Herói

joe-jusko

John Carter

É um herói dos pulps criado pelo escritor Edgar Rice Burroghs em 1912. Carter estreou no pulp The All-story Magazine, uma coletânea de aventura, com a história Under The Moons of Mars.

Carter não é tão conhecido popularmente quanto Tarzan, outro personagem criado pelo mesmo autor. John Carter primeiro surgiu nos livros, e teve diversas adaptações para as HQs (e mesmo assim ele ainda tem milhares de fãs).

John Carter é um veterano confederado da Guerra Civil americana que foi misteriosamente transportado até Marte, onde vive diversas aventuras com os marcianos e encontra locais com paisagens paradisíacas.

Quando chegou em Marte Carter foi capturado pelos guerreiros Tharks, uma tribo  de monstros verde que possuem quatro braços, mas foi resgatado pela princesa Dejah Thoris (ficando apaixonado por ela).

É interessante notar que Carter foi uma das inspirações para o Superman da Era de Ouro, pois no planeta Barsoom, como Marte é chamado pelos nativos. O herói pode saltar grandes distâncias e ganhou força sobre humana. Fato similar as explicações das manifestações dos poderes de Kal-El na Terra.

Nos gibis, John Carter teve sua primeira publicação pela Dell Publishing, em 1939. Depois a editora fez  uma segunda tentativa em 1952, no miolo da revista “Four Color”.

Ao longo das décadas desde 1939 até 2010 diversas editoras publicaram aventuras do herói entre elas: Gold Key, DC Comics, Marvel Comics, Editora EBAL aqui no Brasil, Dark Horse e por último a Dynamite.

A Dynamite demonstrou um trabalho perspicaz ao reinventar os heróis antigos trazendo novamente: Zorro, Lone Ranger, Besouro Verde e John Carter.

Na telona tivemos Princess of Mars uma produção de 2009, estrelada pela ex- atriz pornô Traci Lords que deu vida a Dejah Thoris, e também tivemos John Carter interpretado por Antonio Sabato Jr.

Desta vez deram uma atualizada no contexto transferindo a época pra Guerra do Afeganistão.  O Capitão John Carter (Sabato) após ser ferido no cumprimento do dever serve de cobaia num teste experimental envolvendo teletransporte.

O teste obteve êxito e Carter foi transferido para o planeta Barsoom que de forma estranha fica fora do nosso sistema solar. A premissa básica das aventuras do herói é respeitada como ganhar poderes , ser tratado como prisioneiro e resgatar a princesa Dejah Thoris (Traci Lords).

Porém nunca ouvi nada sobre esta produção feita pra DVD que deve ter sido muito ruim para deixa-la no limbo.

Em 2012 foi a vez da produção da Disney que ficou muito boa, mas não teve grande arrecadação.

John Carter: Entre Dois Mundos inicia sua narrativa pouco tempo após a Guerra de Secessão (1861-1865), pois o  Capitão John Carter (Taylor Kitsch – o Gambit de X-Men Origens: Wolverine) partiu para o Oeste em busca de Ouro. Seu estado psicológico está abalado com a perda trágica de sua família.

Numa caverna John Carter é transportado para Marte aonde é recebido por uma tribo de marcianos verdes.  Acho que o criador de  Ajax, o herói marciano da DC Comics acabou sendo influenciado também por John Carter, pois temos como exemplo:  o poder de mudar de forma e as raças diferentes de marcianos  que aparecem neste filme iguais ao Caçador de Marte.

Barsoom está morrendo, porque seus recursos naturais  estão praticamente esgotados. Isto pode até ser uma possível analogia para a Terra futuramente visto que a nossa maior preocupação agora é o meio ambiente.

Barsoom se encontra em uma guerra civil entre Helium e Zoodanga, cidades habitadas por marcianos vermelhos. A princesa Dejah Thoris (Lynn Collins que fez Silverfox de X-Men Origens: Wolverine) é prometida  em casamento para o rei de Zoodanga.

Outra coisa que gostei foram as aeronaves que funcionam a base de luz, porque parecem com navios da época dos vikings. As cenas de batalha, os cenários tudo funciona de maneira envolvente. John Carter: Entre Dois Mundos é uma aventura espacial das melhores que assisti, pois há até uma homenagem para o escritor Edgar Rice Burroghs que se torna personagem do filme.

Fato que me lembrou a animação Tintim: O Segredo do Licorne aonde o artista Hergé também é homenageado.

Pena que a Disney não encarou a produção como uma possível franquia, pois deixou a desejar quando retirou todo conteúdo mais denso que havia na obra de Edgar Rice Burroghs transformando em algo fraco (fazendo  um filme para crianças).

John Carter é um daqueles heróis da ficção científica que evocam aquele senso de justiça, aventura e mistério que havia nos antigos pulps (o clima de guerra, selvageria e sensualidade é bem melhor do que há no filme. Veja na galeria abaixo algumas imagens que encontrei na web

1-dell-comics 2 5 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 dc comics disney dynamite francesco-francavilla frank-frazetta gold-key joe jusko Joe-Jusko john carter John_Carter_of_Mars_(Dell,_1940) john_carter_or_mars_by_reillybrown John-Carter-taylor kitsch MARVELCoverTemp copy.indt marvel-comics michael-whelan Princess_of_Mars princess-of-mars

Ober un evezhiadenn

Filed under Herói

Lezel ur respont

Fill in your details below or click an icon to log in:

Logo WordPress.com

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont WordPress.com Log Out /  Kemmañ )

Google photo

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Google Log Out /  Kemmañ )

Skeudenn Twitter

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Twitter Log Out /  Kemmañ )

Luc'hskeudenn Facebook

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Facebook Log Out /  Kemmañ )

War gevreañ ouzh %s