Category Archives: A Sensacional Mulher-Hulk

A Sensacional Mulher-Hulk

sensational-she-hulk

A capa desta graphic novel com o perdão do trocadilho já ficou “sensacional”, pois temos o fundo preto combinando com o maiô de Jen (enquanto o nome da heroína e sua pele verde entram num belo contraste).

Bom, nesta história temos o roteiro e a arte de John Byrne que havia retirado a amazona esverdeada do segundo escalão dos Vingadores, colocou o Coisa pra descansar e deu a ela o status de membro temporário do Quarteto Fantástico.

Como se só isso não bastasse deixou Jen bastante sexy fazendo ela ganhar um título próprio transformando-a num sucesso entre os leitores.

Esta HQ não é inesquecível e nem figura entre as melhores entre a maioria dos fãs. Sua história não é empolgante, mas temos a Mulher-Hulk nela feita por John Byrne que estava no auge (e isto pra mim é o bastante).

O principal aspecto do roteiro que explora ficção científica e sua arte detalhada tornam nossa aventura aprazível (ainda mais que Jen exala sensualidade em todas as páginas).

A narrativa começa no passado com uma explosão nuclear e vemos Jen e Bruce ainda crianças se encontrando pela primeira vez e também um minerador caminhando pelo deserto. Logo há um salto no tempo e temos o Coronel Nick Fury (tradicional) vociferando contra os monitores, pois sua missão era ir atrás da Mulher-Hulk (para investigar se ela não se tornaria uma ameaça nacional como seu primo).

É muito engraçado ver Nick falando de forma totalmente desbocada contra seus superiores, desacatando as ordens e saindo de férias para não cumprir a missão.

Quando Jen surge pela primeira vez ela está preocupada com o aniversário de Bruce que ele não poderá comemorar, pois está sendo caçado como inimigo público (seu namorado neste período é Wyatt Wingfoot).

Bom, na Shield Dum-Dum Dungan está rastreando a moça e prepara uma equipe tática  para intercepta-la. Enquanto isso Wyatt e Jen estavam indo assistir ao clássico A Pequena Loja dos Horrores quando a equipe chega tentando detê-la a qualquer custo.

Jen sabe quais são os seus direitos, porque é uma advogada e a confusão começa. Os soldados da Shield estavam perdendo feio até que no desespero um operativo solicita teletransporte imediato pro aeroporta aviões. É quando temos a presença de civis na aeronave junto com um visitante inesperado.

É legal notar que a cada página mostrada Byrne dá destaque total pra heroína. Tanto em suas atitudes quanto sua inacreditável força física ou ousando também com suas roupas.

Voltando, na aeronave Jen cita Jornada nas Estrelas (atualmente Star Trek e pelo visto foi a primeira vez que estava lá). Isto é um ponto a favor da edição, pois os cenários do artista são minuciosos com preciosos detalhes de ambientação e noções de profundidade.

A colorista Petra Scotese que mistura de maneira impar cores quentes e frias com tons pasteis contribuem pra nos conectar na trama. Encontrei também uma referência a outra série antiga Agente da Uncle.

Bom, Jen e Wyatt tentam fugir de qualquer maneira, mas são capturados.

she-hulk

O agente Dooley obriga a Mulher-Hulk a tirar sua roupa na frente de vários soldados (ela foi coagida a fazer isso, pois iriam atirar na cabeça de seu namorado). Ela reclama, no entanto Byrne nos apresenta seu strip-tease. Quando ela está completamente nua podemos notar o rosto dos soldados que estão completamente embasbacados.

Neste exato momento Dum-Dum chega vociferando contra Dooley e botando o agente no confinamento. Enquanto Dum-Dum explica pra Jen e Wyatt o motivo de a terem levado pra lá. Então o agente Dooley resolve falar com seus contatos despachando o sargento Dungan pra Washington e assumindo o controle da aeronave.

Dooley de forma sádica fez testes com a heroína obrigando-a novamente a retirar sua roupa (as análises são bastante exaustivas deixando Jen debilitada).

Quando a Mulher-Hulk e Wyatt estão presos numa cela especial ela tem a ideia de retornar a sua forma humana. É quando temos a explicação da origem de seus poderes e que mantém sua transformação como heroína por vontade própria.

Revertida a sua forma humana Jen consegue sair da cela, mas seu namorado continua enclausurado. A única solução é sair pelos corredores e tentar alguma coisa. Infelizmente ela foi notada por estar vestindo apenas o jaleco e descalça.

Quando o alerta soa vemos o safado do agente Dooley assistindo as cenas de tortura da Mulher-Hulk nua na tela do computador. Ao ouvir o alarme Dooley sai pelo corredor sendo atacado por Will Campbell (que havia surgido apenas no começo da história).

she-hulk

A situação piora, pois as baratas inteligentes estavam controlando o corpo de Dooley e desligam o aeroporta aviões. Pedaços da aeronave caem causando explosões na cidade abaixo. A heroína resolve dete-lo no centro de comando apenas pra saber que as baratas queriam dominar seu corpo.

A queda do aeronave irá causar uma detona atômica e somente a Mulher-Hulk poderá desligar a fornalha. Quando Jen chega no reator as baratas tentam novamente dominar seu corpo, mas ela consegue desligar a máquina (e também detonar os insetos nojentos).

Como conclusão Reed dá a triste notícia que devido a grande exposição a radiação Jen não poderá retornar  pra sua forma humana (e ela leva tudo “numa boa”). Só que depois sua conversa com Wyatt é muito sinistra, pois revela que as baratas sabiam que ela estaria na base da Shield.

A pergunta é será que foi algo planejado antecipadamente? Ou então podemos concluir que as barata tinham um plano de dominação mundial e que com certeza tentariam de novo. Pelo que pude entender os insetos estariam infiltrados não se sabe aonde, porém pelo último quadro da história ela poderiam estar em qualquer lugar.

E Byrne termina a aventura deixando em suspenso que a humanidade não está segura enquanto estes insetos estiverem por aí se esgueirando pelos cantos.

Só pra fechar como eu já comentei antes não é uma HQ excepcional, mas pra quem gosta de John Byrne vale a pena por sua arte. E também por ter a Mulher-Hulk em diversas poses sensuais (Byrne nos trata como se fossemos o próprio agente Dooley despertando o libido pela heroína).

Ober un evezhiadenn

Filed under A Sensacional Mulher-Hulk