Category Archives: Liga da Justiça – Segunda Parte

Liga da Justiça – Segunda Parte

Time

“Enquanto isso na Sala de Justiça…”

Outro DVD que consegui assistir se torna mais interessante pros nostálgicos de plantão, pois temos referências explícitas a antiga série animada feita pelo lendário artista Alex Toth (os heróis falam no espaço de forma normal sem máscara de oxigênio, Superman diz: “por Rao” entre outras coisas clássicas).

As Aventuras da Liga da Justiça: A Armadilha do Tempo

O nome é enorme, mas a animação vale a pena. Logo na abertura evoca  o saudoso desenho dos Super Amigos, mas ao mesmo tempo sabemos que é algo muito diferente.

Nela temos a Legião do Mal: Lex Luthor, Gorila Grodd, Solomon Grundy, Homem dos Brinquedos, Mulher-Leopardo, Arraia Negra, Bizarro e Senhor Frio (só vilões clássicos).

Tanto que é referência pra antiga série que o QG deles é parecido demais com o capacete de Darth Vader ficando escondido num pântano (pura nostalgia pra mim).

Enquanto na Liga quem ficou bastante diferente foi o Aquaman rejuvenescido (deve ser depois de ter voltado da morte nos gibis, sei lá!). Então podemos notar que mais uma vez a DC adotou o estilo japonês de anime para suas animações.

Fato que acabou se consolidando em Liga da Justiça: Crise em Duas Terras, nesta aventura eles admitiram que o Multiverso existe (e que “talvez”  possam explorá-lo futuramente). Podemos notar que todas as animações que vieram depois estão abordando este formato.

A parte boa foi justamente essa mesclar o novo com o antigo. E pra mim Armadilha no Tempo consegue agradar tanto a galera que cresceu assistindo a série animada da Liga da Justiça quanto a nós fãs mais antigos.

Esta aventura tem um tema bastante batido e manjado pra quem lê gibis, pois trata-se de viagens no tempo. Algo muito complicado que somente no filme De Volta Para o Futuro conseguiram fazer ficar legal.

A aventura começa com a Liga impedindo Lex Luthor e a Legião do Mal de tentar conquistar o mundo novamente, mas no final da batalha o careca é dado como morto (não senti pena nenhuma! Só o Azulão fica deprimido). Infelizmente foi um ledo engano da equipe de heróis, pois Lex ficou congelado por vários séculos.

Logo somos jogados pro século XXXI  indo assim parar num museu da Legião dos Super-Heróis. Aonde Vésper e Karatê Kid (nada a ver com o filme). Encontram Lex Luthor congelado num bloco de gelo (num belo plágio do Capitão América).

jla-adventures

O careca foi descongelado por imprudência do Karatê Kid e escapa pro passado usando o Senhor do Tempo como escravo e aliado (lembrando que o Senhor do Tempo é o maior arqui-inimigo da Legião de Super-Heróis).

Então de posse do conhecimento da verdadeira identidade secreta do Azulão Lex resolve tirá-lo de nossa realidade e assim exterminar com a Liga da Justiça no processo. É claro que Vésper e Karatê Kid vão atrás deles pra consertar a besteira que fizeram.

A animação se preocupa em ser uma clara homenagem aos Super Amigos mostrando os adolescentes Wendy, Marvin e o Supercão passeando na rua e também a Sala de Justiça (famoso QG dos heróis na época da Hanna-Barbera).

A verdade é que tanto Karatê Kid  quanto Vésper ao viajarem pro passado descobrem qual o verdadeiro sentido de terem a vontade de querer ingressar na Legião dos Super-Heróis. Porque enquanto estavam no futuro ainda não eram membros ativos da equipe.

As cenas de luta são boas, a ação acontece na medida certa e apesar de viagem no tempo ser uma temática muito repetida ficou bem trabalhada.

Há até algumas cenas engraçadas como o Robin sem autorização para manejar o bat-jato, ou quando cai na porrada com Karatê Kid na Sala de Justiça e a melhor de todas acontece no Kansas (há até uma citação ao filme clássico O Mágico de Oz feita pelo Ciborgue).

Quando, Solomon Grundy e a Mulher-Leopardo estão disfarçados de pais do pequeno Kal-El, assim que os Kent acabaram de encontra-lo ao cair (a sequência de correria no milharal é ótima).

Mais o que realmente chamou minha atenção foi o Superman estar com um queixão grandíssimo  e o “S” do escudo ficou bem diferente.

Também notei outra curiosidade no uniforme do Karatê Kid que se parece demais com aquele que o Samurai usava no antigo desenho da Hanna-Barbera.

Armadilha no Tempo não é tão bom quanto Guerra, mas sua história leve e quase despretensiosa. Cumpre muito bem a intenção de divertir nesta aventura nostálgica da Liga da Justiça.

Relembre da primeira parte aqui.

Advertisements

Ober un evezhiadenn

Filed under Liga da Justiça - Segunda Parte