Monthly Archives: Meurzh 2014

Os Piores Filmes de HQ – Parte Final

constantine-2005

Bom, continuando a infame tarefa de lembrar daquilo que ninguém deveria assistir. Este humilde comentarista apresenta mais alguns filmes que se puder fugir corra igual vampiro fugia da cruz como era antigamente, pois nestes tempos de vampiro que brilha no sol (tudo mudou pra pior, blargh!).

Também merece ter uma menção honrosa um filme que prometia pra caramba fizeram um marketing tremendo, porém foi uma decepção total.

Homem de Ferro 3 tinha efeitos especiais ótimos, com cenas de ação atordoantes e principalmente o roteiro foi bem escolhido. Só que seu maior erro foi querer priorizar a imagem de Robert Downey Jr. ao invés do Vingador Dourado (transformando o filme numa verdadeira porcaria).

 rachel-weisz-constantine

Hellblazer – 2005

John Constantine é um grande conhecedor de ocultismo e também demonologia. Ele surgiu como personagem coadjuvante do Monstro do Pântano, mas aquele seu jeito arrogante e enigmático (logo tornou se bastante popular).

O mago manipulador teve suas feições baseadas no cantor Sting do grupo The Police, uma banda muito famosa nos anos 80 (e que eu gosto pra caramba).

Na verdade Constantine não vale nada, pois sempre irá sacanear alguém pra conseguir o que almeja. É de suma importância não ser amigo deste cara, pois você morrerá de uma forma assustadora (por isso ele é uma figura solitária).  Apesar de sofrer com suas decisões o mago é um grande fdp sem tirar nem por.

No filme foi interpretado por Keanu Reeves que não tem nada a ver com o cara negligente dos gibis. Já que deram uma suavizada em sua personalidade e mudaram até a cor de seu cabelo que é loiro (enquanto o ator é moreno, não deu pra entender!).

Discrepâncias a parte houveram outros erros como trocar a sombria Londres aonde a maioria das histórias dele acontecem por Los Angeles. Foi algo do tipo mais nada a ver que já vi na minha vida (e olha que nunca fui um profundo conhecedor do personagem).

O enredo foi baseado na HQ, Hábitos Perigosos, na qual Constantine se vê com um câncer terminal no pulmão (devido ao fato de fumar 30 cigarros por dia desde seus 15 anos).

Bom, na história Constantine foi ao inferno quando era criança e luta desesperadamente contra o mal para que sua alma não volte para lá. A detetive

Angela Dodson (Rachel Weisz) investiga o misterioso assassinato de sua irmã gêmea, Isabel Dodson,  que todos juram que ela cometeu suicídio.

Suas investigações a levam a John Constantine e ela pede sua ajuda mesmo contra vontade. Então ambos precisam confrontar um mundo sombrio e além de enfrentar vários demônios precisam lhe dar com o Anjo Davi (que não parece ser tão bonzinho como descrevem na Bíblia).

Os efeitos especiais até que são bons, as atuações de Reeves e Rachel não deixam a peteca cair, mas o público nerd em geral execrou o filme (pela grande falta de não colocarem um artista inglês assim como o mago dos gibis é).

 mulher-gato-2005

Mulher-Gato – 2004

Sejamos sinceros na época divulgaram bastante a imagem da Hale Berry num traje sexy e insinuante vestida de Mulher-Gato foi muito bom, mas eu gostaria muito de esquecer aquele filme (foi sofrível).

Na história Patience Price (Halle Berry), é uma artista que descobre um grande segredo da indústria de cosméticos pra qual trabalha sendo assassinada por conta disso.

E por um grande acaso do destino ela ressuscita graças ao Deus-Gato egípcio Mao que lhe confere poderes especiais derivados dos felinos (daí em diante Price assume o codinome de Mulher-Gato e combate o mal e a corrupção na empresa aonde trabalhava).

Bom, isso já foi o suficiente pra você ter uma ideia do que acontece no longa, mas a melhor parte é que fizeram algo independente do universo do Morcegão.

Só vale a pena por ter Halle Berry e Sharon Stone atuando nisso, mas de resto não dá pra engolir de jeito nenhum (se puder não assista nem que o céu desabe sobre sua cabeça).

 the-spirit-2008

The Spirit: O Filme – 2008

Eu sinceramente queria gostar desta adaptação, pois foi dirigida por Frank Miller, o cara que renovou o status quo do Morcegão nos anos 80. Mais não dá o artista já havia trabalhado no roteiro de Robocop 2 e 3 (há alguns anos atrás e o resultado foi catastrófico).

The Spirit, é um herói criado pelo mítico Will Eisner sendo um dos personagens mais cultuados e respeitados dos gibis, porém sua ida pras telonas ficou um tanto confusa e sem graça.

O filme segue o mesmo estilo de Sin City, pois os efeitos especiais são quase os mesmos (só que sem a direção competente de Robert Rodriguez).

Na trama o policial novato Danny Colt é assassinado mais consegue voltar dos mortos e fica conhecido apenas como  detetive “O Espírito”. Há uma grande diferença com o personagem dos gibis que foi considerado morto, mas vivia clandestinamente escondido combatendo o crime (na cidade de Central City).

Isso é um furo gravíssimo ainda mais pra quem se diz ser um profundo fã da obra original. Voltando, o herói combate O Polvo (Samuel L. Jackson), seu maior arqui-inimigo.

A única coisa que realmente me despertou a atenção foram as mulheres, pois Will Eisner adorava femme fatale. E pra nossa diversão há várias mulheres surpreendentes: Sand Saref (Eva Mendes) que extrapola em sensualidade, Silken Floss (Scarlet Johansson) maravilhosa como sempre.

Pra completar o time ainda temos Lorelei Rox (Jaimie King), a perigosa Plaster de Paris (Paz Vega) e a chata da Helen Dolan (numa atuação muito fraca de Sarah Paulson).

Fora isso o filme é praticamente sem pé e nem cabeça, pois a cena mais chamativa é ver Espírito e Polvo lutando até a morte sem nem se importarem com seus ferimentos cada vez mais mortais.

Uma cena que talvez faça sentido pros fãs do herói, mas pra quem caiu de paraquedas como eu não entendeu nada.

Sylvester-Stallone_Judge_l

O Juiz – 1995

Juiz Dredd é um famoso herói durão dos gibis criado na Inglaterra pra revista “2000 AD”, em 1977. Ele defende Mega City One, uma grande cidade futurista  com problemas maiores ainda.

Aonde a violência é um mal rotineiro e o Salão da Justiça é a organização responsável por manter a ordem na sociedade e distrito.

Um juiz  têm o poder em suas mãos de ser ao mesmo tempo júri, carrasco e executor.

O filme tem um visual impactante para época com cenário bem realista e até boas cenas de ação, porém os furos no roteiro é deixar qualquer um cheio de raiva.

O Dredd de Sylvester Stallone era um cara muito durão, mas de repente foi acusado de assassinato, sendo condenado por um júri. Então tiram sua patente e  jogam ele para a Terra Maldita (descobrindo que tudo foi um plano orquestrado para destruí-lo).

Há uma confusão enorme entre Dredd e o vilão Rico (Armand Assante) de serem irmãos e clones ao mesmo tempo (o detalhe é que não se parecem em nada). O filme poderia ter sido melhor se tivessem colocado um vilão á altura de Dredd e não um tipinho igual a Lex Luthor. Eu sinceramente fico até hoje boiando sobre qual era o roteiro deste filme, pois não consegui entende-lo direito.

motoqueiro-fantasma

Motoqueiro Fantasma – 2007

Nos gibis, Johnny Blaze, era um motociclista que fazia show de acrobacias num circo (até que seu pai ficou doente).

E desesperado ele fez um pacto com o demônio Mefistofelis para tentar curá-lo. Recebendo a maldição de ser transformado no Motoqueiro Fantasma.

O Motoqueiro Fantasma tem o poder assustador do Olhar de Penitência que faz a pessoa sentir toda dor que infligiu nos outros (e queima até sua alma, pra mim é algo muito sinistro!).

Na verdade Johnny não é muito conhecido do grande público em geral (apenas nós nerds de plantão sabemos um “pouquinho” mais sobre ele). Então era preciso colocar um roteiro mais assustador ainda do que aquele que vimos, mas não foi isso que aconteceu.

Apesar de seguir toda premissa básica dos quadrinhos e termos Roxanne interpretada pela bela Eva Mendes. Motoqueiro Fantasma  teve até uma interpretação convincente do Nicolas Cage ainda mais na hora da transformação.

Só que deram um mole tremendo ao entregar a direção pro Mark Steven Johnson o mesmo cara que conseguiu destruir o Demolidor. E apenas por isso já era um equívoco coloca-lo nesse filme (não foi a toa que tivemos outro fracasso).

Na história o vilão Blackheart foge do Inferno para pegar um contrato que lhe daria o poder de conquistar toda a Terra. Seu pai cobra uma dívida com Blaze que precisa lutar contra demônios que possuem poderes referentes aos elementos da natureza: Gressil (terra), Abigor (ar), Wallow (água).

Os efeitos especiais davam pro gasto, porém o roteiro deixou furos gravíssimos como deixar o tom sombrio que é a temática normal dos quadrinhos de lado. Para colar algumas piadinhas sem graça quanto aos poderes de Blaze e deixar somente pro final uma batalha que nem foi tão grandiosa como deveria ser.

A parte interessante foi a homenagem pro Cavaleiro Fantasma, o personagem que influenciou a criação do Motoqueiro, que no longa deixaram como motoqueiro. Os tradutores erraram feio, porque aonde já se viu um cowboy sendo chamado de motoqueiro?

lanterna-verde-2011

 Lanterna Verde – 2011

A intenção da DC era alçar ao patamar de Batman e Superman o herói mais querido pelos fãs de gibis, mas a atuação pífia de Ryan Reinolds e os efeitos especiais que soaram falsos deixaram muito a desejar.

Pra piorar Hal lutava contra uma nuvem negra que parecia ser a encarnação do medo (só que eu não senti medo nenhum).

O Sinestro, de Mark Strong ficou milhares de vezes melhor do que Hector Hammond (interpretado Peter Saarsgard). Lanterna Verde foi aquela decepção retumbante deixando a possível franquia do Gladiador Esmeralda jogada pro escanteio.

Estes foram alguns dos piores filmes de quadrinhos que escolhi, pois já havia feito alguns comentários espalhados em postagens sobre outros heróis. Tipo Capitão América, Fantasma e Liga da Justiça.

Daqui há algum tempo estarei colocando minha versão das melhores adaptações de HQs.

Relembre da segunda parte aqui (e até a próxima postagem).

Ober un evezhiadenn

Filed under Os Piores Filmes de HQ –  Parte Final

Imagens

1

Mr. Magoo

É um adorável velhinho que por ser míope não consegue enxergar um palmo adiante do nariz ou seja absolutamente nada.

Pra dizer a verdade Mr. Magoo é tão engraçado que “acha” que encherga as coisas, porém causa uma confusão enorme por qualquer lugar aonde vá.

Quincy Magoo foi criado pela United Productions of America, em 1949. Sua primeira aparição foi no episódio The Ragtime Bear, mas ele estava com as feições completamente diferente dos episódios que vierem depois.

Dizem as lendas que Magoo surgiu como uma crítica ao senador americano Joseph McCarthy que via inimigos, geralmente comunistas, onde não existia (e quando existiam não via).

Ele vive na companhia de seu empregado Charlie, mas quando sai pra algum lugar junto com seu fiel cão McBaker ou sobrinho Waldo que sempre estão livrando-o de alguma enrascada (é que nossa diversão começa).

Não dá pra acreditar mais situações do cotidiano como ir num supermercado, dirigir numa estrada ou comer num restaurante por mais simples que seja a situação torna-se totalmente desastrosa com a presença de Magoo.

Mr_magoo (1)

Filme

Em 1998 o ator Leslie Nielsen interpretou o Mr. Magoo. Na história havia um rubi muito valioso, conhecido como Estrela do Curistão, que foi roubado e adivinha com quem a pedra preciosa ficou?

De uma maneira absurda o rubi foi parar com Mr. Magoo e os bandidos queriam se aproximar para readquirir a pedra. A intenção era fazer um leilão no qual estariam todos os chefões do submundo para tentar compra-la.

O filme não é sensacional sendo que a história é bastante simples, mas pra quem gostava do desenho é um prato cheio de situações engraçadas. Pelo pouco que me lembro não foi nenhum sucesso de crítica, porém a adaptação consegue pegar a essência do personagem (e rendeu uma boa bilheteria).

Infelizmente perdemos o ator Leslie Nielsen em 2010, mas ele sempre será lembrado pela trilogia de Corra que a Polícia Vem Aí. O filme foi baseado na série televisiva Police Squad, de 1982 (que na época fracassou durando apenas 6 episódios).

Corra que a Polícia Vem Aí também marcou o término da parceria que havia entre o grupo ZAZ (Jerry Zucker, Jim Abrahams e David Zucker) que tiveram em seu currículo os filmes de comédia: Apertem os Cintos o Piloto Sumiu (1980) e Top Secret (1984).

Em Corra que a Polícia vem Aí Leslie Nielsen deu vida ao impagável e atrapalhado policial Frank Drebin. E sua missão no primeiro longa era impedir o assassinato da Rainha Elizabeth II, mas as situações que vemos são tão loucas quanto absurdas.

O antagonista era Vincent Ludwig, um ricaço que havia feito lavagem cerebral num jogador de baseball (para que cometesse o crime).

Ainda temos a presença da linda Priscilla Presley que era integrante da gangue de Victor com a intenção de atrair Frank pra uma cilada (só que acabam se apaixonando).

O filme é um tipo de comédia pastelão bastante escrachada que desdenha dos filmes policiais, principalmente, o estilo noir.

Pra quem quiser apenas se divertir este vale a pena, pois há situações totalmente absurdas que acontecem a todo momento e nós não conseguimos conter o riso.

Lembrando que o astro O. J. Simpson atuou como detetive Norberg que sempre se dava mal.  Pouco tempo depois  houve um escândalo que percorreu o mundo todo (após o assassinato de sua esposa e seu suposto amante).

Como ela era branca e O. J. afro-americano a repercussão ganhou obviamente ares de racismo, mas no final do processo acabou sendo inocentado. Depois o ex-jogador caiu de vez no mundo do crime sendo preso e  está cumprindo pena na prisão.

Bom, os anos 1980 foram recheados de desenhos de várias épocas distintas que nós vimos na telinha. Tinha dos anos 40: Pica-Pau, Super Mouse e Betty Boop, dos anos 50: Gato Félix e Snoopy, anos 60: Gato Corajoso, o Patrulheiro Certinho e o Vira-Lata.

Como também havia dos anos 70: Flash Gordon, Jornada nas Estrelas, The Jackson 5 e Faísca e Fumaça e nos anos 80: He-Man, Transformers, Comandos em Ação, Thundercats, Caça-Fantasmas entre vários outros.

Deixei de fora as produções da Hanna-Barbera, pois já tinha feito uma postagem só deles.

Confira na galeria abaixo algumas imagens de desenhos que eu garanto que você nem se lembrava mais (boa viajem)

a volta ao mundo em 80 dias com willy fog a-formiga-e-o-tamandua alvin-e-os-esquilos andy-panda as-aventuras-de-ted-ruxpin beetlejuice betty-boop Bicudo-o-Lobisomem blackstar Bom Bom e Mau Mau bravestarr caça-fantasmas cavalo-de-fogo caverna-do-dragão centurions cobrinha-azul conde-patula COPS crane, a cegonha perna fina dartagnan-e-os-três-mosqueteiros defensores da terra dennis o pimentinha denver-dinossauro dinosaucers faísca-e-fumaça flash_gordon galtar-e-a-lanca-dourada gasparzinho, o fantasma camarada gato-corajoso gato-félix ghostbusters godzilla grump, o feiticeiro trapalhão he-man homem-aranha-e-seus-amigos inspetor-bugiganga inspetor-willhougby jackson-five Jayce-guerreiros-relâmpago jem-e-as-hologramas jerry-lewis jornada-nas-estrelas ligeirinho Lord Gato marmaduke MASK mickey_mouse Mini_polegar-e-yogui muppets-babies nick-e-neck nossa-turma O Inspetor o poderoso cachorrão o vira-lata e polly o-pequeno-principe o-poderoso-hércules os-ursinhos-gummy os-wuzzles pantera-cor-de-rosa papa-leguas pateta patrulheiro-certinho pica-pau pluto VTS_01_1 (1) popeye-e-olivia quarteto-fantastico recruta-zero riquinho seis-bionicos shazam she-ra silverhawks super-mouse tarzan the-king-kong-show toro e pancho transformers Turbo Man turma-da-pesada ursinhos gummi ursinhos-carinhosos visionaries_cavaleiros_da_luz_magica wallpaper_snoopy wallpaper-danger_mouse wallpaper-duck-tales wallpaper-g.i. joe wallpaper-galaxy-rangers wallpaper-looney-tunes wallpaper-pato-donald wallpaper-super_amigos wallpaper-thundercats xerife hoot kloot

Ober un evezhiadenn

Filed under Imagens

Cosplay Girl

z

Marvel Girls

Lady Sif é uma guerreira que despertou o amor no coração do jovem Thor, mas seu meio-irmão Loki também ficou bestificado pela beleza dela.

E como a deusa só tinha olhos pro Deus do Trovão, infelizmente, Loki fez uma maldade cruel cortando seus belos cabelos loiros.

Só que Thor fez ele remediar seu erro e os anões deram pra ela cabelos negros que conseguiram deixar Sif ainda mais bela do que antes.

Encantor também era outra deusa que se encantou com Thor (piadinha mais boba essa). E o filho de Odin percebendo a maldade em seu coração e apaixonado por Jane Foster não quis saber dela.

Sentindo-se ultrajada por não ter seu amor correspondido a feiticeira decidiu se vingar de qualquer maneira possível tanto de Thor quanto de sua amada mortal, mas em alguns momentos ela deixa a rivalidade de lado e cai nos braços do herói.

Além da Lady Sif e da Encantor confira na galeria abaixo algumas das musas mais impressionantes da Marvel Comics e também outras modelos cosplayers em versões femininas de heróis e vilões.

1-enji night 2

3-yaya-han-lady-sif 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 SONY DSC 25 26 27 28 29 30 32 34

spider-gwen-nicole marie jean

37

 39 40 41

iron girl ironette lady deadpool-jessica nigri 1 lady loki

lady wolverine 1 lady wolverine 2

38

nadya sonika 2nadya sonika 3

 nadya sonika 4nadya sonika 5

silver surfer 1 thanos venom

Ober un evezhiadenn

Filed under Cosplay Girl

Musas de Tinta

natalie-portman

Jane Foster

É uma das personagens femininas mais importantes da mitologia de Thor.

Jane Foster foi criada por Jack Kirby e Joe Shinnot surgindo na edição de Journey Into Mistery #84, de 1962 e trabalhava como enfermeira no consultório de Donald Blake, mas devido a convivência acabaram se apaixonando perdidamente.

E numa cópia deslavada do que havia entre Super-Homem, Lois Lane e Clark Kent  tivemos Jane Foster se encantando por Thor já que achava que Don Blake não estava interessado nela.

Então chegou um momento em que o Deus do Trovão revelou sua identidade secreta para ela. E até levou Jane para Asgard como sua noiva, mas apesar de estarem completamente apaixonados (as coisas nunca foram fáceis pros dois).

No Reino Dourado haviam muitos problemas, pois Loki ameaçava Jane vendo-a como um ponto fraco de seu meio-irmão. Encantor morria de ciúmes, porque ter sido deixada de lado por uma simples mortal.

E principalmente Odin que também pelo fato de Jane ser uma mortal não aceitava o relacionamento deles. Odin chegou até a fazer um teste para Jane com a intenção de torna-la uma imortal.  Só que Jane desistiu desta condição querendo ter uma vida normal (e Odin fez a cabeça de Thor para que Jane não ficasse em Asgard).

Então o Deus do Trovão foi convencido pelo pai e terminou com Jane Foster. Odin devolveu-a pra Terra, ainda apagou a memória da moça e também arranjou um novo pretendente para ela.

O Dr. Keith Kincaid, por quem Jane, se apaixonou e casou. Sinceramente Odin foi de uma baixeza vilipendiosa fazendo isso, porque impedir a felicidade do próprio filho não é normal.  Suponho apenas que “possa” ter pensado em ver a moça envelhecer, definhar e morrer (enquanto seu filho seguiria pela eternidade sofrendo sua perda).

Uma coisa interessante é que na série “O que Aconteceria se…?”, tivemos uma história em que no lugar de Donald Blake quem encontra Mjolnir é Jane Foster.

Então após ler a inscrição, ela transforma-se em Thordis, a Deusa do Trovão e resgata Don Blake que estava em perigo. Depois Odin a fez entregar o martelo para Don Blake que se transforma em Thor (enquanto Jane fica em Asgard como deusa e se casa com Odin).

A importância de Jane Foster na vida do herói é resgatar o lado humano. Levantando aspectos da humanidade que possam fazer sentido pra nós leitores (assim podemos nos conectar com suas histórias).

Na franquia cinematográfica mudaram o status quo de Jane Foster para uma astrofísica interpretada pela atriz Natalie Portman, mas seu primeiro papel destaque para nós foi Padmé Amidala, da série Star Wars.

1

Lady Sif

Na mitologia nórdica Sif é normalmente retratada com belos cabelos dourados. Além de ser esposa de Thor, deusa da colheita e da fertilidade (também é uma guerreira com grande habilidade em combate).

A única diferença com a criação da Marvel é que primeiro os cabelos da Sif mitológica eram negros como a noite (e devido a inveja de Loki que cortou tudo deixando-a careca).

Os anões a pedido de Thor fizeram uma nova cabeleira de fios da luz sol, deixando-a loira, e fazendo de uma maneira que criassem raiz na sua cabeça. Ainda na mitologia Sif morrerá durante o Ragnarok, mas não se sabe como.

A heroína da Marvel foi criada por Stan Lee e Jack Kirby surgindo na edição Journey Into Mistery # 102, de 1964. Desta vez retrataram Lady Sif primeiro com os cabelos loiros e depois da travessura de Loki (adotaram o visual que nós conhecemos).

A mudança na cor dos cabelos só fez Thor ficar ainda mais apaixonado por Sif, porém com o passar do tempo eles trilharam caminhos divergentes.

Lady Sif é irmã de Heimdall e desde criança sempre foi apaixonada pelo Deus do Trovão, mas Loki também nutria um sentimento por ela(daí se explica a maldade feita por ele). Quando era jovem Sif foi enviada por seus pais para um mundo místico aonde aprendeu técnicas de combate tornando-se uma das melhores guerreiras do Reino Dourado.

Nas antigas histórias havia um triângulo amoroso entre Sif, Thor e Jane Foster. Isto aconteceu na época em que Thor ficou exilado em Midgard e acabou se apaixonado pela enfermeira Jane Foster (um relacionamento que Odin não aprovava).

Quando Jane Foster deixou Asgard sem demorar muito Odin deu um jeito para que, Sif e Thor, se aproximassem novamente. Só que este reencontro não durou muito, pois Thor era um campeão de Midgard e seu coração estava voltado para defender os mortais (deixando-a em Asgard).

Houve um período em que Ladi Sif tentou viver na Terra para entender melhor, porque seu amado gostava tanto daqui. Ela ajudou diversas vezes nossos heróis e compartilhou sua essência com Jane Foster (quando ela estava quase morrendo).

Depois deste período quando Jane Foster foi resgatada de uma dimensão distante, Lady Sif se separou dela retornando a Asgard. Enquanto Jane voltou pro seu amado Dr. Keith Kincaid.

Na série animada dos Vingadores notei que Lady Sif ficou interessada em Bill Raio Beta, um dos poucos que conseguiu empunhar Mjolnir. E tal fato já havia acontecido nos gibis exatamente como vimos naquele episódio.

Durante um novo Ragnarok tanto Sif quanto vários asgardianos morreram em combate. Só que depois ficamos sabendo que estavam adormecidos em corpos humanos (uma ironia do destino já que alguns desdenhavam de nós meros mortais).

Lady Sif estava escondida no corpo da Sra. Chambers que se encontrava com um câncer em estado terminal.  Thor procurou-a desesperadamente, mas Loki num outro ardil não deixava o herói encontra-la por causa de um encanto.

Mas o deus da trapaça, renascido num corpo de mulher conta a verdade pro seu meio-irmão que salva encontra a Sra. Chambers no último momento antes de morrer (salvando a essência de Lady Sif).

Então a deusa decide viver em Midgard na cidade de Oklahoma, adotando o nome de Sylvan e tornando-se uma residente no mesmo hospital que Donald Blake.

Lady Sif é uma deusa de beleza incomparável, porém não se engane. Ela também é uma das maiores guerreira do Reino Dourado.

Desde cedo tornou-se uma amiga de infância de Thor e por consequência seu primeiro amor durante a vida toda. Ela é uma mulher que na maioria das vezes esconde seus sentimentos, mas mesmo assim quando se entrega é por que acredita no seu coração.

Poucos tem a verdadeira alegria de poder compartilhar tais momentos de entrega ao seu lado, pois na maioria das vezes seu instinto de guerreira a precede.

Na franquia dos filmes de Thor, Lady Sif é interpretada pela atriz Jaimie Alexander.

Confira na galeria abaixo algumas imagens que consegui de Jane Foster, da bela Lady Sif e de algumas outras musas da Marvel

0 1 2 3 5 6 7-what-if 8 MANHATTAN 10.1-Sif-mitologia-nórdica 10-lady sif-by-bruce timm 11 12 13 14 15 16 17-Asgardian_warrior_Sif_by_MARCIOABREU7 18 19 20-arthur adams 21 22_by_marclaming 23 24 25 26 27  29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41-lady_sif_by_rosythorns

esad-ribic (2)

42-lady_sif_by_elazinsu-d50wmko 43 45 firestar-arthur-adams gata negra gwen stacy hela jubileu 1 jubileu 2 lorelei makoto Mandy_Castle__the_punisher_by_tombancroft Serpent_Squad_(Earth-1610) songbird sonja-bruce timm sonja-mike s. miller spiral wallpaper 0 wallpaper 1.1_natalie_portman_jane_foster wallpaper 1-jane foster

wallpaper-lady sif jamie alexander

wallpaper 2 wallpaper 3-stephane-roux wallpaper 4-feiticeira escarlate wallpaper 5 wallpaper 6  wallpaper 8-maria-hill-avengers-cobie-smulders wallpaper-X-23

Ober un evezhiadenn

Filed under Musas de Tinta

Thor versus Hulk

1

Os heróis já tiveram diversas lutas a primeira foi na edição JIM n° 112. Nesta história temos arte de Jack Kirby e roteiro de Stan Lee.

Então temos Thor voando pela cidade e neste momento ouve um grupo de moleques se questionando qual deles é o mais forte. Então o asgardiano pousa e conta sua última aventura que por algum motivo que não sei qual foi os Vingadores estavam no encalço do Hulk e Namor (numa caverna em Gilbraltar).

Então percebendo a força do Hulk, Thor pede a Odin que retire o encantamento que o faz perder o poder quando se afasta de Mjolnir. E ambos lutam pra se ter uma noção o Hulk até consegue erguer o martelo algo impossível nos dias atuais, mas devido a briga monumental a caverna desaba.

O Verdão desaparece debaixo das pedras e nós não ficamos sabendo quem era o mais forte.  É uma aventura simples que deu inicio há algo muito discutido pelos fãs há décadas.

A versão mais recente do embate foi no filme dos Vingadores. No qual o Loirinho gosta da bagunça no aeroporta aviões da Shield e convoca Mjolnir mentalmente pra baixar a porrada no Verdão (mais uma vez Loki estava manipulando tudo).

No filme, O Retorno do Incrível Hulk, com Lou Ferrigno temos o famoso alter ego de Thor Don Blake que encontra o martelo numa caverna quase igual a história original.

Thor (Eric Allan Kramer)  e Don Blake (Steve Levitt) não trocam de lugar como nos gibis e Don não suporta a presença do Loirão. Bom, sinceramente é um filme muito ruim e a luta entre eles é pior ainda.

Mais a minha luta preferida está na animação Hulk x Thor, na qual Loki (sempre ele) manipula a mente de Banner usando o Grandão para atacar Asgard.

A batalha é tão feroz que Thor acaba indo parar nos braços de Hela, a deusa da morte e filha de Loki (tanto pai quanto filha não valem nada).

Bom, a melhor luta entre os heróis esta nesta animação, Loki, tentou controlar o Hulk separando o corpo de Banner do Grandão. O vilão até conseguiu tal coisa, mas momentaneamente.

O Hulk controlado por Loki invade Asgard derrotando  os três guerreiros facilmente e nem o valoroso Balder consegue detê-lo. Thor que nesta versão namora Lady Sif toma conta do Reino Dourado enquanto Odin descansa seu famoso sono.

O plano de Loki dá errado, pois sem Banner para aplacar sua raiva. O Hulk torna-se uma máquina de destruição viva. Atacando, derrubando e destruindo todos os guerreiros que entram no seu caminho. A luta contra  Thor estava equiparada enquanto a mente de Loki controlava o Hulk, mas quando o feitiço foi quebrado (ficou evidente que a força do Verdão é muito superior a do asgardiano).

Se não fosse pela intervenção de Amora no último momento Thor teria ido descansar no Valhalla. Loki mata Banner que vive tudo que sonhava, pois sua alma estava nos domínios de Hela.

A parte interessante é que Loki engana a própria filha pra trazer o Hulk pro inferno. E o que vemos é o dilema moral de Bruce ao escolher voltar a dividir sua consciência e também sua vida com o Hulk (ou continuar em paz, morto e descansando).como eu comentei antes é a melhor animação já feita mostrando esta eterna briga entre as duas maiores lendas da Marvel.

No desenho dos Vingadores, episódio A União faz a Força, Tony Stark apresenta aos heróis a Mansão dos Vingadores. Eles se uniram pra conter a ameça das dezenas de vilões que fugiram das prisões da Shield.

Enquanto isso Encantor aprisionou a personalidade de Banner e aparecia simulando sua imagem (sempre fazendo a cabeça do Golias Esmeralda deixando-o enfurecido).

Mais uma vez Hulk e Thor não se davam bem, pois estavam a todo momento entrando em atrito. Há até uma homenagem pra Jack Kirby na TV (cena da comida de cachorro).

Então o Verdão decide sair da mansão e Pepper Potts pede pro Loirão segui-lo. É quando começa a luta entre eles que vão parar no Central Park. Ainda sendo controlado pela Encantor e manipulando sua autoconfiança o Hulk ataca os Vingadores.

A luta é feroz, pois o Golias Esmeralda derrota facilmente Thor, Gigante e Homem de Ferro, mas quando quase ia matando a Vespa (consegue se libertar do controle mental).

Após o Verdão ter ido embora, a Encantor e o Executor, dominam os Vingadores, porém depois de conversar com Bruce (o Hulk retorna a tempo de salvar seus colegas).

A batalha continua pendendo para ambos os lados até que Encantor tenta dominar o Hulk novamente. Só que o Verdão acaba de vez com ela arrebentando o chão. Quando tudo termina o Hulk deixa a equipe por não confiarem nele e no final o Grandão está num dos polos gritando furiosamente e aparece o escudo do Capitão América.

Um desenho maravilhoso destes que conseguiu adaptar diversas histórias dos quadrinhos da equipe e cancelaram de olho grande por causa do sucesso do filme (que porcaria!).

Pra fechar será que ainda irão fazer algum outro embate fantástico entre Hulk e Thor para nós fãs termos o que comentar? Só o tempo poderá responder (até o próximo post).

Ober un evezhiadenn

Filed under Thor x Hulk

Batman: O Filho do Demônio

batman-son-of-the-demon

Esta Graphic Novel é uma das mais clássicas aventuras do Morcegão, pois possuiu elementos que a tornaram inesquecível.

Sua história ficou pertencendo ao famoso Túnel do Tempo (ou Elseworlds como chamamos atualmente).

Aqui temos um Batman muito diferente daquele que estamos acostumados a ver (estou falando apenas sob a arte).

O artista Jerry Bingham não é  o melhor de todos os bat-artistas que já vi, pois sob seu trabalho o herói parece ser somente alto e esguio (apesar do porte atlético).

Um aspecto interessante deste artista que chamou minha atenção é forma detalhada como trabalha sua arte. Utilizando bastante cores frias e tons pastéis, pois seus cenários são grandiosos demonstrando profundidade (e principalmente nas imagens seus personagens se destacam pelo aspecto emocional).

É lógico que nesta parte devo salientar o texto de Mike W. Barr que consegue nos dar tal densidade voltado pra esses sentimentos. Podemos notar isto nas motivações pessoais de Batman, Talia,  R’as e Qayin que de tão consistentes parecem realmente estarem vivos.

Outra coisa que também chamou minha atenção foi a capa do uniforme que parece uma extensão do próprio Batman fazendo um complemento de sua personalidade sombria. E por falar em personalidade aqui temos mais um recordatório da origem do Morcegão  com direito a assassinato dos pais, juramento de vingança e a entrada do morcego pela janela.

A única diferença é que o morcego se parece demais com Kirk Langstron, o Morcego-Humano, que altera entre vilão e as vezes aliado do Cruzado de Capa.

Nesta aventura Batman se alia a Ra’s Al Ghul, um dos seus piores inimigos para poder deter Qayin que já havia sido seu  protegido há alguns anos atrás. A esposa de Ra’s morreu devido a obsessão de Qayin pelo Poço de Lázaro.

Por mais estranho que possa parecer além de aliar-se a Ra’s Batman também treina seus soldados ensinando técnicas de combate, casa com a estonteante Talia e ainda consome o ato nupcial transando com sua amada (não é á toa que puseram o gibi numa realidade paralela).

Algo que me deixou muito puto com Mike W. Barr foi justamente a maior felicidade da vida de BW ao saber que Talia estava grávida. Só que ela notou que Bruce renunciaria a tudo pra ser  um pai presente para a criança (era óbvio que queria mudar aquilo que aconteceu com seu passado).

No entanto sua alegria não durou muito, porque pouco tempo depois veio a notícia da ”perda” do seu filho. Este foi um dos raríssimos momentos no qual podemos ver Bruce realmente deixar o fardo de sua vingança de lado e tentar ser uma pessoa comum.

Por mais que negue isso da boca pra fora este é o seu desejo mais íntimo não é a toa que esta edição virou um clássico.

Bom, só pra constar em outra obra marcante do mundo dos gibis, O Reino do Amanhã, o filho de Bruce com Talia chama-se  Ibn al Xu’ffasch, que significa em árabe “filho do morcego”. Ele parece ter um romance com Nighstar, a filha de Dick Grayson com a linda Estelar.

Voltando, O Filho do Dêmonio é uma aventura que evoca o período em que Denny O’Neil e Neal Adams trabalharam com o Morcegão, pois é uma aventura que realça seu lado detetivesco e abriu o precedente de colocar um herdeiro na linhagem da família Wayne. E só por isso torna-se uma leitura imprescindível pra quem gosta do herói.

 

Ober un evezhiadenn

Filed under Batman: O Filho do Demônio

Herói

z

O Poderoso Thor

A inspiração pro herói veio de seu homônimo da mitologia nórdica e sua aparência é bastante diferente usando barba e cabelos ruivos. Thor é gordo, comilão e pouco inteligente (está mais parecido com Voltstagg).

Filho de Odin com a deusa Jord (de Midgard, da Terra). Thor também usa Mjolnir com luvas especiais para conjurar raios, trovões e tempestades (representando as forças da natureza).

O deus mitológico é casado com a linda deusa Sif, da colheita que possui cabelos loiros. O fruto do relacionamento com ela resultou em duas filhas: Lorride e Thrud (e um filho Uller de um casamento anterior). E ainda enfrenta os Gigantes do Gelo seus piores inimigos.

A grande ideia de Stan Lee foi transformar o Thor mitológico que afinal de contas não era tão perfeito assim. Numa pessoa que qualquer um gostaria de se espelhar: nobre, corajoso e inteligente.

Pra segurar nossa atenção havia uma constante briga com seu meio-irmão Loki e discussões paternas com Odin por pontos de vistas divergentes (algo que praticamente qualquer pessoa já passou por isso).

A edição de Journey Into Mistery n° 83, de 1962. Marca a estreia do Loirinho, com arte do mestre Jack Kirby, roteiro de Stan Lee e seu irmão Larry Lieber.

A história é até inocente, pois Donald Blake (que mancava devido a um ferimento de guerra) estava fugindo de alienígenas rochosos que tentavam dominar nosso planeta. Quando ao se refugiar numa caverna encontrou Mjolnir e num ato de extremo desespero conseguiu ergue-lo transformando-se no… Poderoso Thor (e mandando os aliens de volta pra casa).

Aliás em Thor: O Mundo Sombrio temos uma cena em que há um ser rochoso que o Lorinho enfrenta muito parecido com aquele da primeira história.

O que sempre me fascinou no Thor foi Mjolnir, pois através do martelo mágico pode conjurar raios, trovões, tempestades,  atravessar dimensões e principalmente voar.

Mjolnir se parece bastante com Excalibur, pois são armas que somente alguém que seja digno pode empunhar.

A parte mais interessante no herói é notar que no primeiro filme sua história é tratada como se fosse coisa de criança. Então ninguém acredita que está realmente na presença do famoso deus mitológico.

Thor (Chris Hemsworth) foi mais uma vez iludido por Loki (Tom Hiddleston), algo que não é novidade pra quem lê gibis, fazendo o Loirinho ser banido de Asgard por Odin (Anthony Hopkins).

Então, Thor precisa se virar em Midgard destituído de seus poderes e aprender uma grande lição de humildade (e ainda enfrentar a sinistra armadura Destruidor).

Aliás as divergências entre Thor e Odin sempre foram a melhor coisa que já li nas edições do herói. Thor sempre foi duramente criticado por querer conviver com reles seres mortais (isto é nós).

Outro fato importante era que Thor sempre manteve seu coração dividido entre Lady Sif, uma imponente guerreira, que na série televisiva parece ter ficado bastante interessada em Bill Raio Beta. Já que não tinha o verdadeiro resolveu ficar com o genérico (vai entender a cabeça das  mulheres? Eu estou fora!).

E Jane Foster, a mortal que o coração do herói de uma forma que ele jamais havia compreendido antes. E ainda tem a bela  Encantor que vivia loucamente apaixonada pelo Loirinho, mas sempre usou de seus poderes mágicos para tê-lo em seus braços (se fosse comigo não precisava de nada disso).

O Thor Ultimate é a reencarnação do herói original, pois Loki disfarçado de Barão Zemo veio pra Terra e provocou o Ragnarok em Asgard (isto aconteceu durante a Segunda Guerra Mundial). E como consequência todos os asgardianos morreram (sendo que seus espíritos estavam adormecidos em seres humanos).

Quando era criança Thorlief Golmen tinha pesadelos aonde se encontrava em Asgard e cresceu com grandes distúrbios psicológicos, porém diz ser o próprio Thor, da mitologia.

As pessoas achavam que o herói era maluco por afirmar algo tão inacreditável, mas Thor teve a ajuda do Doutor Donald Blake, um importante psicólogo que descobriu toda a verdade. Thor tinha lembranças reprimidas de sua outra vida, porém perdeu seus poderes divinos.

Sendo que só conseguiu usufruir de seus poderes através do Programa Europeu do Super Soldado que construíram uma armadura tecnológica e somente através dela empunhando seu machado/martelo Mjolnir controlou os raios e trovões novamente.

Essa mudança foi muito perspicaz, porque foi somente por causa da tecnologia que Thor conseguiu acessar seus poderes novamente.

Esse loirinho totalmente diferente do herói tradicional participou da equipe Os Supremos, a versão Ultimate dos Vingadores (ele também publicou livros de auto-ajuda  e age como ativista ecológico defendendo a causa da natureza e causando alguma confusão pelo caminho).

No clássico desenho desanimado do Loirinho temos toda aquela influência antiga que havia em seus gibis. Tendo enormes discussões com Odin, principalmente, por causa da enfermeira Jane Foster, seu grande amor.

No filme de 2011, uma das características mais marcantes do herói foi deixada de lado. Seu jeito antiquado de falar e esta foi a única coisa que me deixou chateado. Só que na série animada dos Vingadores mantiveram esse aspecto fundamental do personagem.

E além disso foi muito engraçado terem demonstrado Thor ser avesso a tecnologia, e temos também, uma constante desavença contra o Hulk. Nos gibis as lutas entre eles já se tornaram famosas e no filme dos Vingadores também temos Thor e Hulk lutando.

O fato que torna tudo mais emocionante é Thor convocando Mjolnir e caindo na briga soltando um sorriso parecendo se divertir.

Na verdade o embate entre os heróis depende unicamente do roteirista que fará um dos dois ganharem. E sinceramente se formos pensar de maneira fria o Hulk ganha (mesmo o Loirinho sendo muito forte e dono de um enorme espírito de luta).

Bom, foi justamente por causa de Loki que havia enfeitiçado o Grandão a fim de deixa-lo furioso. E colocando Thor e outros heróis no encalço dele que surgiu os Vingadores.

Nós conhecemos os  maiores inimigos de Thor: Loki, Os Gigantes de Gelo, a Gangue da Demolição, Malekith e o Homem Absorvente.

Pra mim o pior de todos é a serpente Jormungand, que durante o Ragnarok, o Crepúsculo dos Deuses, eles irão travar uma batalha tão exaustiva que Thor vencerá mais irá tombar morto logo em seguida (é algo impressionante).

A Marvel atingiu um novo patamar com Thor: O Mundo Sombrio, pois é um filme catástrofe disfarçado num aventura de super-herói. A premissa é boa, os cenários são grandiosos e as cenas de ação estão excelentes.

A química entre os protagonistas não decepciona em nenhuma parte, há até momentos engraçados que o tornam um pouco leve, porém quando chega no final deu aquela imensa vontade de querer assistir mais.

Se Homem  de Ferro 3 está ligado aos Guardiões da Galáxia, suponho, que Thor 2 também esteja conectado com este filme (basta apenas vermos nas cenas pós créditos a  citação as gemas do infinito).

Confira na galeria abaixo algumas imagens de Thor que consegui na web

 0 1.1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

avengers-john-romita-jr

13 14 15 16 17 17 18 19 20 21 22 23 24 arthur adams bill sienkiewicz caio cacau don_blake eric masterson esad-ribic freddie-e-wIlliams II george-tuska hulk-vs-thor-mike-deodato-jr. humberto-ramos j_scott_campbell Jack Kirby 1 Jack Kirby 2 Jack Kirby 3 jakeolsen Jane Foster 1 Jane Foster 2 jim starlin Joe Jusko john-romita-jr julian-totino-tedesco kit_kit_kit loki mahmud-asrar Michael Turner mico suayan mike deodato jr. mike-deodato-jr. mitológico mjolnir oliver coipel 1 olivier coipel 2 steve rude thor 1 thor 2 thor vs hulk thor vs loki Thor vs Silver Surfer thor-the-dark-world-concept-art thor-vs-hulk

ultimate ultimate_thor

vingadores wallpaper 1-by-jack-kirby wallpaper 2

wallpaper 3

wallpaper 4

wallpaper 5

wallpaper-ultimate

Ober un evezhiadenn

Filed under Herói

Artista

z

Alex Ross

Um dos desenhistas mais conceituados do mundo dos quadrinhos e sem sombra de dúvidas é um dos melhores artistas de todos os tempos. Alex Ross é reconhecido mundialmente por causa de seu estilo hiper-realista de arte.

Seu trabalho é tão magnífico que seus personagens parecem que são reais.

Nascido nos Estados Unidos, em 1970 também assina como roteirista em alguns trabalhos.

A excelente, Marvels em parceria com o aclamado roteirista Kurt Busiek foi sua primeira HQ de sucesso, lançada em 1994 (pela Casa de Ideias).

Na trama o fotógrafo Phil Sheldon acompanha os momentos históricos da Marvel Comics desde a Era de Ouro até o inicio da Era de Prata. Obviamente a edição foi sucesso de crítica e também de público.

Depois pra Distinta Corrente foi a vez do Reino do Amanhã, na qual Ross co-escreveu com Kurt Busiek. Desta vez a história acontece num futuro próximo aonde o pastor Norman McCay vê a destruição do mundo pelas mãos dos super-heróis.

A arte de Ross é incrível por causa de seus detalhes e ao lado de Busiek ajudou na criação de capas e desenhos para Astro City.

O artista esteve participando de vários projetos para cinema como arte conceitual para Homem-Aranha 1 e 2 (franquia de Sam Raimi) e também Corpo Fechado, de M. Night Shyamalan.

Sua arte pode ser encontrada em capas da TV Guide, jogos de vídeo, cartazes e até action figures.

Confira na galeria abaixo a arte impactante de Alex Ross

0 1.1-lja-alex-ross 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10.1 10 11 12 13 14 15 16 17 18

T221

T221

20 21 22 23 24 25 26 27-x-men 28 29 30 31 Astro_City_Victory batlle batman-75th-anniversary black-adam captain-america catwoman godzilla heroes-tv iron-man kingdom-come marvel-heroes-and-villains phantom secret-wars sinestro space-ghost Star-trek star-wars star-wars-darth-vader ultramanultraseven

wallpaper 1-superman wallpaper 2-alex-ross wallpaper 3-batman wallpaper 4-classic-lja wallpaper 5-justice-league wallpaper 6-kingdom-kome wallpaper 7-avengers wallpaper wallpaper-hanna-barbera wallpaper-vilões

Ober un evezhiadenn

Filed under Artista

Liga da Justiça – Segunda Parte

Time

“Enquanto isso na Sala de Justiça…”

Outro DVD que consegui assistir se torna mais interessante pros nostálgicos de plantão, pois temos referências explícitas a antiga série animada feita pelo lendário artista Alex Toth (os heróis falam no espaço de forma normal sem máscara de oxigênio, Superman diz: “por Rao” entre outras coisas clássicas).

As Aventuras da Liga da Justiça: A Armadilha do Tempo

O nome é enorme, mas a animação vale a pena. Logo na abertura evoca  o saudoso desenho dos Super Amigos, mas ao mesmo tempo sabemos que é algo muito diferente.

Nela temos a Legião do Mal: Lex Luthor, Gorila Grodd, Solomon Grundy, Homem dos Brinquedos, Mulher-Leopardo, Arraia Negra, Bizarro e Senhor Frio (só vilões clássicos).

Tanto que é referência pra antiga série que o QG deles é parecido demais com o capacete de Darth Vader ficando escondido num pântano (pura nostalgia pra mim).

Enquanto na Liga quem ficou bastante diferente foi o Aquaman rejuvenescido (deve ser depois de ter voltado da morte nos gibis, sei lá!). Então podemos notar que mais uma vez a DC adotou o estilo japonês de anime para suas animações.

Fato que acabou se consolidando em Liga da Justiça: Crise em Duas Terras, nesta aventura eles admitiram que o Multiverso existe (e que “talvez”  possam explorá-lo futuramente). Podemos notar que todas as animações que vieram depois estão abordando este formato.

A parte boa foi justamente essa mesclar o novo com o antigo. E pra mim Armadilha no Tempo consegue agradar tanto a galera que cresceu assistindo a série animada da Liga da Justiça quanto a nós fãs mais antigos.

Esta aventura tem um tema bastante batido e manjado pra quem lê gibis, pois trata-se de viagens no tempo. Algo muito complicado que somente no filme De Volta Para o Futuro conseguiram fazer ficar legal.

A aventura começa com a Liga impedindo Lex Luthor e a Legião do Mal de tentar conquistar o mundo novamente, mas no final da batalha o careca é dado como morto (não senti pena nenhuma! Só o Azulão fica deprimido). Infelizmente foi um ledo engano da equipe de heróis, pois Lex ficou congelado por vários séculos.

Logo somos jogados pro século XXXI  indo assim parar num museu da Legião dos Super-Heróis. Aonde Vésper e Karatê Kid (nada a ver com o filme). Encontram Lex Luthor congelado num bloco de gelo (num belo plágio do Capitão América).

jla-adventures

O careca foi descongelado por imprudência do Karatê Kid e escapa pro passado usando o Senhor do Tempo como escravo e aliado (lembrando que o Senhor do Tempo é o maior arqui-inimigo da Legião de Super-Heróis).

Então de posse do conhecimento da verdadeira identidade secreta do Azulão Lex resolve tirá-lo de nossa realidade e assim exterminar com a Liga da Justiça no processo. É claro que Vésper e Karatê Kid vão atrás deles pra consertar a besteira que fizeram.

A animação se preocupa em ser uma clara homenagem aos Super Amigos mostrando os adolescentes Wendy, Marvin e o Supercão passeando na rua e também a Sala de Justiça (famoso QG dos heróis na época da Hanna-Barbera).

A verdade é que tanto Karatê Kid  quanto Vésper ao viajarem pro passado descobrem qual o verdadeiro sentido de terem a vontade de querer ingressar na Legião dos Super-Heróis. Porque enquanto estavam no futuro ainda não eram membros ativos da equipe.

As cenas de luta são boas, a ação acontece na medida certa e apesar de viagem no tempo ser uma temática muito repetida ficou bem trabalhada.

Há até algumas cenas engraçadas como o Robin sem autorização para manejar o bat-jato, ou quando cai na porrada com Karatê Kid na Sala de Justiça e a melhor de todas acontece no Kansas (há até uma citação ao filme clássico O Mágico de Oz feita pelo Ciborgue).

Quando, Solomon Grundy e a Mulher-Leopardo estão disfarçados de pais do pequeno Kal-El, assim que os Kent acabaram de encontra-lo ao cair (a sequência de correria no milharal é ótima).

Mais o que realmente chamou minha atenção foi o Superman estar com um queixão grandíssimo  e o “S” do escudo ficou bem diferente.

Também notei outra curiosidade no uniforme do Karatê Kid que se parece demais com aquele que o Samurai usava no antigo desenho da Hanna-Barbera.

Armadilha no Tempo não é tão bom quanto Guerra, mas sua história leve e quase despretensiosa. Cumpre muito bem a intenção de divertir nesta aventura nostálgica da Liga da Justiça.

Relembre da primeira parte aqui.

Ober un evezhiadenn

Filed under Liga da Justiça - Segunda Parte

Imagens

joshua-middleton

Encantor

Como seu nome já diz a deusa é de uma beleza espetacular e aproveita-se disto para usar sua magia e conquistar tudo que almeja.

Por mais incrível que possa parecer Amora não foi criada baseada em alguma história da mitologia nórdica.

Stan Lee e Jack Kirby deram vida a um dos principais inimigos do Deus do Trovão.

Enchantress surgiu na edição Journey Into Mistery # 103, de 1964. Como uma deusa apaixonada por Thor, mas ele enxergou além de sua beleza e viu a maldade em seu coração (não aceitando seu amor).

Então sentindo-se repudiada Encantor tenta varias vezes se vingar do Trovejante. Primeiro aliando-se ao Executor para atacar Jane Foster (obviamente por ciúmes).

Depois eles participaram da primeira formação dos Mestres do Terror, equipe de vilões que enfrentam os Vingadores, liderada pelo Barão Zemo.

Loki, o deus da trapaça é o parceiro que mais se assemelha em maldade com ela, porém inúmeras vezes Amora deixa seu coração falar mais alto (salvando Thor de alguma enrascada).

Tanto Encantor quanto, Jane Foster e Lady Sif são mulheres que em determinado momento dos gibis estiveram nos braços de Thor (cara sortudo).

Só que ainda existe mais uma deusa caída de amores por ele é Lorelei, irmã mais nova de Amora sendo uma feiticeira tão bonita quanto ela.

Veja na galeria abaixo algumas imagens que garimpei na web da Encantor

0 1.1 1 2 3 4 5 6--michael dooney 7 8 9

bruce-timm

10 11 12 13 14 15 16 17 18 19-the_enchantress_by_javigarcia 20 21 22 24 25-enchantress___by_adagadegelo_by_cerebus873 26-mahmud-asrar 27 28-encantor-phil noto 29 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 amora_the_enchantress_by_mizzcoffeebot encantor-gene-espy Joe Jusko Print mitch foust 1 mitch foust 2 wallpaper 1 wallpaper-Enchantress

Ober un evezhiadenn

Filed under Imagens