Herói

z

Sociedade da Justiça da América

A equipe foi criada pelo editor Sheldon Mayer e também pelo escritor Gardner Fox (e sua primeira edição foi em All-Star Comics # 3).

A SJA foi a primeira superequipe dos gibis que surgiu durante a década de 1940. No que ficou estabelecido como a famosa Era de Ouro.

A primeira formação da SJA incluía as versões originais do: Lanterna Verde (Alan Scott), Joel Ciclone (Jay Garrick, chamado de Flash I, nos EUA), Falcão da Noite (Carter Hall), Sandman (Wesley Dodds), Homem-Hora (Rex Tyler), Sr. Destino (Kent Nelson), Átomo (Al Pratt) e Espectro (Jim Corrigan).

Dizem as lendas que as versões originais de Superman (Kal-L) e Batman também aliaram-se a equipe, mas trabalhavam como membro esporádicos. Eu não conheço muito desta parte e se estiver errado alguém me corrija.

Pelo que eu pude entender os Melhores do Mundo faziam sucesso demais e isto poderia ofuscar o resto dos personagens (por isso eles participavam poucas vezes da SJA).

A Mulher-Maravilha desfilou sua saia de pernas de fora na oitava edição de All-Star Comics, em 1941 (Diana possuía apenas força além do comum, usava seus braceletes e veio ao mundo dos homens em missão de paz).

A equipe tinha como QG, uma mansão em Gotham City, que era propriedade de Alan Scott. Nesta época as histórias da SJA giravam em torno de combates contra nazistas, cientistas loucos e ações humanitárias (demonstrando uma ligação com o governo americano).

Nas primeiras edições não haviam contado como a equipe se formou, pois isto só foi mostrado algum tempo depois. O gibi DC Especial # 29, de 1978 vinha mostrando “A Origem da SJA”.

O presidente Roosevelt queria ajudar os aliados sem envolver o povo americano e formou a equipe. O presidente prometeu que iria envolver os americanos apenas se houvesse ataque pelas forças do Eixo (como aconteceu em Pearl Harbor).

Por causa da intervenção da SJA tanto a Inglaterra quanto a Casa Branca não sofreram ataques de Hitler. Depois foi explicado o motivo que a SJA com heróis tão poderosos não conseguiram invadir a Alemanha para terminar com a Guerra.

É que durante o conflito o país estava envolto numa barreira mística que era feita com a Lança do Destino e o Santo Graal. E sendo assim dominava heróis místicos ou suscetíveis a magia ficando sobre o domínio do Eixo (e meta-humanos ficavam sem poderes temporariamente).

A barreira foi criada pelo vilão Rei Dragão que estava servindo Hitler e foi a explicação que o escritor Roy Thomas arranjou para que durante Segunda Guerra tudo não havia sido resolvido rapidamente.

A HQ, Flash de Dois Mundos, abriu um novo precedente na editora, pois nesta aventura Barry Allen atravessa uma barreira dimensional e vai parar em Keystone City, lar de seu ídolo Joel Ciclone.

Juntos ambos enfrentam alguns vilões e daquele momento em diante foi criado o terrível Multiverso, pouco tempo depois surgiu a Liga da Justiça e também os tradicionais encontros anuais da Liga com a Sociedade.

Bom, de início o Multiverso provou ser algo fantástico com vários heróis povoando Terras com histórias distintas, mas o problema virou um monstro de dor de cabeça e a DC optou por criar a Crise nas Infinitas Terras (para exterminar a bagunça que havia em sua continuidade).

Na verdade durante a Crise a DC queria que todos os membros da SJA morressem, mas o escritor Roy Thomas que adorava a equipe resolveu fazer algo diferente.

Na história, “Os Últimos Dias da Sociedade da Justiça”, os heróis da equipe foram enviados para o limbo enfrentando Surtur durante o Ragnarok (o inferno na mitologia nórdica).

A SJA conseguia vencer a batalha, mas um encanto fazia tudo recomeçar novamente (várias e várias vezes). E no período pós-Crise a SJA que existia na Terra-2  passou a fazer parte do universo reunido e infelizmente suas histórias neste período estavam fracas demais (fazendo com que a equipe fosse desconsiderada por algum tempo).

No final do gibi Armageddon: Inferno, a SJA deixou o limbo graças a Tempus que substituiu a equipe por asseclas do vilão Abraxis. E desta forma os heróis retornaram para nossa realidade.

Na minissérie, Zero Hora, graças ao vilão Extemporâneo os heróis Átomo, Homem-Hora e Dr. Meia-Noite membros originais da equipe morreram (só Alan Scott não sofreu nada, pois foi protegido por seu poder).

Eu detesto esta HQ, pois foi nela que destruíram a carreira de Hal Jordan (transformando-o num vilão). Desde 1999, a SJA voltou ao topo com edições relevantes que voltaram a fazer da equipe um sucesso.

Eu destaco Um Mundo Sob Gog, com roteiro de Geoff Johns & Alex Ross com arte de Fernando Pasarin que saiu nas edições da Liga da Justiça (n° 79, 80, 82, 83, 87 e 88).

Nestas aventuras Gog, supostamente um Deus, ou um alienígena de vasto poder concede poderes ilimitados para o herói Lança (David Reid). Transformando-o numa versão do Magog, o supervilão da clássica “O Reino do Amanhã” (que aqui ficou definida estar na Terra-22).

Pra tornar o assunto mais interessante o Superman desta Terra Paralela veio parar por algum motivo em nossa realidade. Vivendo amargurado com o fardo de ter perdido sua Lois de uma forma trágica e que precisa se reerguer para seguir em frente.

Outro assunto interessante é a sua constante preocupação para que os acontecimentos de sua Terra não se repitam em nossa realidade.

Enquanto a Poderosa que queria tanto regressar pra Terra-2 e conseguiu através de Gog realizar seu desejo, mas tudo aconteceu de uma maneira drástica e diferente.

O “deus” Gog causou um grande impacto nos heróis da Sociedade, pois estavam, perplexos diante daquilo que podiam ver e naquilo que acreditavam no fundo de sua alma.

Então a SJA acaba se dividindo em duas, pois uma segue os padrões estabelecidos pelos membros originais. Enquanto a outra segue Magog que deseja mudar o mundo e acabam se confrontando numa luta de ideais heroicos.

O maior problema desta aventura foi terem diluído em várias edições, mas vale a pena dar uma lida.

Bom, mudando de assunto, no episódio duplo “Lendas”, no qual vimos na primeira temporada (da série animada da Liga).

Nesta aventura a Liga depois de lutarem contra um imenso robô que ficou parecendo ter saído direto do anime Neon Genesis Evangelion (é um dos melhores animes da década de 90).

Temos Flash, John Stewart, Caçador de Marte e Mulher-Gavião (sendo transportados para uma realidade paralela).

E neste mundo encontram o menino Roy Thompson e seus heróis o Grêmio da Justiça, porém as coisas começam a se complicar quando John lembra que a GJA foi a equipe de super-heróis que lia nos gibis quando era criança (um episódio memorável).

O Grêmio da Justiça é uma homenagem a uma das primeiras formações da Sociedade da Justiça. O Guardião Verde é Alan Scott, a Sereia Negra é a Canário Negro I (Dinah Drake), Homem-Gato ficou óbvio que é o Pantera (Ted Grant). Enquanto Tom Turbina é o Átomo (Al Pratt) e por último Raio é uma versão do Joel Ciclone.

E se prestarmos atenção trata-se de uma homenagem dupla já que guarda semelhanças com o gibi Flash de Dois Mundos (citado acima).

Nos últimos anos a SJA tem diversificado suas fileiras com os membros originais atuando com heróis novatos e sendo assim garantindo seu legado.

E por falar em legado a equipe é uma daquelas em que heróis novos retomam pra si nomes de seus antecessores mantendo assim geralmente uma bela homenagem para os que se foram (como exemplo temos Doutor Meia Noite, Canário Negro, Espectro, Sideral, Homem-Hora entre vários outros).

A DC tem feito diversas animações para DVD e pra mim a SJA merecia ter uma somente para ela brilhar (devido aos anos que nos alegraram e divertiram nesta décadas).

Na série Smallville a SJA participa do episódio duplo Justiça Absoluta, exibido durante a nona temporada. Nesta aventura antes de ser assassinado Sylvester (o Sideral original), pede ajuda de Chloe e Clark (quando vão investigar o caso encontram ao QG da Sociedade.

Ainda temos a presença do Senhor Destino, Gavião Negro e Sideral que se unem a Chloe, Clark, Oliver e John Jones para tentar encontrar o assassino antes que mate mais alguém da equipe.

E pra fechar a Corporação Infinito é uma equipe formada por filhos e parentes dos membros da SJA que conheci quando estava iniciando no mundo dos gibis (atualmente a equipe não existe mais, pois Lex Luthor se apoderou do nome formando um novo grupo de “heróis”).

Confira na galeria abaixo algumas imagens que garimpei na web da Sociedade da Justiça da América

0 1.1 2 2 3 4 5 6 7 8

JSA

jsa justice-society

9 10 11 12 13 14 Alan-Scott 1 alex ross 0 Alex Ross 1.1 alex ross 3 alex ross 4 alex ross 5 alex ross 6 alex ross 7 alex-ross-Superman e Poderosa andy-kubert Armageddon - Inferno átomo - Al Pratt canário negro 1 canário negro 2 corporação infinito corporação-infinito 0 corporação-infinito 1 darwyn cook doutor- meia- noite 1 doutor oculto doutor-meia-noite 2 esmaga-atomo espectro 1 espectro 2 flash-alex ross

senhor Incrivel 2-e-1

gavião negro-e-mulher-gavião grêmio da justiça homem-hora 1 homem-hora 2 jakeem-trovoada jesse quick johnny_relâmpago johnny-quick jsa earth 2 by jerry ordway liberty-belle 1 Miss_America mulher-maravilha pantera 1 pantera 2 pantera 3 ray 1 Ray 2 Sandman - Wesley Dodds sideral 1 Sideral 2 wallpaper 0 wallpaper 1 wallpaper 2 wallpaper 3 wallpaper 4 wallpaper 5 wallpaper 6 wallpaper 7 wallpaper 8 wallpaper alex ross 3 wallpaper-by-wally-wood wallpaper-homem-hora- by alex ross 2 wallpaper-lanterna verde wallpaper-poderosa-by-alex ross wallpaper-senhor-incrível- by alex ross 1

Advertisements

Ober un evezhiadenn

Filed under Herói

Lezel ur respont

Fill in your details below or click an icon to log in:

Logo WordPress.com

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont WordPress.com Log Out /  Kemmañ )

Google+ photo

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Google+ Log Out /  Kemmañ )

Skeudenn Twitter

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Twitter Log Out /  Kemmañ )

Luc'hskeudenn Facebook

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Facebook Log Out /  Kemmañ )

War gevreañ ouzh %s