Musas de Tinta

z

Lois Lane

A repórter é uma das personagens femininas mais importantes da história dos gibis, pois surgiu ao mesmo tempo em que o Superman. Sendo criada por Jerry Siegel e Joe Shuster em Action Comics #1, de 1938.

Como curiosidade Lois já foi conhecida aqui no Brasil como Miriam Lane. É que os editores achavam que ela seria confundida com Luis (nome de homem e resolveram mudar).

Outro nome que também foi adotado é Luisa Lane só não sei explicar qual o motivo desta confusão tosca.

Infelizmente é muito chato ser Lois Lane, porque apesar de ser uma bela mulher, independente e muito inteligente é estigmatizada. Mesmo após sua evolução durante as décadas está sempre jogada em segundo plano para poder ser salva de alguma enrascada pelo Homem do Amanhã.

A Lois Lane original teve suas feições baseadas na modelo Joanne Siegel que mais tarde se tornou a Sra. Jerry Siegel (co-criador do Superman).

Dizem as lendas que Lois Amster, uma colega e paixão dos tempos de colégio de Jerry Siegel também serviu de inspiração pra Lois.

Na imaginação de Siegel Lois Lane era o tipo de mulher linda pela qual você está apaixonado e ela nem nota sua presença.

A Lois original era uma jornalista inteligente, carismática e bastante durona, mas erstava sempre posta de lado por causa do machismo vigente da época. Neste período já havia uma constante competição com Clark devido ao tratamento melhor dado a ele como repórter.

Lois viveu sua infância percorrendo diversos países, pois Sam Lane (seu pai) era militar e precisava sempre trocar de bases. Devido a tal situação ela conheceu praticamente todo o mundo. Infelizmente sua mãe morreu cedo e Lois teve que tomar conta de sua irmã Lucy.

Talvez seja exatamente por causa do que aconteceu em sua vida que ela decidiu optar pela carreira de jornalista.  Sendo justamente como repórter que conseguiu se destacar no Estrela Diária até que Clark Kent chegou pra trabalhar.
Quando o Super-Homem surgiu em Metrópolis ela acabou apaixonou-se perdidamente pelo herói.

Então o famoso triângulo amoroso envolvendo Clark, Lois e Superman começa nesta época. A complicação está no fato de que Lois deseja ter o Super-Homem e Clark Kent quer que ela goste dele.

A loucura fica na constatação que Clark é o Homem do Amanhã (deixa isso pra lá se não serei eu que vou ficar maluco pensando nisso).

Na série animada dos irmãos Fleischer Lois é mostrada como uma mulher típica dos filmes dos anos 40. Muito sexy, bastante perspicaz e muito corajosa, pois sempre coloca Clark no bolso correndo atrás de alguma notícia.

Só que invariavelmente é quando está fazendo seu trabalho é que ela entra numa fria e o Super-Homem surge no último minuto para salvá-la.

Nesta época, Lois foi dublada pela atriz Joan Alexander que também havia emprestado sua voz pra repórter no seriado radiofônico.

Após a Crise nas Infinitas Terras fizeram uma mudança atualizando pro seu nome original. Quando a Crise terminou Lois, Super-Homem, Superboy e Lex, da Terra-3 foram morar numa dimensão paralela (que mais parecia um paraíso).

Na verdade eles haviam sumido da continuidade da editora até que Crise Infinita surgiu como uma comemoração da Crise dos anos 80. Sendo que infelizmente tanto Lois quanto o Superman morreram de forma belíssima.

E a DC resolveu trazê-los novamente como Lanternas Negros durante a saga A Noite Mais Densa (sinceramente não me interessei em ler nada desta história).

Só pra constar durante a Crise o Alex Luthor da Terra-3 é filho do cientista Alexander Luthor, um herói que lutava sozinho contra o Sindicato do Crime (a versão maligna da LJA desta realidade).

E sua mãe era Miriam Lane Luthor, também uma versão da Lois Lane. Tanto o Alexander quanto a Lois,da Terra-3 morreram no evento cósmico, pois o bebê foi enviado pro satélite da Liga na nossa realidade (que estava desativado na época). A origem de Lex Luthor, da Terra-3 seguia fielmente imitando a de Ka-El.

Durante o pós-Crise o prolífico artista John Byrne reformulou o Azulão (nesta versão ela era a mais famosa repórter do Planeta Diário). A parte interessante desta Lois é que além de inteligente, era muito carismática e tinha uma personalidade forte (mais infelizmente ainda tinha aquela temática de donzela em apuros).

Bom, assim como aconteceu com o Homem de Aço, a musa também teve diversas versões tanto em desenhos quanto nos filmes.

Tivemos aparições de Lois na versão da Filmation que era parecida com a personagem clássica dos anos 50.

Depois na produção da Ruby-Spears ela ficou baseada na versão do filme de 1978. E também tivemos algumas pequenas participações de Lois em alguns episódios de Super Amigos.

Sua melhor versão está em Superman: The Animated Series (1996) aonde já havia um enfoque maior no relacionamento entre Lois e Superman. Desta vez ela estava quebrando o estigma de mocinha indefesa.  E também tivemos aparições importantes da Lois na série animada da Liga da Justiça.

Em Superman: Sem Limites o herói está tentando ajudar a Supergirl a se acostumar com os costumes da Terra (quando surge a ameaça de Brainiac). Kara sofre com a perda de Kandor que foi engarrafada pelo vilão e o Superman precisa impedi-lo de levar Metrópolis para sua coleção intergaláctica.

A parte interessante nesta versão é que Lois e Clark discutem sua relação de uma forma que nunca foi mostrada antes (e finalmente resolveram se casar).

A primeira atriz a personificar Lois Lane foi Noel Neill. Ela surgiu no seriado pra cinema The Adventures of Superman ao lado de Kirk Alyn, de 1948 (geralmente tendo duração de 15 episódios).

Como curiosidade Noel Neill é a atriz que já participou da maioria das produções do Superman. Primeiro tanto no seriado pra cinema quanto na versão televisiva quando entrou na segunda temporada.

Depois no filme de 1978, no qual Chris Reeve surgiu pro estrelato, ela e Kirk Alyn fizeram participações especiais (como os pais de Lois Lane).

No seriado Lois & Clark: As Novas Aventuras do Super-Homem, Noel fez uma repórter no Planeta Diário (numa cena bastante rápida).

E por último em Superman: O Retorno interpretou a viúva rica Gertrude Vanderworth, a esposa idosa de Lex Luthor (Kevin Spacey).

No primeiro filme para cinema do Azulão, Superman and The Mole Man, com George Reeves interpretando o herói e Phyllis Coates emprestando sua beleza para Lois.

Phyllis ainda atuaria como a repórter durante a primeira temporada da série televisiva  As Aventuras do Super-Homem (no original Adventures of Superman).

Lesley Ann Warren viveu Lois na produção televisiva É um pássaro, é um avião, é o Super-Homem, em 1975 (e como curiosidade ela também havia feito teste para a personagem pro filme de 1978).

Em Superman: O Filme  tivemos a vez de Margot Kidder. Sua interpretação marcante ao lado do inesquecível Chris Reeve marcou gerações e gerações de crianças e adultos até hoje (Kidder reprisou sua personagem nas três sequências da franquia do herói).

Em Smallville tanto Reeve quanto Kidder e diversos outros atores que já trabalharam em alguma versão do herói foram homenageados. Ela como a  Dra. Brigetty Crosby e ele como Dr. Virgil Swan.

Lois & Clark foi a vez de Teri Hatcher minha preferida, pois mesmo sendo irritante em  alguns momentos nunca perdia sua feminilidade.  Lois era inteligente, esforçada e engraçada tinha um pequeno azar nos relacionamento.

A graça desta versão foi terem dado atenção pro relacionamento entre Lois e Clark para somente o Azulão surgir quando houvesse necessidade. Lois teve como pretendentes Lex Luthor (John Sea) e também o agente do governo Dan Scardino.

Em compensação ainda tinha a inteligente advogada Drake Mayson (Farrah Forke) que demonstrava gostar apenas do Clark (o casamento dos personagens terminou com toda graça que havia no seriado).

O seriado Smallville teve o grande mérito de atualizar o herói pro séc. XXI explorando praticamente boa parte de sua mitologia. A atriz Erica Durance ingressou durante a quarta temporada e sua versão da Lois era uma jovem que estava procurando seu rumo na vida.

Aos poucos o relacionamento entre ela e Clark (Tom Welling) vai engrenando com alguns contratempos até chegar no casamento.

Lembrando que Teri Hatcher faz uma participação especial como mãe de Erica Durance no episódio, “Abandoned” quando aparece em fitas de vídeo antigas, pois já havia morrido.

No péssimo Superman: O Retorno estrelado por Brandon Routh. Tivemos Kate Bosworth numa situação bastante diferente com Lois, pois ela tinha um filho do herói. O Homem de Aço havia viajado e retornou após cinco anos no espaço.

Lois havia ganhado o Prêmio Pulitzer com a história “Porque o Mundo Não Precisa do Superman?” Algo que até desestabilizou o herói, mas o principal erro desta produção foi tentar reviver a franquia de Chris Reeve ao invés de seguir adiante.

Por enquanto a última a emprestar sua beleza pra Lois Lane foi Amy Adams. Superman: O Homem de Aço é a melhor produção feita com o personagem com Kal se perguntando qual o seu lugar no mundo.

Houve uma polêmica entorno da Lois, de Amy Adams por causa da cor de seu cabelo. Sinceramente palhaçada, pois a inteligência dela foi bem mostrada. Ela vai atrás de pistas sobre o homem misterioso através dos locais que trabalhou demonstrando ser uma verdadeira jornalista ganhadora do Pulitzer que vemos nos gibis.

Como curiosidade Lois Lane já teve os superpoderes do Superman diversas vezes no passado ( adotando um uniforme e o nome de Superwoman). Na primeira foi através de uma transfusão de sangue que ganhou, mas foi apenas um sonho.

A segunda uma dupla de feiticeiros fizeram ela acreditar através de magia que ela tinha os poderes, porém era mentira. O herói aparecia em super velocidade em todos os momentos em que Lois agia.

Numa outra história Lex Luthor criou uma máquina na qual Lois conseguiu os poderes do Super.  A versão mais bizarra aconteceu na Terra-2, onde ela ganhou poderes idênticos ao de Kal-L (devido a uma planta exótica que eles tinham em casa).

Em Grandes Astros: Superman, Lois ganha superpoderes idênticos ao do Azulão após tomar uma poção com duração de 24 horas. O herói confeccionou um traje na Fortaleza da Solidão especialmente feito pra ela.

Os idiotas do Sansão e Atlas roubaram um colar da Ultra-Esfinge para tentar seduzir Lois. Só que a Ultra-Esfinge deixou Lois entre a vida e a morte para que Superman respondesse uma pergunta (muito estranha pra dizer a verdade).

Fora isso foi uma bela homenagem de Grant Morrison as histórias da Era de Prata do Homem de Aço.

No seriado Lois & Clark também tivemos uma situação bizarra com a Lois de Teri Hatcher ganhando poderes e adotando o nome de Ultra Woman. Tudo aconteceu através dos efeitos de um raio de kriptonita vermelha e então os poderes de Clark foram transferidos para Lois.

Na Terra-3 temos o Sindicato do Crime e como membro da equipe temos a Superwoman. Ela é uma versão maligna da Mulher-Maravilha que adotou o nome de Lois Lane no mundo do patriarcado. Seu laço induz qualquer pessoa que estiver envolvido nele a contar qualquer coisa humilhante (ela namora o Ultraman e tem um caso quentíssimo com o Coruja).

No episódio Battle of the Superheroes, do desenho Batman: Os Bravos e os Destemidos tanto Lois quanto Superman, o chato do Jimmy Olsen e também Lex Luthor fazem participações. A parte interessante desta versão do Morcegão é que temos participações de heróis e vilões (conhecidos e outros guardados no limbo).

Nesta aventura o Superman vira um tirano através da influência da kriptonita vermelha e Batman precisa enfrenta-lo. O detalhe interessante é que a batalha dos heróis no leva ao gibi clássico O Cavaleiro das Trevas, de Frank Miller (sensacional).

A HQ Injustice: Gods Among Us serve como prelúdio pro famoso jogo, pois sua história acontece cinco anos antes. Nela Clark estava muito feliz, pois Lois estava esperando um filho seu.

Mais graças ao Coringa o Superman foi ludibriado pelo gás do medo misturado com kriptonita que Lois era o monstro Apocalypse (levando-a pro espaço). Infelizmente quando Kal deu por si já era tarde demais e pra complicar o Sr. C ainda matou Jimmy Olsen e detonou uma bomba nuclear no centro de Metrópolis.

O Superman enlouquecido pela sua perda matou o Palhaço do Crime friamente e passou a agir de maneira fascista controlando o mundo (é uma historia fantástica e muito sinistra).

Ela é uma das namoradas mais famosas do Superman que nós conhecemos, mas não foi a única (neste texto conheça outras que descobri na web).

Confira na galeria abaixo algumas imagens da belíssima repórter Lois Lane

0-joanne-siegel-and-lois-lane 1.1-lois-lane

lois-1938

1.2-1938 1.3

lois-laneLoislane-fleischer

1.4 2.1

2.2-lois-lane-max-fleischer-1941 2 3 4 6-lois-lane-phyllis-coates 7-noel-neill 8.1-lesley-ann-warren_1975 8-Lois_Lane-margott-kidder 9-margott-kidder 10-teri-hatcher 11 12-teri-hatcher-ultrawoman 13-lois lane erica durance 14-erica durance 15-lois-lane-kate-bosworth 16-amy-adams 17 19 20 21 24 25 26

Lois_pre-crisis

27 28 29-joe-shuster  31-Superwoman 32-lois-lane-filmation-1966 33-Lois_Lane_Earth-Three 34 35

Lois_Lane_Superman_Doomsday

alex-ross batman_meets_lois_lane_by_des-taylor

brave-and-bold-Clark-Kent-Lois-Lane-Jimmy-Olsen

30

bruce timm

sexy-lois

darwyn-cooke 1 darwyn-cooke 2 des taylor 0 des taylor 1.1 des taylor 1 des taylor 2 garrett-blair john byrne josé luiz garcia-lópez lois_lane_wardrobe_malfunction_by_grimphantom Mayson_Drake_farrah-forke smallville superman-girlfriends superwoman-lois lane

lois-lane-supergirl

Superwoman-Lois-Lane tim-sale

superwoman_234_by_rogelioroman_by_the_darcsyde

wallpaper 0 wallpaper 1 wallpaper 2 wallpaper -Lois Lane - Erica Durance wallpaper-by-des-taylor wallpaper-Lois Lane wallpaper-lois-kate-bosworth wallpaper-lois-lane-amy-adams

Ober un evezhiadenn

Filed under Musas de Tinta

Lezel ur respont

Fill in your details below or click an icon to log in:

Logo WordPress.com

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont WordPress.com Log Out /  Kemmañ )

Google photo

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Google Log Out /  Kemmañ )

Skeudenn Twitter

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Twitter Log Out /  Kemmañ )

Luc'hskeudenn Facebook

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Facebook Log Out /  Kemmañ )

War gevreañ ouzh %s