As Melhores Adaptações de HQs – Última Parte

vingadores-2

Foi bastante difícil ter de escolher qual filme viria pra esta listagem, mas espero que tenham gostado dos meus comentários. Bom, chega de enrolação e vamos lá.

Os Vingadores 2: A Era de Ultron – 2015

Pra começar a trilha sonora composta por Danny Elfman está excelente nos ambientando no filme de forma primorosa (a cada cena mostrada).

Nos gibis antigos, Ultron é uma inteligência artificial criado por Hank Pym. O Dr. Pym é o famoso Homem-Formiga, mas neste novo filme quem aparece é Scott Lang (Paul Rudd).

O segundo a vestir o uniforme do herói, porém Hank (Michael Douglas) será apenas o inventor do traje. Eu não entendi esta mudança drástica, pois Hank é um membro-fundador dos Vingadores (este filme fechará a segunda fase do UCM).

Então, Vingadores 2 começa mostrando bastante ação com a equipe na, Sokovia enfrentando o Barão von Strucker, mas são vergonhosamente derrotados pelos gêmeos Pietro e Wanda (Mercúrio e Feiticeira Escarlate, nos quadrinhos).

Wanda manipula os medos de cada herói expondo-os de uma maneira que se sentem frágeis e impotentes. Só pra constar o medo do Loirinho está conectado ao seu terceiro filme Thor: Ragnarok (2017).

A primeira derrota da equipe os deixa totalmente desnorteados despertando a ânsia de Tony Stark querer um mundo que não precisasse dos Maiores Super-Heróis da Terra para proteger.

O fato de criar tal tecnologia foi um erro terrível, pois Ultron vê a humanidade como um mal a ser exterminado.

Alias a presença de Ultron (James Spader) é um show a parte, porque demonstra sua aversão pela humanidade sendo irônico e até tentando fazer piadas.

Sendo assustador em sua compreensão doentia de salvação da humanidade (destruindo a ameaça dos Vingadores).

A maior surpresa pra mim foi ver Natasha (Scarlett Yohansson) tentando ter um relacionamento com Bruce (Mark Ruffalo). Algo que realmente não daria certo por causa de seu temperamento insustentável e frágil.

Outro momento interessante foi o surgimento do Visão (Paul Bettany), o herói possui uma das gemas do infinito e suas aparições são fantásticas (lembrando cenas dos quadrinhos). E pra ser sincero esta aventura é basicamente isso um enorme gibi com batalhas e cenas de destruição como estamos acostumados a ler.

Vingadores 2 é sensacional, pois consegue aliar cenas de ação alucinantes com momentos engraçados e intimistas pra aliviar a tensão. E principalmente, porque conseguiram demonstrar outros heróis como: Máquina de Combate (Don Cheadle), Falcão (Anthony Mackie) e até dar destaque pro Gavião Arqueiro (Jeremy Renner). Isto sem contar as aparições de Nick Fury e da bela Maria Hill (Cobie Smulders).

Mesmo que de maneira disfarçada o filme é bastante psicológico seja na complexidade dos pensamentos altruístas de Tony Stark ou na presença de seu antagonista Ultron (o ódio mortal pelo seu criador demonstra ser uma versão distorcida de tudo que TS representa).

Essa carga filosófica se completa na existência do Visão demonstrando um meio termo entre ambos. Tudo isso é mostrado “superficialmente”, porque afinal de contas trata-se de um blockbuster e sua função é apenas divertir.

Na cena pós-créditos temos a promessa da volta do terrível Thanos usando a Manopla do Infinito. Infelizmente teremos que esperar mais dois anos pra que isso aconteça.

guardiões

Guardiões das Galáxias – 2014

O filme foi uma grande surpresa pra milhares de fãs, pois explora a mitologia espacial da editora. E mostra uma equipe que não era conhecida pela maioria dos nerds de carteirinha assinada (eu sou um deles!).

Na trama, Peter Quill (Chris Pratt) rouba uma orbe que Ronan, o Acusador havia prometido entregar pra Thanos (Josh Brolin). Só que Quill não sabia que na orbe havia uma gema do infinito.

Ronan envia Gamora (Zoe Saldaña) no lugar de Nebulosa (Karen Gillan) para reaver a orbe. Mais durante a perseguição, Gamora encontra Rocket Raccoon e Groot também na caça de Quill.

Guardiões é uma aventura empolgante, pois a futura equipe se reuniu contra sua vontade. Na verdade não havia outro jeito mesmo sendo mais para salvar a própria pele, porque todos estavam presos.

Eles tiveram que se unir para enfrentar Ronan, o Acusador. Ele até parecia ser imponente e assustador perseguindo a equipe, mas Ronan fica quietinho quando Thanos o ameaça.

O Senhor das Estrelas pra mim é o mais carismático de todos, simplesmente, por causa das músicas antigas e seu jeito canastrão de agir (carregando seu walkman). Aliás este é um dos grandes lances de Guardiões, pois consegue conectar canções nostálgicas espetaculares a trama do filme.

Continuando, logo depois o meu preferido é Rocket Raccoon, um guaxinim muito sarcástico e também inteligente. Ao contrário e só pra contrabalancear, Groot de raríssima inteligência apenas fala seu nome.

Guardiões da Galáxia é um filme empolgante, porque seus heróis não se preocupam em ser honestos e legais, mas lutam por uma causa justa.

Eu não poderia deixar de comentar da cena engraçadíssima em que Groot aparece dançando, “I Want You Back” (esta música é uma da minhas preferidas e também um dos maiores sucessos do Jackson Five).

Na famosa cena pós-créditos temos novamente, O Colecionador (Benicio del Toro) que teve todas as suas coleções destruídas e após ser lambido pelo cão Cosmo. Fica conversando com Howard, o Pato.

Howard foi criado por Steve Gerber, nos anos 70 e o personagem é muito cultuado no mundo dos gibis, por causa de seu temperamento mal humorado. Vindo de outra dimensão ele fica chocado com os costumes do nosso planeta.

Em suas histórias há bastante referência cultural tipo paródias, críticas, momentos existencialistas e uma enorme influência de metalinguagem.

O personagem teve uma péssima adaptação Howard, o Super-Herói, em 1986. Sendo zoado pela cena de sexo com Lea Thompson.

wolverine-2013

Wolverine: Imortal – 2013

O filme é baseado na HQ de Frank Miller e Chris Claremont que foi lançada lá nos anos 80.

Nesta edição que foi a primeira aventura solo do herói, Logan viaja pro Japão, pois precisa recuperar sua honra e também ganhar a mão de Mariko Yashida.

A HQ é importante, porque deu um rumo totalmente novo no status quo do baixinho. Dando maior densidade ao seu aspecto emocional e conflitos pessoais. O grande lance desta história é ter conseguido sair do clichê que era imposto ao herói e torna-lo muito mais complexo.

O gibi tornou-se um clássico nas histórias do Wolverine consolidando a forma essencial de como sua personalidade deve ser.

A história de Wolverine: Imortal se situa na vida do herói após X-Men: O Confronto Final (2006), quando o baixinho teve que matar sua amada Jean Grey (Famke Janssen) e desde então vive atormentado pelo fantasma dela.

Além de ser um filme somente do herói muito superior a X-Men Origens: Wolverine. Podemos notar que o filme demonstra a cruzada pessoal de Logan. E o melhor nisso tudo é que vemos o carcaju se comportando da maneira como lemos nos gibis.

Um homem que trava uma batalha interna contra si mesmo contendo uma fúria animal avassaladora.

Ao mesmo tempo em que Logan sofre pela perda de Jean encontrará um novo amor em Mariko Yashida (Tao Okamoto). Vemos até a pequena e perigosa Yukio (Rila Fukushima) demonstrando ter uma queda por ele.

Só pra constar, Rila Fukushima interpreta Tatsu Yamashiro no excelente seriado do Arqueiro Verde (nos gibis ela é a heroína Katana).

Continuando, na trama Yukio vai buscar Logan que está recluso numa floresta servindo de guarda-costas para leva-lo até ao Japão. As ordens partiram de seu mestre Shingen Yashida (Haruhiko Yamanouchi) que havia sido salvo pelo herói, em 1945 (quando uma bomba atômica foi detonada).

Shingen está “morrendo” e deseja que Logan esteja ao seu lado nos momentos finais.

A intenção de Shingen é livrar Logan de sua maldição o famoso fator de cura com a “intenção” de que possa ter uma vida normal.  Seu poder mutante é suprimido pela magrela da Víbora (Svletana Khodchenkova) que deseja mata-lo.

Ao chegar na Terra do Sol Nascente, Logan se verá no meio de uma intrigante conspiração para matar Mariko que é perseguida por ninjas assassinos e por causa disso ele precisa soltar seu lado selvagem para sobreviver.

A presença do Samurai de Prata numa grandíssima armadura tecnológica ficou muito estranha, mas nada que impeça nossa aventura pelo filme. Outro personagem importante é Shingen Yashida (Hiroyuki Sanada), um samurai hábil no  amenjo de espada. Shingen é pai de Mariko e odeia os mutantes. Ele fará de tudo para que possa se manter no poder.

Wolverine: Imortal é um filme denso psicologicamente, dramático e fantástico com ótimos efeitos especiais (eu adoro a luta por sobre o vagão do trem bala).

Logan está numa terra desconhecida e precisa lutar por sua vida na maior parte do tempo sem seus poderes de cura. Suas ações estão sempre nos limites tanto emocional quanto físico, porque há uma enorme luta interior acontecendo dentro dele.

Na cena pós-créditos, Logan está no aeroporto quando é impedido por Magneto. O baixinho pensou que seria atacado, mas Erik diz que não se trata disso.

Então, Charles chega pedindo sua ajuda se não me falha a memória isso nos conecta a X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido, um bom filme, mas que não é o meu preferido da franquia mutante.

X-men-Days-Of-Future-Past

X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido – 2014

A adaptação consegue trazer de volta Wolverine como o astro principal da história. Lembrando que nos anos 90 o baixinho canadense tinha participação em praticamente todos os títulos mutantes.

Mesmo gostando do Logan afirmo que está na hora de deixa-lo um pouco de lado e dar destaque pra outro mutante.

Talvez a Tempestade que já foi líder dos X-Men, Kitty Pride que ainda não teve chance de aparecer ou até mesmo a Vampira (exibindo seus traumas psicológicos quanto aos seus poderes).

Bom, todo mundo sabe que este filme se baseou na clássica HQ oitentista homônima e nela foi a mente de Kitty que viajava pro passado.

Na verdade afranquia cinematográfica dos filhos do átomo é uma salada temporal maluca que deixa confuso até o mais fiel dos fãs.

Em X-Men: Primeira Classe vemos os anos 60, X-Men: Wolverine Origens acontece na década de 80, e Futuro Esquecido na década de 70. Há tantas inconsistências históricas e licenças poéticas que nem me atrevo a comentar.

Desta vez no futuro a raça mutante está beira do extermínio graças aos sentinelas que conseguem se adaptar a praticamente todos os poderes que conhecemos.

Logan é enviado pro passado para tentar impedir que este terrível futuro chegue a existir. Bolívar Trask (Peter Dinklage) prova ser tão cruel quanto as máquinas que criou (tentando salvar a raça humana da ameaça mutante).

O filme se preocupa bastante em nos apresentar um drama psicológico entre Charles (James McAvoy), Mística (Jennifer Lawrence) e Erik (Michael Fassbinder).

Xavier não consegue usar seus poderes, porque Raven o deixou pra ficar com Magneto. pra mim foi muito piegas a cena em que Logan ajuda,  Charles para que ele possa se tornar o Professor que todos nós admiramos.

O filme é recheado de cenas de ação entusiasmantes. Gostei de ver a presença de Blink, Bishop e Mancha Solar que ficaram impressionantes, porém as mudanças de tempo de 2023 para 1970 estavam confusas demais.

Dias de Um Futuro é daramático, denso sendo um prato cheio pra nós fãs ficarmos esmiuçando tudo que há de errado nele. É uma boa diversão se você apenas assisti-lo sem tentar ficar analisando muito.

Na cena pós-créditos, somos levados pro Egito Antigo, aonde uma multidão grita: “En Sabah Nur” (enquanto uma pirâmide é construída por telecinese).

Pra quem não sabe este é o nome do vilão Apocalipse, um dos piores inimigos dos X-Men. Apocalipse é um dos mutantes mais antigos do Universo Marvel e além de poder se adaptar a qualquer habilidade possui diversos poderes como: imortalidade, invulnerabilidade, teletransporte, manipulação de energia, telepatia entre outros.

Bom, X-Men: Apocalypse será uma sequencia direta de Futuro Esquecido acontecendo nos anos 80. O pouco que se sabe da trama é que haverá novos e antigos personagens (somente em 2016 veremos como os mutantes irão tentar enfrentar alguém tão imensamente poderoso).

Só pra constar durante a terceira temporada da série animada, X-Men: Evolution tivemos o episódio duplo Horizonte Negro.

Vampira simplesmente começa roubar os poderes de todos os mutantes sendo manipulada por Mesmero. Magneto descobre que ele deseja despertar o antigo mutante Apocalipse e Erik pede ajuda pra Charles.

Vampira consegue acordar, Apocalipse que incorpora todos os dons que a moça havia copiado anteriormente (ficando praticamente invencível). Então tanto a Irmandade quanto os Filhos do Átomo se unem para tentar detê-lo.

X-Men: Evolution é interessante, porque trouxe o aspecto clássico do grupo (adolescentes que estão aprendendo a lidar com seus poderes). Mais estes são episódios marcantes, pois deixaram aquele ar ingênuo que havia na série conectando ainda mais com a versão da equipe nos gibis.

Confira aqui postagem anterior.

Fico por aqui, espero que tenham gostado e até o próximo texto.

Advertisements

Ober un evezhiadenn

Filed under As Melhores Adaptações de HQs – Última Parte

Lezel ur respont

Fill in your details below or click an icon to log in:

Logo WordPress.com

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont WordPress.com Log Out /  Kemmañ )

Google+ photo

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Google+ Log Out /  Kemmañ )

Skeudenn Twitter

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Twitter Log Out /  Kemmañ )

Luc'hskeudenn Facebook

Emaoc'h oc'h ober un evezhiadenn gant ho kont Facebook Log Out /  Kemmañ )

w

War gevreañ ouzh %s