Aviso Importante

superman

Estou postando textos na web desde 2011 primeiro havia começado de brincadeira com meus amigos no ALT 1.

Eu ainda não sabia o que fazer e copiava matéria de vários outros blogs. Até que de tanto meus amigos reclamarem comecei a escrever por mim mesmo resultando no Além da Torre de Observação 2.

Senti que realmente queria escrever sobre meu assuntos prediletos super-heróis e gibis.

Vindo parar no Além da Torre 3, fiz algumas mudanças quanto ao blog anterior e a chegada de alguns comentários sobre o que estava fazendo me incentivou a continuar.

Agora finalizando mais uma etapa estarei continuando minha jornada por mais algum tempo no Além da Torre Z. Quando terminar não ficarei mais na web digitando, pois se trata de estar há muito tempo fazendo a mesma coisa.

Vai ser estranho ter que parar, porém vou tentar. Espero que vocês continuem me acompanhando neste novo ciclo que se inicia indo até aonde nenhum homem jamais esteve.

Obrigado a todos e até o próximo texto.

Ober un evezhiadenn

Filed under Meu Texto

Desenhos Desanimados

Marvel-super-heroes

The Marvel Super Heroes era a adaptação dos gibis originais dos heróis da Casa de Ideias, em 1966. Foram produzidos 65 episódios com duração de 30 minutos (que mostrava três desenhos).

Eles ficaram amplamente conhecidos por aqui como desenhos desanimados, pois seus personagens não se movimentavam muito. O negócio eram tão tosco que durante seus “quase” movimentos nossos heróis vinham acompanhdos de onomatopéias tipo: “Pow! E Clash! Entre várias outras.

Grantray-Lawrence Animation foi a empresa que produziu as séries dos heróis: Hulk, Capitão América, Namor, Thor e Homem de Ferro. Como o orçamento era muito baixo tiveram a ideia de copiar as páginas das edições originais destes heróis.

A qualidade dos desenhos era horrível, mas tivemos aventuras tiradas com arte de Jack Kirby, Steve Ditko, Don Heck e Gene Colan.

Os desenhos foram exibidos pela primeira vez aqui no Brasil no ano seguinte. A empresa Shell em parceria com a editora EBAL  diante do sucesso do Clube da Marvel Shell na telinha. Distribuiram as edições dos heróis de graça pra quem abastecesse nos postos da empresa.

Foi a invasão dos heróis americanos em nosso país consolidando um mercado que existe há décadas. Nos anos 80 essas séries foram reprisadas e assim como este comentarista também tem muito marmanjão que se amarra nesta versão capenga e nostálgica deles.

Os temas de abertura eram realmente fantásticos, pois haviam feito versões brasileiras com gírias da época. Atualmente estão todas atreladas ao passado, mas pra mim é nostalgia purinha.

Steven_Rogers

Capitão América

Baseando-se nos gibis do herói que foram lançados na década de 40. E mostrando sua origem de rapaz franzino sendo rejeitado pra entrar pro Exército. Steve Rogers consegue sua chance ao entrar num programa militar experimental. Sendo que lá ganha seus poderes através da fórmula do super-soldado transformando-se no patriótico Capitão América.

Durante os episódios o Bandeiroso seguia combatendo seu pior inimigo o Crânio Vermelho (na verdade é o Caveira Vermelha, mas eu não sei por qual motivo mudaram).

A parte interessante é que temos diversas participações especiais de alguns Vingadores como: Vespa, Thor, Feiticeira Escarlate, Gavião Arqueiro entre outros.

A série animada reproduziu outro aspecto memorável que era sua parceria com o adolescente Bucky lutando na Europa no período da guerra.

Tivemos até a clássica queda do avião com Bucky morendo e Steve caindo no mar ficando congelado por décadas.

namor

O Príncipe Submarino

Na época, Namor era conhecido assim por aqui e ao longo das décadas essa foi a única série animada com o soberano dos mares.

Filho da princesa atlante Fen com o explorador Leonard McKenzie, Namor nasceu pertencente aos dois mundos. Dono de uma personalidade forte e irascível era visto como inimigo dos seres da superfície que poluíam os mares.

Atacando a humanidade por causa desses crimes, O Príncipe Submarino aos poucos foi mudando seu pensamento ao entender que nem todos eram malignos.

Durante a maioria dos episódios vemos nosso anti-herói combatendo seu arqui-inimigo Attuma no fundo mar. Quando queria, Namor andava pela superfície disfarçado, mas foi condenado a morte pelo assassinato de alguns policiais. Sendo salvo da condenação graças ao depoimento da policial Betty Dean.

Em Atlântida, Namor ficava no seu palácio em companhia da linda Lady Dorma. Um fato interessante é que não havia material suficiente nas edições para transpor suas aventuras na telinha.

Então a solução foi contratar uma equipe para fazê-la tivemos os artistas Alex Toth e Doug Wildey. A dupla é mais lembrada por causa de suas inesquecíveis criações Space Ghost e Jonny Quest.

Um fato marcante foi a primeira aparição dos X-Men num desenho animado. Aqui tínhamos a formação original dos Filhos do Átomo: Garota Marvel, Homem de Gelo, Ciclope, Fera e Anjo.

Hulk-1966-animated-series

O Incrível Hulk

Também seguindo o aspecto de origem. Aqui vemos o cientista Bruce Banner, um dos maiores pesquisadores da radiação gama. Durante o teste de uma bomba composta desta radiação. O adolescente Rick Jones entra naquela área e ao tentar salvá-lo, Bruce é atingido pela explosão.

Devido a isto, Bruce transforma-se no Incrível Hulk, um ser irracional dono de uma força imensurável. Sentindo culpa Rick passa a ajudar o doutor sempre quando necessário.

Nos episódios haviam um constante clima de Guerra Fria, mas enquanto o Grandão era sempre visto como uma  ameaça sendo caçado pelo General Ross. Por outro lado, Bruce era muito respeitado, sua namorada era Betty Ross e ainda tinha os vilões: Líder, Tyranus, Górgona, Bumerangue entre outros.

A parte mais legal era ver o Hulk usando sua força seja pulando grandes distâncias ou destruindo algo.

thor

O Poderoso Thor

O Deus do Trovão nasceu em Asgard, o Reino Dourado que era comandado pelo nobre Odin, seu Pai. Thor havia sido presenteado com Mjolnir, um martelo mágico que criava trovões, tempestades, raios, portões dimensionais encantamentos e ainda concedia-lhe poder de voo.

Seu maior inimigo era o terrível Loki, deus das mentiras e trapaças que vivia sempre arranjando alguma forma de matar o herói. Além de Asgard tínhamos a famosa Ponte do Arco-Íris que conduzia pra Midgard, nosso planeta a Terra.

Durante uma batalha que estava perseguindo um inimigo, Thor causou uma enorme destruição. Acabando com um tratado de paz e Odin para lhe ensinar a ter humildade puni-o retirando seus poderes e condenando-o numa forma fraca.

Ressurgindo como o mortal, Donald Blake sem suas memórias divinas e até ser digno de reavê-las. A parte interessante que o Loirinho se apaixonou por Jane Foster causando várias discussões com seu pai (isso ficou inesquecível pra mim).

Infelizmente esta também foi a única versão animada estrelada pelo Thor, porém depois ele fez participações especiais em outros desenhos.

ironman

O Invencível Homem de Ferro

Na guerra do Vietnã, o inventor Tony Stark acabou sendo ferido mortalmente quando acionou uma armadilha. Sendo ferido com estilhaços da bomba que se alojaram em seu coração. Para sobreviver decidiu criar uma armadura para mante-lo vivo e também sobrepujar seus inimigos.

Após isso, Tony criou várias versões de sua armadura para combater não só o crime, mas também seu pior inimigo o Mandarim.

Durante os episódios o milionário ainda tinha ajuda de seus amigos. Pimentinha (Pepper Potts), sua secretária e Felisberto (Happy Hogan), seu assistente.

Lembro que Tony colocava sua armadura pra recarregar na tomada.

Devido ao sucesso destas versões tivemos tivemos logo no ano seguinte o clássico desenho do Homem-Aranha e também dos Quatro Fantásticos, ambas veiculadas em 1967.

Se formos compararmos as versões atuais essas irão perder feio, mas fizeram a alegria de gerações de crianças por um longo tempo.

Finalizando mais uma jornada este é o último texto publicado aqui. Espero que tenham gostado da minha companhia neste tempo, pois estarei continuando no Além da Torre Z.

Ober un evezhiadenn

Filed under Desenhos Desanimados

Imagens

z-ebas

Mulher-Maravilha

A maior musa nerd de todas causou maior rebuliço na web e nos fãs ao descobrirem que Gal Gadot será a nova interprete da heroína.

Choveram milhares de reclamações ao redor do mundo por causa de sua inegável magreza pra ostentar o uniforme, mas infelizmente quer nós queiramos ou não.

A fatídica decisão já havia sido tomada. Basta apenas esperarmos pra conferir que sua demonstração da personalidade da Princesa Amazona esteja realmente equivalente ao que lemos nos gibis.

Diana é um ícone da liberação feminina adorada por mulheres de todas as idades em diferentes lugares deste imenso globo azul. Como último post de Imagens homenageio a Mulher-Maravilha

0 1

wonder_woman_by_lopezmichael

2.0

dc_con_icnchar_wonderwoman_picon

2.1wonder_woman_2_by_dennisbudd

wonder-woman

2.2 2.3 3.0 3.2-gal-gadot 3.3 3-alex-ross 4 5 6 7-wonder_woman_injustice_by_davidyardin

wonder-woman

8 9 10 11

jose-luiz-garcia-lopez

jose-luiz-garcia-lopez (1) jose-luiz-garcia-lopez (2)

wonder-bruce-timm

12 13

1-wonder_woman_cartoony__art_by_rodel_martin_by_rodelsm21-d5onihe 2-wonder_woman_by_rodel_martin_02102015_by_rodelsm21 3-wonder_woman_by_rodel_martin__08172013a__by_rodelsm21

al-rio

1-batman-brave-and-bold2

diana_by_dandonfuga

14 15 16 18

gerard-parel

19 20 21

i_am_wonder_woman_by_daggerpoint1wonder_woman

22 24 25wonder-woman

26 27 28 29 30

60

31 32 33 Adam Hughes armando huertawonder_woman_by_zerdrond

arthur adams darwyn cooke elias-chatzoudis j_scott_campbell luciano vecchio marcio abreu

wonder_woman_by_mariochavez

mario-chavez miquéias gunnell paolo-rivera paulo-siqueira stuart immonen terry-dodson tovio-rogers

wonder_woman_9_by_pressy24 wonder_woman_10_by_pressy24

wallpaper 0 wallpaper 1 wallpaper 2 wallpaper 3 wallpaper 4 wallpaper 5 wallpaper 6 wallpaper 7 wallpaper by-des-taylor wallpaper-al-rio wallpaper-by-jose luiz garcia lopez

wallpaper

wallpaper-summer___wonder_woman_by_bigcurf

Ober un evezhiadenn

Filed under Imagens

Artista

shi-ed-benes

Misturados

Como último post desta galeria vou homenagear alguns dos meus artistas preferidos (e desta vez serão somente brasileiros).

Só pra constar quando estava começando a ler o primeiro que chamou minha atenção foi Maurício de Sousa. Depois com o acréscimo da idade e a mudança pra leitura de super-heróis acabei conhecendo outros.

Na galeria abaixo você irá encontrar: Caio Cacau, Ed Benes, Felipe Massafera, Ivan Reis, Luke Ross, Mike Deodato Jr. e Roger Cruz.

É só clicar no nome que você poderá conferir a página do artista

Caio Cacau

caio-cacau (1) caio-cacau (2) caio-cacau (3) caio-cacau (4) caio-cacau (5) caio-cacau (6) caio-cacau (7) caio-cacau (8) caio-cacau (9) caio-cacau (10)

Ed Benes

ed-benes (1) ed-benes (2) ed-benes (3) ed-benes (4) ed-benes (5) ed-benes (6) ed-benes (7) ed-benes (8) ed-benes (9) ed-benes (10)

Felipe Massafera

felipe-massaferafelipemassafera

felipe-massafera (1) felipe-massafera (2) felipe-massafera (3) felipe-massafera (4) felipe-massafera (5) felipe-massafera (6) felipe-massafera (7) felipe-massafera (8)

Ivan Reis

ivan-reis (1) ivan-reis (2) ivan-reis (3) ivan-reis (4) ivan-reis (5) ivan-reis (6) ivan-reis (7) ivan-reis (8) ivan-reis (9) ivan-reis (10)

Luke Ross

luke-ross (1) luke-ross (2) luke-ross (3) luke-ross (4) luke-ross (5) luke-ross (6) luke-ross (7) luke-ross (8) luke-ross (9) luke-ross (10)

Mike Deodato Jr.

mike-deodato-jr (1) mike-deodato-jr (2) mike-deodato-jr (3) mike-deodato-jr (4) mike-deodato-jr (5) mike-deodato-jr (6) mike-deodato-jr (7) mike-deodato-jr (8) mike-deodato-jr (9) mike-deodato-jr (10)

Roger Cruz

roger-cruz (1) roger-cruz (2) roger-cruz (3) roger-cruz (4) roger-cruz (5) roger-cruz (6) roger-cruz (7) roger-cruz (8) roger-cruz (9) roger-cruz (10)

Ober un evezhiadenn

Filed under Artista

As Melhores Adaptações de HQs – Última Parte

vingadores-2

Foi bastante difícil ter de escolher qual filme viria pra esta listagem, mas espero que tenham gostado dos meus comentários. Bom, chega de enrolação e vamos lá.

Os Vingadores 2: A Era de Ultron – 2015

Pra começar a trilha sonora composta por Danny Elfman está excelente nos ambientando no filme de forma primorosa (a cada cena mostrada).

Nos gibis antigos, Ultron é uma inteligência artificial criado por Hank Pym. O Dr. Pym é o famoso Homem-Formiga, mas neste novo filme quem aparece é Scott Lang (Paul Rudd).

O segundo a vestir o uniforme do herói, porém Hank (Michael Douglas) será apenas o inventor do traje. Eu não entendi esta mudança drástica, pois Hank é um membro-fundador dos Vingadores (este filme fechará a segunda fase do UCM).

Então, Vingadores 2 começa mostrando bastante ação com a equipe na, Sokovia enfrentando o Barão von Strucker, mas são vergonhosamente derrotados pelos gêmeos Pietro e Wanda (Mercúrio e Feiticeira Escarlate, nos quadrinhos).

Wanda manipula os medos de cada herói expondo-os de uma maneira que se sentem frágeis e impotentes. Só pra constar o medo do Loirinho está conectado ao seu terceiro filme Thor: Ragnarok (2017).

A primeira derrota da equipe os deixa totalmente desnorteados despertando a ânsia de Tony Stark querer um mundo que não precisasse dos Maiores Super-Heróis da Terra para proteger.

O fato de criar tal tecnologia foi um erro terrível, pois Ultron vê a humanidade como um mal a ser exterminado.

Alias a presença de Ultron (James Spader) é um show a parte, porque demonstra sua aversão pela humanidade sendo irônico e até tentando fazer piadas.

Sendo assustador em sua compreensão doentia de salvação da humanidade (destruindo a ameaça dos Vingadores).

A maior surpresa pra mim foi ver Natasha (Scarlett Yohansson) tentando ter um relacionamento com Bruce (Mark Ruffalo). Algo que realmente não daria certo por causa de seu temperamento insustentável e frágil.

Outro momento interessante foi o surgimento do Visão (Paul Bettany), o herói possui uma das gemas do infinito e suas aparições são fantásticas (lembrando cenas dos quadrinhos). E pra ser sincero esta aventura é basicamente isso um enorme gibi com batalhas e cenas de destruição como estamos acostumados a ler.

Vingadores 2 é sensacional, pois consegue aliar cenas de ação alucinantes com momentos engraçados e intimistas pra aliviar a tensão. E principalmente, porque conseguiram demonstrar outros heróis como: Máquina de Combate (Don Cheadle), Falcão (Anthony Mackie) e até dar destaque pro Gavião Arqueiro (Jeremy Renner). Isto sem contar as aparições de Nick Fury e da bela Maria Hill (Cobie Smulders).

Mesmo que de maneira disfarçada o filme é bastante psicológico seja na complexidade dos pensamentos altruístas de Tony Stark ou na presença de seu antagonista Ultron (o ódio mortal pelo seu criador demonstra ser uma versão distorcida de tudo que TS representa).

Essa carga filosófica se completa na existência do Visão demonstrando um meio termo entre ambos. Tudo isso é mostrado “superficialmente”, porque afinal de contas trata-se de um blockbuster e sua função é apenas divertir.

Na cena pós-créditos temos a promessa da volta do terrível Thanos usando a Manopla do Infinito. Infelizmente teremos que esperar mais dois anos pra que isso aconteça.

guardiões

Guardiões das Galáxias – 2014

O filme foi uma grande surpresa pra milhares de fãs, pois explora a mitologia espacial da editora. E mostra uma equipe que não era conhecida pela maioria dos nerds de carteirinha assinada (eu sou um deles!).

Na trama, Peter Quill (Chris Pratt) rouba uma orbe que Ronan, o Acusador havia prometido entregar pra Thanos (Josh Brolin). Só que Quill não sabia que na orbe havia uma gema do infinito.

Ronan envia Gamora (Zoe Saldaña) no lugar de Nebulosa (Karen Gillan) para reaver a orbe. Mais durante a perseguição, Gamora encontra Rocket Raccoon e Groot também na caça de Quill.

Guardiões é uma aventura empolgante, pois a futura equipe se reuniu contra sua vontade. Na verdade não havia outro jeito mesmo sendo mais para salvar a própria pele, porque todos estavam presos.

Eles tiveram que se unir para enfrentar Ronan, o Acusador. Ele até parecia ser imponente e assustador perseguindo a equipe, mas Ronan fica quietinho quando Thanos o ameaça.

O Senhor das Estrelas pra mim é o mais carismático de todos, simplesmente, por causa das músicas antigas e seu jeito canastrão de agir (carregando seu walkman). Aliás este é um dos grandes lances de Guardiões, pois consegue conectar canções nostálgicas espetaculares a trama do filme.

Continuando, logo depois o meu preferido é Rocket Raccoon, um guaxinim muito sarcástico e também inteligente. Ao contrário e só pra contrabalancear, Groot de raríssima inteligência apenas fala seu nome.

Guardiões da Galáxia é um filme empolgante, porque seus heróis não se preocupam em ser honestos e legais, mas lutam por uma causa justa.

Eu não poderia deixar de comentar da cena engraçadíssima em que Groot aparece dançando, “I Want You Back” (esta música é uma da minhas preferidas e também um dos maiores sucessos do Jackson Five).

Na famosa cena pós-créditos temos novamente, O Colecionador (Benicio del Toro) que teve todas as suas coleções destruídas e após ser lambido pelo cão Cosmo. Fica conversando com Howard, o Pato.

Howard foi criado por Steve Gerber, nos anos 70 e o personagem é muito cultuado no mundo dos gibis, por causa de seu temperamento mal humorado. Vindo de outra dimensão ele fica chocado com os costumes do nosso planeta.

Em suas histórias há bastante referência cultural tipo paródias, críticas, momentos existencialistas e uma enorme influência de metalinguagem.

O personagem teve uma péssima adaptação Howard, o Super-Herói, em 1986. Sendo zoado pela cena de sexo com Lea Thompson.

wolverine-2013

Wolverine: Imortal – 2013

O filme é baseado na HQ de Frank Miller e Chris Claremont que foi lançada lá nos anos 80.

Nesta edição que foi a primeira aventura solo do herói, Logan viaja pro Japão, pois precisa recuperar sua honra e também ganhar a mão de Mariko Yashida.

A HQ é importante, porque deu um rumo totalmente novo no status quo do baixinho. Dando maior densidade ao seu aspecto emocional e conflitos pessoais. O grande lance desta história é ter conseguido sair do clichê que era imposto ao herói e torna-lo muito mais complexo.

O gibi tornou-se um clássico nas histórias do Wolverine consolidando a forma essencial de como sua personalidade deve ser.

A história de Wolverine: Imortal se situa na vida do herói após X-Men: O Confronto Final (2006), quando o baixinho teve que matar sua amada Jean Grey (Famke Janssen) e desde então vive atormentado pelo fantasma dela.

Além de ser um filme somente do herói muito superior a X-Men Origens: Wolverine. Podemos notar que o filme demonstra a cruzada pessoal de Logan. E o melhor nisso tudo é que vemos o carcaju se comportando da maneira como lemos nos gibis.

Um homem que trava uma batalha interna contra si mesmo contendo uma fúria animal avassaladora.

Ao mesmo tempo em que Logan sofre pela perda de Jean encontrará um novo amor em Mariko Yashida (Tao Okamoto). Vemos até a pequena e perigosa Yukio (Rila Fukushima) demonstrando ter uma queda por ele.

Só pra constar, Rila Fukushima interpreta Tatsu Yamashiro no excelente seriado do Arqueiro Verde (nos gibis ela é a heroína Katana).

Continuando, na trama Yukio vai buscar Logan que está recluso numa floresta servindo de guarda-costas para leva-lo até ao Japão. As ordens partiram de seu mestre Shingen Yashida (Haruhiko Yamanouchi) que havia sido salvo pelo herói, em 1945 (quando uma bomba atômica foi detonada).

Shingen está “morrendo” e deseja que Logan esteja ao seu lado nos momentos finais.

A intenção de Shingen é livrar Logan de sua maldição o famoso fator de cura com a “intenção” de que possa ter uma vida normal.  Seu poder mutante é suprimido pela magrela da Víbora (Svletana Khodchenkova) que deseja mata-lo.

Ao chegar na Terra do Sol Nascente, Logan se verá no meio de uma intrigante conspiração para matar Mariko que é perseguida por ninjas assassinos e por causa disso ele precisa soltar seu lado selvagem para sobreviver.

A presença do Samurai de Prata numa grandíssima armadura tecnológica ficou muito estranha, mas nada que impeça nossa aventura pelo filme. Outro personagem importante é Shingen Yashida (Hiroyuki Sanada), um samurai hábil no  amenjo de espada. Shingen é pai de Mariko e odeia os mutantes. Ele fará de tudo para que possa se manter no poder.

Wolverine: Imortal é um filme denso psicologicamente, dramático e fantástico com ótimos efeitos especiais (eu adoro a luta por sobre o vagão do trem bala).

Logan está numa terra desconhecida e precisa lutar por sua vida na maior parte do tempo sem seus poderes de cura. Suas ações estão sempre nos limites tanto emocional quanto físico, porque há uma enorme luta interior acontecendo dentro dele.

Na cena pós-créditos, Logan está no aeroporto quando é impedido por Magneto. O baixinho pensou que seria atacado, mas Erik diz que não se trata disso.

Então, Charles chega pedindo sua ajuda se não me falha a memória isso nos conecta a X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido, um bom filme, mas que não é o meu preferido da franquia mutante.

X-men-Days-Of-Future-Past

X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido – 2014

A adaptação consegue trazer de volta Wolverine como o astro principal da história. Lembrando que nos anos 90 o baixinho canadense tinha participação em praticamente todos os títulos mutantes.

Mesmo gostando do Logan afirmo que está na hora de deixa-lo um pouco de lado e dar destaque pra outro mutante.

Talvez a Tempestade que já foi líder dos X-Men, Kitty Pride que ainda não teve chance de aparecer ou até mesmo a Vampira (exibindo seus traumas psicológicos quanto aos seus poderes).

Bom, todo mundo sabe que este filme se baseou na clássica HQ oitentista homônima e nela foi a mente de Kitty que viajava pro passado.

Na verdade afranquia cinematográfica dos filhos do átomo é uma salada temporal maluca que deixa confuso até o mais fiel dos fãs.

Em X-Men: Primeira Classe vemos os anos 60, X-Men: Wolverine Origens acontece na década de 80, e Futuro Esquecido na década de 70. Há tantas inconsistências históricas e licenças poéticas que nem me atrevo a comentar.

Desta vez no futuro a raça mutante está beira do extermínio graças aos sentinelas que conseguem se adaptar a praticamente todos os poderes que conhecemos.

Logan é enviado pro passado para tentar impedir que este terrível futuro chegue a existir. Bolívar Trask (Peter Dinklage) prova ser tão cruel quanto as máquinas que criou (tentando salvar a raça humana da ameaça mutante).

O filme se preocupa bastante em nos apresentar um drama psicológico entre Charles (James McAvoy), Mística (Jennifer Lawrence) e Erik (Michael Fassbinder).

Xavier não consegue usar seus poderes, porque Raven o deixou pra ficar com Magneto. pra mim foi muito piegas a cena em que Logan ajuda,  Charles para que ele possa se tornar o Professor que todos nós admiramos.

O filme é recheado de cenas de ação entusiasmantes. Gostei de ver a presença de Blink, Bishop e Mancha Solar que ficaram impressionantes, porém as mudanças de tempo de 2023 para 1970 estavam confusas demais.

Dias de Um Futuro é daramático, denso sendo um prato cheio pra nós fãs ficarmos esmiuçando tudo que há de errado nele. É uma boa diversão se você apenas assisti-lo sem tentar ficar analisando muito.

Na cena pós-créditos, somos levados pro Egito Antigo, aonde uma multidão grita: “En Sabah Nur” (enquanto uma pirâmide é construída por telecinese).

Pra quem não sabe este é o nome do vilão Apocalipse, um dos piores inimigos dos X-Men. Apocalipse é um dos mutantes mais antigos do Universo Marvel e além de poder se adaptar a qualquer habilidade possui diversos poderes como: imortalidade, invulnerabilidade, teletransporte, manipulação de energia, telepatia entre outros.

Bom, X-Men: Apocalypse será uma sequencia direta de Futuro Esquecido acontecendo nos anos 80. O pouco que se sabe da trama é que haverá novos e antigos personagens (somente em 2016 veremos como os mutantes irão tentar enfrentar alguém tão imensamente poderoso).

Só pra constar durante a terceira temporada da série animada, X-Men: Evolution tivemos o episódio duplo Horizonte Negro.

Vampira simplesmente começa roubar os poderes de todos os mutantes sendo manipulada por Mesmero. Magneto descobre que ele deseja despertar o antigo mutante Apocalipse e Erik pede ajuda pra Charles.

Vampira consegue acordar, Apocalipse que incorpora todos os dons que a moça havia copiado anteriormente (ficando praticamente invencível). Então tanto a Irmandade quanto os Filhos do Átomo se unem para tentar detê-lo.

X-Men: Evolution é interessante, porque trouxe o aspecto clássico do grupo (adolescentes que estão aprendendo a lidar com seus poderes). Mais estes são episódios marcantes, pois deixaram aquele ar ingênuo que havia na série conectando ainda mais com a versão da equipe nos gibis.

Confira aqui postagem anterior.

Fico por aqui, espero que tenham gostado e até o próximo texto.

Ober un evezhiadenn

Filed under As Melhores Adaptações de HQs – Última Parte

Artista

sophie_by_pgandara

Misturados

Como sempre fico surfando pela web encontro diversos trabalhos espetaculares.

E escolho os artistas que demonstram pin-ups com um ótimo nível de qualidade.

Contemple na galeria abaixo a arte impressionante que encontrei de: Alanscampos, Carlosbragaart80, Elizabeth Torque, Paulo Barrios, Pgandara, Robaato e Ronindude.

É só clicar no nome que você poderá conferir a página do artista

Alanscampos

alanscampos (1) alanscampos (2) alanscampos (3) alanscampos (4) alanscampos (5) alanscampos (6) alanscampos (7) alanscampos (8) alanscampos (9) alanscampos (10)

Carlosbragaart80

carlosbragaart80

carlosbragaart80 (3) carlosbragaart80 (4) carlosbragaart80 (5) carlosbragaart80 (6)

artemis_by_carlosbragaart80

carlosbragaart80 (7) carlosbragaart80 (8) carlosbragaart80 (9) carlosbragaart80 (10)

Elizabeth Torque

elizabeth-torque (1) elizabeth-torque (2) elizabeth-torque (3) elizabeth-torque (4) elizabeth-torque (5) elizabeth-torque (6) elizabeth-torque (7) elizabeth-torque (8) elizabeth-torque (9) elizabeth-torque (11)

Paulo Barrios

paulo-barrios (1) paulo-barrios (2) paulo-barrios (3) paulo-barrios (4) paulo-barrios (5) paulo-barrios (6) paulo-barrios (7) paulo-barrios (8) paulo-barrios (9) paulo-barrios (10)

Pgandara

pgandara (1) pgandara (2) pgandara (3) pgandara (4) pgandara (5) pgandara (6) pgandara (7) pgandara (8) pgandara (9) pgandara (10)

Robaato

robaato

robaato (1) robaato (2) robaato (3) robaato (4) robaato (5) robaato (6) robaato (7) robaato (8) robaato (9) robaato (10)

Ronindude

ronindude (1) ronindude (2)ronindude (3) ronindude (4) ronindude (5) ronindude (6) ronindude (7) ronindude (8) ronindude (9) ronindude (10)

Ober un evezhiadenn

Filed under Artista

As Melhores Adaptações de HQ – Parte 4

Thor_2

Nesta lista infelizmente há dois filmes que não caíram totalmente no gosto de alguns críticos, mas eu não estou nem aí pra isso.

Sem mais firula conheça meus comentários sobre estes filmes.

Thor 2: O Mundo Sombrio – 2013

No primeiro filme, Thor (Chris Hemsworth) foi iludido por Loki (Tom Hiddleston) começando uma guerra contra os Gigantes de Gelo, de Jotunheim. Por causa de seu ato arrogante foi banido de Asgard por Odin (Anthony Hopkins) e também perdendo seus incríveis poderes.

Aqui em Midgard teve que aprender uma lição de humildade para ser digno de reaver o que era seu por direito. O primeiro longa teve cenas belíssimas de Asgard  e uma comparação dos Três Guerreiros a Xena, Robin Hood e Jackie Chan (deixando aquela imensa vontade de quero ver mais).

Nos trazendo ao Mundo Sombrio que explora melhor a mitologia do herói mostrando os Nove Mundos e também um dos seus piores arqui-inimigos, Malekith (Christopher Eccleston).

Na excelente série animada dos Vingadores temos o episódio “O Cofre dos Invernos Antigos” aonde a equipe precisa enfrentar Malekith.

Voltando, Malekith deseja vingança pela derrota sofrida no passado por Odin e quer destruir todo universo usando o Éter, um tipo de trevas eternas.  Outro aspecto importante da trama é o relacionamento entre Jane Foster (Natalie Portman) e o Deus do Trovão que torna-se mais conflituoso, principalmente, porque, Odin não aprova essa união.

Como se só isso não fosse suficiente, Jane foi contaminada pelo Éter e o herói também precisa enfrentar, Kurse (Adewale Akinnuoye-Agbaje, outro inimigo retirado dos gibis).

Então, Thor é obrigado a tomar a difícil decisão de aliar a Loki para salvar sua amada e todos os Nove Reinos. Porém ele sempre contará com a ajuda da bela Lady Sif e dos Três Guerreiros pra todas as batalhas que enfrentar.

Thor: O Mundo Sombrio contém cenários maravilhosos de Asgard, cenas de batalha empolgantes e até uma homenagem a Journey Into Mistery # 83 (gibi com a primeira aparição do Trovejante). Já que o herói enfrenta um enorme ser de pedra como nesta referida edição.

Apesar de ser um filme denso, pesado, conflitante ainda sobrou tempo para inserir algumas cenas engraçadas. Numa ótima atuação de Stellan Skarsgård que interpreta o Dr. Erik Selvig. Mais também temos o destaque de Tom Hiddleston (Loki) que como sempre rouba a cena transformando-se naquele vilão que todos nós adoramos odiar.

Na famosa cena pós-créditos temos Sif e Volstagg visitando O Colecionador (o diretor Benicio del Toro) deixando o Éter em seus poder. Ele afirma que o Tessaract já está em Asgard e duas Joias do Infinito estando tão próximas torna-se muito perigoso.

As joias são seis pedras que contém poderes incomensuráveis e Thanos utiliza-as numa manopla para poder controlar o universo. Nos quadrinhos tivemos algumas batalhas incríveis usando todo o panteão da Marvel para deter o deus que venera a morte.

Acho que a Marvel irá ousar e também causar alvoroço nos fãs de gibis trazendo isso para a telona vai ser demais (basta apenas esperar pra assistirmos).

E só pra fechar essa cena também nos conecta ao engraçadíssimo Guardiões da Galáxia que comentarei mais pra frente.

Spider-man_vs_electro

O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça do Electro – 2014

Uma continuação sempre carrega o peso de precisar ser melhor que o filme anterior. E pra mim O Espetacular Homem-Aranha 2 consegue provar isso muito bem.

O Cabeça de Teia é um dos heróis mais queridos de todos no mundo. Sejam pessoas que não acompanham gibis que são a grande maioria. Pois conhecem apenas os desenhos animados da telinha que de tempos em tempos sempre há uma nova versão.

Ou aqueles como nós fiéis leitores que possuem cada um á sua maneira uma fase preferida do Escalador de Paredes (a minha é esta aqui).

Tacaram pedra no Andrew Garfield quando a culpa não foi somente dele, pois sinceramente, eu vi seus problemas, dramas pessoais e conflitos que nos conectam diretamente com o PP que há nos quadrinhos na telona.

Vemos que Peter sente-se culpado por não conseguir manter a promessa de se afastar de Gwen Stacy (Emma Strone) sofrendo amargamente por essa decisão. Os problemas começam quando, Max Dillon (Jamie Foxx), um cara muito solitário demonstra uma enorme obsessão pelo Teioso (após ser salvo pelo herói).

Lembrando que na série animada de 2003, Cristina demonstrou a mesma afeição doentia pelo herói.

Infelizmente no filme o Amigão da Vizinhança enfrenta três inimigos Electro, Harry Osborn (Dane Haan) que devido a uma alteração genética torna-se o Duende Verde e o Rino (Paul Giammatti), numa armadura igual a versão Ultimate, mas aparece pouquíssimo.

O grande problema desta adaptação é que tentou tornar-se épica. Mexendo com a memória afetiva dos fãs contando a Morte de Gwen Stacy, mas fora isso as cenas de ação estão excelentes.

Fiquei realmente puto e não deu pra aceitar aquela teia parecendo uma mão pra salvar, Gwen quando estava caindo. Sua perda é um aspecto muito marcante pra mim em minha vida como fã do herói. E devido ao fracasso teremos outro ator interpretando PP/Homem-Aranha na telona.

A franquia de Sam Raimi mesmo tendo escorregado no terceiro filme. Ainda continua marcante pra vários de nós, principalmente, pela presença do impagável J. Jonah Jameson e vai ser preciso mostrar algo que continue a nos surpreender pra virar um sucesso.

Só pra fechar mesmo tendo detestado ver, Gwen morrer novamente. Confesso que adorei a cena do garotinho sair do meio da multidão enfrentado o Rino (foi sensacional).

Scott_Pilgrim_vs._the_World

Scott Pilgrim contra o Mundo – 2010

O filme foi baseado no gibi do artista Bryan Lee O’Malley.  Seu estilo de arte é obviamente influenciado pelo mangá.

Estamos em Toronto, no Canadá e Scott Pilgrim (Michael Cera) mora num apartamento com Wallace, seu amigo homossexual. Scott está se remoendo no fundo do poço e desiludido com sua vida amorosa. Desde que Envy Adams terminou com ele pra fazer sua carreira decolar.

Scott é integrante da banda “Sex Bob-omb” e de repente começou a namorar Knives Chau (Ellen Wong), uma linda colegial, porém seus amigos são contra esse relacionamento.

A situação começa a mudar quando surge em sua vida a misteriosa Ramona Flowers (Mary Elizabeth Winsted) e Scott acaba se apaixonando perdidamente por ela.

Confesso que fiquei muito entusiasmado com Ramona, pois além de ser cativante. Ela até viaja através de buracos de minhoca como se fosse algo simplesmente normal.  Nos quadrinhos da DC temos a caixa materna pra fazer esta ligação de um ponto a outro do universo.

Voltando, quando estava disputando a batalha de bandas, Scott foi atacado pelo convencido Matthew Patel e descobre que para ficar com Ramona. Terá que enfrentar toda Liga dos Sete Ex-malvados do Mal que são ex-namorados dela que não querem deixar a moça em paz.

Podemos destacar a presença de Chris Evans como o ator Lucas Lee e Brandon Routh como Todd Ingram que possui poderes psíquicos veganos que lembram demais o Azulão.

Eu que não gosto de jogo fiquei fascinado pela estética deste filme, pois Scott Pilgrim Contra o Mundo funciona como uma partida de videogame, pois a vida do herói acontece como se fosse num jogo.

A parte interessante é notar que Scott precisa passar de fase para poder realmente conquistar Ramona, pois a cada luta ele ganha tanto uma vida quanto poderes extras.

Fora isso há cenas de ação maravilhosas nas lutas de Ramona usando Scott contra Roxie Richter. Ou ainda na parte final quando vemos o sinistro e impagável Gideon Graves, pois é ele quem orquestrou tudo.

Sem contar com o rock pesado garantido como som de fundo, as cenas que lembram páginas de quadrinhos, o desenvolvimento da história rápida, frenética, alucinante, contagiante e também engraçada (tudo na medida certa).

Se você ainda não assistiu está perdendo seu tempo, pois Scott Pilgrim é emocionante demonstrando até um final alternativo (que não vou contar pra não perder a graça).

Relembre aqui da terceira parte.

Ober un evezhiadenn

Filed under As Melhores Adaptações de HQ – Parte 4

Imagens

val-zod

Superman Val-Zod

Há algum tempo atrás a DC Comics havia lançado um Superman afro-americano numa realidade Elseworlds (que fica na Terra-23).

Calvin Ellis é o presidente dos Estados Unidos com suas feições lembrando Barack Obama pra mim esta aventura havia até sido esquecida.

Seu Krypton ficou tipo numa versão esplendorosa da África e Kalel interfere como herói  diretamente nos assuntos internacionais de seu país.

Mais qual não foi minha alegria ao encontrar nesta nova Terra-2 o Superman Val-Zod.

Nesta realidade, Val-Zod também é um dos últimos kriptonianos que escaparam antes do planeta explodir.

Quando estava em sua espaçonave seus pais deixaram uma transcrição mostrando que a violência não era o caminho a ser trilhado (tornando-o um pacifista).

Ao cair na Terra foi encontrado por Terry Sloan que o “protegeu” dos problemas do mundo exterior (na verdade estava preso sob o Arkham).

Como curiosidade em nosso mundo, Terry Sloan foi o primeiro Sr. Incrível da Sociedade da Justiça.

Voltando, Jimmy Olsen encontrou Val que demonstrou ter medo de espaços grandes. Havia uma guerra acontecendo contra Apokolips e o Superman, da Terra-2 estava sendo controlado mentalmente por Dakseid.

Esquecendo-se que havia adotado a Terra-2 como lar, Kal-El destruiu vários lugares do planeta comandando os Parademônios, de Apokolips.

Então mesmo contra sua vontade e princípios chegará o momento em que Val-Zod deverá erguer o manto do Superman e lutar com todas as suas forças para proteger seu lar.

Sendo, Val-Zod um kriptoniano legítimo possui os mesmos poderes incríveis que Kal-El quando  absorvem os raios amarelos do sol.

Um detalhe estranho é que a Lois Lane desta Terra-2 transformou-se na Tornado Vermelho (não sei como isso aconteceu).

Foi a Tornado Vermelho que ajudou Val-Zod para que desenvolvesse seus poderes na luta contra o mal.

Bom, tanto a DC quanto a Marvel nestes últimos anos tem inserido em sua mitologia mais personagens negros algo que realmente pra mim tem sido uma questão maravilhosa. Porque finalmente despertaram pro fato que nós lemos gibis e que também queremos ter alguém em quem nos inspirar.

Confira nas imagens abaixo alguns super-heróis da DC Comics que garimpei na web

val_zod_earth_2superman-val-zod

     1-super-heroes 2-dc heroes

dc-wwii-victory-jason-metcalf

JSA4-alex-ross

3-superheroes

 5-cyborg 6-super-choque

mr-terrific7-Admirável

 8-new-gods

1-alex-ross 2-gary-frank

10-steve-rude 11-ed-mcguiness

3-trindade 4-ed-benes

1 2

Amalgam_Universe batman-beyond combatentes-liberdade

93

corporação infinito corporação-infinito dc-heroes desafiadores-desconhecido Doctor_Fate doom-patrol Easy_Company firestorm flash

hal-jordan

Green_Lantern_Corps green-lantern jla-arthur-adams

the-question steve_ditko__the_creeper

capitão atomo

losers Outsiders ron-salas-worldsfinest shazam Torre

wallpaper- jose garcia lopez wallpaper-black adam-alex-ross wallpaper-JLA-VS-JLA-earth-2 wallpaper-jsa wallpaper-plastic-man

wallpaper-heroes

wallpaper-super-friends-springfield

Ober un evezhiadenn

Filed under Imagens

Cosplay Girl

z-ani_mia

Zatanna

Filha do mago Zatara é uma das heroínas mais poderosas da Liga da Justiça.

Além dela o Doutor Destino é outro importante mago da editora (sempre sendo chamado quando a missão precisa de conhecimentos místicos).

O detalhe interessante é que para usar seu poder Zatanna precisa recitar as palavras de trás pra frente. Como se apenas isso não bastasse nossa musa também pode criar ilusões, tem o dom da telepatia e pode se teletransportar.

Na galeria abaixo algumas modelos cosplayers estão homenageando Zatanna.

Além dela confira as musas Mulher-Maravilha, Supergirl, Poderosa, Rainha Mera e também versões femininas do Superboy, Arqueiro Verde, Aquaman, Besouro Azul, Gladiador Dourado, Lanterna Verde entre outros

Ober un evezhiadenn

Filed under Cosplay Girl

Cosplay Girl

z

Sonja, a Guerreira

A heroína também surgiu inspirada num conto de Robert E. Howard. No pulp “Red Sonya de Rogatino”, em 1934.

Red Sonja foi criada pela famosa dupla Barry Windsor-Smith e Roy Thomas surgindo na edição Conan the Barbarian #23 (1973).

Como a maioria das heroínas da Marvel Comics, Sonja inicialmente era apenas uma versão feminina do Conan, O Bárbaro, mas com o passar dos anos suas aventuras ganharam mitologia própria.

A guerreira ruiva é muito famosa por causa de seu biquíni sensual, porém o que realmente chama atenção é seu temperamento forte, sua coragem e destreza com a espada.

Confira na galeria abaixo algumas modelos coplayers vestidas como Red Sonja e também de outras musas da Marvel que garimpei na web

1.1-red-sonja-by-claire-anastasia 1 2.0 2.1 2.2 2 3.2 3.3-alisa-kiss 3.4-alisa kiss 3 4 5 6 7-nicole marie jean 8-nicole marie jean 9-nicole marie jean 11 12-bellechere 13-Bellechere 14-Bellechere 17 18 19-rosanna rocha 20-rosanna rocha 21 22-rosanna rocha 23-rosanna rocha 24-tabitha lyons 25-tabitha lyons 26 27 29 31 34 35 36 39 40.1 40.2 40.3 42 43 44-sabretooth-by-jennifer-van-damsel 45 46 47 48 49 50 51 52 53-samira khan 54 55 doctor-strange-by-rule-63 galacta gambit-by-nadya-sonika hawkeye lady deadpool lady-quicksilver  loki

??????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

??????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

miss-america miss-marvel namor-by-nicole-marie-jean rose-ryan she_hulk_selfie spider-woman-gwen

1SONY DSC

6-kit quinn 7-kit quinn2 11 12

valkyrie

valquiriathundra

Ober un evezhiadenn

Filed under Cosplay Girl