Herói

fantastic-four

Quarteto Fantástico

A famosa equipe foi criada pelos lendários Jack Kirby e Stan Lee durante o auge da corrida espacial e também da Guerra Fria, em 1960 (esse aspecto foi mostrado na excelente HQ Mitos Marvel).

O Quarteto Fantástico surgiu na edição The Fantastic Four #1 (Novembro de 1961). Sendo o primeiro grupo de heróis criado pela Casa de Ideias e surgiu como resposta a popularidade da Liga da Justiça.

Uma coisa interessante é que a equipe já foi chamada por aqui de Os Quatro Fantásticos e sua formação foi inspirada em outra equipe da Distinta Concorrente, Os Desafiadores do Desconhecido, na qual Kirby trabalhou como artista (é como diz o ditado nada se cria tudo se copia).

Bom, basicamente dá pra comparar os integrantes do grupo com os 4 elementos. O Senhor Fantástico é a água, o Coisa a terra, a linda Sue Storm simboliza o ar e o mimado do Johnny Storm simboliza o fogo.

Só por estas características os heróis compõe os elementos básicos da existência. Um fato interessante que “talvez” tenha sido feito de propósito.

O grande lance do Quarteto é aquela característica básica que a Marvel tem para compor seus personagens, pois apesar dos superpoderes eles ainda mantém todos os  problemas que nós pessoas comuns também temos.

Vendo por este lado quem mais saiu perdendo foi o Coisa. De quem eu sempre gostei, pois todos os integrantes continuaram com aspecto normal menos ele (fatalmente preso num horrível corpo de pedra). Eu ficava irritado por conta das brincadeiras sem graça do Tocha Humana (e apenas por conta disso nunca fui com a cara do foguinho).

O Coisa também teve um desenho da Hanna-Barbera aonde um magrelo Ben Grimm juntava um anel partido e gritava: “anéis mágicos entrem em ação.” E se transformava no ser pedregoso para salvar uma encrenqueira turma de adolescentes. Eu infelizmente via esta versão tosca e ainda brincava dizendo a famosa frase (que vergonha).

Reed Richards é sem sombra de dúvidas a mente mais inteligente do Universo Marvel. Há outros personagens igualmente inteligentes, mas que sejam equivalentes ao seu nível creio que não tenha.

O Tocha Humana não é o primeiro herói a usar este nome, pois nós  temos o Tocha Humana original um ser humano sintético criado pelo Professor Phineas Thomas Horton.

Temos uma pequena amostra deste que também é um dos primeiros heróis da Casa de Ideias na excelente HQ Marvels e no filme do Capitão América: O Primeiro Vingador na exposição da Feira de Ciências aonde aparece igual na referida HQ.

Jessica Alba estava lindíssima no papel de Sue Storm pra mim  ficou muito engraçado no filme ela ter que tirar a roupa pra ficar totalmente invisível.

É interessante notar que  Sue era marcada como um dos integrantes com os poderes mais fracos do Quarteto, mas mesmo assim fazia muito sucesso tornando-se um símbolo para as mulheres da época (década de 60). No entanto com o passar dos anos Sue foi demonstrando seu valor como componente do grupo.

O filme conseguiu pegar toda a essência das HQs do grupo e retratá-los de forma autêntica a inteligência do Reed, o sofrimento de Bem por causa de sua aparência, a inveja do Victor Voon Doom e principalmente Johnny Storm voando para formar o símbolo do grupo no céu. O longa é um prato cheio pra nós fãs pena que não conseguiram arrecadar uma boa bilheteria.

A continuação que deveria ter sido melhor acabou naufragando a franquia. A sequência cometeu dois erros gravíssimos. Um erro que não me agradou foi ter dito que o poder do Surfista Prateado estava em sua prancha, blargh!!!

E o segundo que ficou pior foi que poderiam ter ousado um pouco e mostrado o vilão espacial Galactus, mas ficaram em efeitos especiais capengas frustrando nossa alegria.  Ficou muito subjetivo sabíamos que Galactus estava lá mais não dava pra vê-lo.

Durante os anos 90 tivemos uma adaptação trash dirigida por John Corben.  Dizem as lendas que virou cult e artigo de colecionador, mas eu nunca vi nada dele (apenas algumas imagens na web).

No primeiro desenho produzido pela Hanna-Barbera eles eram chamados de Os Quatro Fantásticos. Um erro recorrente em nosso país, porque os tradutores nunca pesquisam antes sobre o assunto.

A origem seguia tudo aquilo que havia nos gibis, pois a equipe ganhou seus poderes após um acidente numa missão espacial.

Uma coisa interessante é que algum tempo depois substituíram o Tocha pelo robô Herbie que foi criado exclusivamente pro desenho. A verdade é que os produtores tiveram medo que as crianças ateassem fogo em si mesmas (e alguns anos depois Herbie migrou pros gibis).

Um fato interessante é que tivemos nestes desenhos aparições dos vilões Doutor Destino, Galactus e também do Surfista Prateado. O renomado artista Alex Toth foi quem criou o  design dos personagens.

O desenho foi ao ar pela rede ABC e contava com apenas 20 episódios, de mais ou menos 22 minutos, lançados em 1967.

O desenho de 1994 teve a narração de Stan Lee dizendo como criou cada personagem. E também tinha diversas participações especiais como: Homem de Ferro, Demolidor, Gavião Arqueiro, Hulk, Mulher-Aranha (Julie Carpenter), Feiticeira Escarlate, Mulher-Hulk  entre outros.

O desenho tentou recriar histórias importantes da equipe dos anos 60 como a Trilogia de Galactus e incluiu o Doutor Destino como o vilão principal.

Só que seu maior erro foi tentar manter um clima de comédia e também tivemos uma péssima caracterização dos heróis (um fato que não agradou a nenhum fã causando seu cancelamento).

Fantastic Four: World’s Greatest Heroes é a melhor versão da equipe que surgiu, em 2006. O destaque fica pro estilo mais arrojado baseado no anime e ainda misturaram recursos de 2D com 3D.

Fora isso as características pessoais foram bastante definidas tipo a inteligência do Reed, Sue age com bom senso e bem centrada, o Johnny mantendo-se engraçadinho e é claro o Coisa sempre mal humorado.

Desta vez temos mais características que nos ligam aos quadrinhos como a incursão pela Zona Negativa e como diferencial o Quarteto tem uma certa popularidade em Nova York (algo aproveitado no primeiro filme).

É muito engraçado notar que os outros moradores do Edifício Baxter reclamam da presença dos heróis arranjando sempre alguma forma para despeja-los de qualquer jeito.

E ainda temos diversas participações de outros heróis como: Homem de Ferro, Namor, Hulk, Homem-Formiga e também de alguns vilões como: Doutor Destino, Terminus, Ronan, os Skrulls, Mestre dos Bonecos, Diablo, Homem Impossível e Quarteto Terrível.

Quando a Marvel reformulou seus títulos trazendo os personagens com novas releituras pro séc. XXI. Tivemos a versão Ultimate do Quarteto Fantástico feita com roteiros de Brian Michael Bendis e Mark Millar e arte de Adam Kubert, em 2004.

Nesta fase eles inovaram o conceito do Quarteto transformando-os em adolescentes com QI acima do nível normal. Enquanto a família tradicional tinha aquele foco de pessoas com personalidade diferentes que lutavam contra situações espetaculares.

Outro fato importante é que a origem foi modificada, pois no universo tradicional seus poderes foram adquiridos no espaço. Enquanto na versão Ultimate foi aqui mesmo na Terra, porque  Reed, Ben, Sue e Johnny ganharam seus poderes após um experimento de teletransporte que deu defeito.

O que tornou esta versão interessante é que mantiveram a narrativa focando no desenvolvimento dos heróis (deixando as aventuras em segundo plano).

Durante a infame Guerra Civil a equipe se dividiu, pois Sue e Johnny deram apoio ao Capitão América. Enquanto Ben partiu pra França causando confusão na cidade luz e Reed aliou-se a Tony Stark na intenção de registrar todos os heróis pro governo.

Depois da “morte” do palito de fósforos e a inclusão do Homem-Aranha na equipe (um pedido do próprio Johnny). Reed cria a Fundação Futuro com a intensão de juntar as mentes mais criativas do mundo para ajudar na evolução da humanidade.

A parte interessante é a mudança drástica que fizeram nos uniformes que perderam o azul para tornarem-se brancos. Pra completar o tradicional “4” ser substituído por um hexágono (se vai valer a pena somente o tempo irá confirmar).

No futuro distante de 2099 temos o Quarteto atuando após voltar de uma incursão na Zona Negativa. Quando a equipe saiu notou que seus uniformes estavam diferentes e foram logo caçados pela SHIELD, pois pensavam que fossem clones dos originais.

O Quarteto até tentou provar serem os verdadeiros contando com a ajuda do Homem-Aranha (Miguel O’Hara) daquele período, mas o dados foram inconclusivos (fazendo com que a dúvida sobre eles continuasse).

Mesmo com grande desconfiança parecia que tudo não iria ficar pior, mas as coisas se complicaram quando a Terra daquela realidade estava pra ser destruída devido a rota de colisão de um planetoide (a equipe une-se com o Victor do futuro pra tentar deter esta ameaça terrível pra toda humanidade).

A primeira família da Marvel é uma das melhores equipes de super-heróis já criadas, mas é somente de tempos em tempos que temos uma aventura eletrizante sobre ela.

Só pra fechar pipocaram comentários sobre a presença do ator Michael B. Jordan para ser o novo Johnny Storm e sinceramente é catastrófico (será que os produtores não notam que não tem nada a ver com o loirinho). Como irão explicar ele ser irmão de uma loira, talvez simplesmente vão falar que foi adotado (ou será que veio até de uma outra dimensão?).

Brincadeiras a parte, acho louvável esta ideia de termos mais heróis negros nos gibis, pois já está na hora de haver mudanças significativas pra isso acontecer.

Infelizmente a franquia anterior naufragou naquele segundo filme ruim e pelo andar da carruagem “talvez” teremos mais uma bomba pra reclamar (eu gostaria de estar errado, mas esta descaracterização está terrível).

Eu quero assistir uma aventura da equipe em que suas viagens pela Zona Negativa, universo microscópico ou salvando o universo da ameaça de Galactus sejam bem mostradas, pois a Marvel já demonstrou que não está brincando nas telonas (e será que vão deixar um absurdo destes acontecer?).

Bom, algo que vale a pena lembrar é que a equipe já teve diversos heróis como membros temporários (algo que comentei aqui).

Veja na galeria abaixo algumas imagens do Quarteto Fantástico que garimpei na web

0-alex_ross

fantastic-four

1.1 1.2 1 2 3-Alex-Ross

ff-1

5-Jack Kirby 1 6-Jack Kirby 2 7 8 9 10 11 12-ultimate 13 14 15-Future-Foundation-with-Spider-Man

2 arthur adams john-byrne thomas frisano

alan davis 2 douglas-shuler Fantastic_Four_2099 Fantastic_Four_by_statman71 Fantastic-Four-by-Alex-Ross GABRIELE DELL'OTTO gene ha george_perez graham nolan hildebrant joe jusko john byrne john cassaday john romita jr john-byrne 1 john-byrne julian-totino-tedesco marvel_dc_by_byrne quarteto fantástico-1967 quarteto fantástico-1994 quarteto fantástico-2006

movie-1994

skottie young steve rude superman_vs_fantastic_four_by_namorsubmariner terry dodson wallpaper 0 wallpaper 1 wallpaper 2 wallpaper 3 wallpaper 4 wallpaper 5 wallpaper 6 Wallpaper 7 wallpaper 8 wallpaper 9 wallpaper by john byrne

wallpaper-by-arthur-adams

wallpaper-terry-dodson

Advertisements

Ober un evezhiadenn

Filed under Herói

Lezel ur respont

Fill in your details below or click an icon to log in:

Logo WordPress.com

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont WordPress.com Log Out / Kemmañ )

Skeudenn Twitter

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Twitter Log Out / Kemmañ )

Luc'hskeudenn Facebook

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Facebook Log Out / Kemmañ )

Google+ photo

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Google+ Log Out / Kemmañ )

War gevreañ ouzh %s