Category Archives: Batman: Através dos Tempos

Batman: Através dos Tempos

batman-1939

Batman: A Trajetória

Bom, não vou comentar sobre Ben Affleck ter sido escolhido par a tornar-se o próximo Homem-Morcego, pois pra mim os diretores da Warner Bros. pecam por querer colocar um nome de peso para chamar atenção pro filme (algo que já é feito desde 1978).

E pra dizer a verdade já comentei tudo que pensava sobre este assunto aqui.

O surgimento do Batman foi devido ao fato de seus pais serem assassinados por Joe Chill na saída do cinema após assistirem Zorro (isto todos sabem).

Um fato interessante é que o menino de 8 anos foi criado por seu tio Phillip Wayne que atualmente está sumido da continuidade (pra falar a verdade nunca tinha lido nada sobre ele).

Então foi logo nesse período que BW jurou vingança e começou treinamentos tanto físicos quanto intelectuais. E também estudou assuntos diversos como química, criminologia, artes marciais, teatro aprendendo ventriloquismo e a fazer disfarces (sendo inspirado pelo morcego na janela a por medo nos criminosos).

Durante a Era de Ouro o Batman original era muito mais durão, imbatível e implacável do que suas versões posteriores. Na época era considerado um vigilante agindo á margem da lei e ás vezes o Morcego portava arma agindo como um impiedoso matador.

Algo que foi mudado posteriormente para não manchar a imagem do herói.

A melhor parte é que durante as décadas houveram mudanças significativas, porém mantiveram sua essência.

Ainda na Era de Ouro deram uma suavizada em sua personalidade ao trazerem o órfão Dick Grayson para morar na Mansão Wayne (seus pais os Grayson Voadores foram friamente assassinados).

E esta tragédia trazia uma similaridade entre ambos os personagens. Então com  a introdução da figura saltitante e colorida do Robin, Batman ganhou muito mais notoriedade (e depois disso todo herói que se preze tinha um ajudante a tira colo).

Antes desse fato o Morcegóide apenas pensava e não havia ninguém com quem pudesse dialogar e a presença do pássaro vermelho funcionou como um Watson na vida do herói.

O grande atrativo do Morcegão pra mim consiste no que decidiu fazer com sua tragédia pessoal. Era algo que poderia destruir sua vida ou torna-lo até um ser humano frívolo, mas Bruce Wayne  preferiu tornar-se um herói (utilizando sua perda como combustível para combater o crime).

Mesmo que sombrio e assustador lutando contra todo tipo de malfeitor usando apenas astúcia, coragem e inteligência.

O meu fascínio pelo Batman é justamente, porque BW é um homem comum. E em Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge podemos supor que qualquer um pode ser o Morcegóide (cena em que Robin encontra a Batcaverna).

Fato que nós leitores já estamos cansados de saber nos gibis, porque há um legado extenso de homens que através dos séculos perpetuaram o manto do morcego.

batman-in-the-fifties

Na Era de Prata, que acontece durante os anos 50 indo até 70, temos algumas mudanças significativas, pois acrescentaram outros elementos nas histórias do Morcegão. Uma nova origem mantendo o assassinato só  que o mandante foi o criminoso Lew Moxon que havia ido parar na cadeia por causa de Thomas. O gângster contratou Joel Chill para então forjar o assassinato do Wayne e executar sua vingança.

É desta fase que Thomas usou um uniforme de Batman numa festa á fantasia. Bom, mantiveram a criação por seu tio, porém neste período quando o jovem BW ainda fazia seu treinamento também usou um uniforme igual ao do Robin.

Foi quando  recebeu um treinamento especial de detetive do policial, Harvey Harris, de Gotham City. Aliás outro fato interessante é que BW esteve em Smallville e conheceu Superboy (e ambos trabalharam juntos em alguns casos).

É importante lembrar que foi nesta época em que Dick adotou o manto de Asa Noturna, saindo da sombra do Morcego, o Coringa ganhou um destaque maior como arqui-inimigo do herói e tivemos o surgimento da Batgirl (Barbara Gordon).

Não poderia esquecer que várias das histórias do Cruzado Embuçado enveredaram pela ficção científica, mas depois de terem se cansado da fórmula voltaram as raízes detetivescas.

batman-anos 70

Foi graças ao trabalho de Neal Adams, e Dennis O’Neil que tivemos uma nova revolução do personagem , pois trouxeram o clima de aventuras sombrias que havia nas primeiras histórias.

O que nos traz pro período da Era de Bronze que mantinha algumas semelhanças com a anterior, mas de novidade tivemos Jason Todd (que no início parecia uma cópia deslavada do Dick).

Porém depois da Crise nas Infinitas Terras sua origem foi recontada para aquele moleque insolente que roubou as rodas do Batmóvel (e depois tivemos a sensacional Morte em Família na qual decretaram o fim do pentelho votando por telefone).

Batman-The Dark Knight

O que realmente define  esta Era foi a clássica HQ Batman: O Cavaleiro das Trevas de Frank Miller (história na qual temos um BW envelhecido e uma Gotham City caótica).

Foi graças a esta obra revolucionária que o status quo do herói mudou significativamente para melhor definindo a verdadeira personalidade do Morcegão  (fato que repercute nas edições até hoje).

Enquanto em Batman: Ano Um  temos uma reformulação na vida do herói e presenciamos  os primeiros momentos de BW agindo como defensor da cidade. Tendo que aprender com todos os seus erros (ajudou a desmistificar a imagem de herói imbatível que existia anteriormente).

Detective Comics_01

Agora chegamos ao momento vigente  da Era Sombria visto que os roteiristas querem aproximar os gibis da realidade cada vez mais. Temos vários elementos marcantes desde os anos  90 como o surgimento de Tim Drake, o terceiro moleque a sair de passarinho pelos prédios.

Passando pelo momento em que Bane conseguiu quebrar o Morcegão e Bruce teve que deixar o manto para o anjo vingador Azrael (o mentalmente instável Jean Paul Valley). Detalhe Jean Paul usou uma armadura sinistra e assustadora, tinha métodos extremamente violentos de combate ao crime e expulsou o terceiro passarinho da Batcaverna.

Após várias reclamações dos leitores trouxeram BW de volta com uma cura bastante safada feita pela Dra. Shondra Kinsolving.

Em 2005 tivemos Chris Nolan dirigindo a nova trilogia do Batman um novo divisor de águas entre os fãs (não vou me estender sobre o assunto, pois comentei tudo aqui).

Fato que nos traz para as mais recentes histórias do personagem que sinceramente não estou mais acompanhando por total falta de interesse.

Pelo que pude compreender do inicio desta nova reformulação não mexeram muito no cronograma que havia anteriormente. O que ficou estranho era todos aqueles moleques terem sido Robins sendo que o Morcego tinha apenas 5 anos balançando a capa (e pra piorar deixaram a linda Stephanie Brown de lado, vai entender?).

A única parte boa foi o ver retorno de Barbara Gordon como Batgirl e assim que tiver algo que me desperte atenção volto imediatamente a ler, mas sempre folheio alguma edição antiga para poder caminhar pelas ruas de Gotham para ver se ouço o ronco do motor do Batmóvel.

Não sou nenhum profundo conhecedor do Homem-Morcego, mas como fã sinto de verdade que ele já faz parte da minha vida de uma maneira tão importante que não consigo mais deixar de lado.

Por aqui termino esta seção, pois não irei mais remexer o passado de nenhum herói espero que tenham gostado dos aspectos encontrados nas histórias do Morcegão.  Assim como eu aprendi muito mais sobre ele pesquisando na web e nas revistas que tive o prazer de ler durante estes anos.

Advertisements

Ober un evezhiadenn

Filed under Batman: Através dos Tempos