Tag Archives: Loki

Desenhos Desanimados

Marvel-super-heroes

The Marvel Super Heroes era a adaptação dos gibis originais dos heróis da Casa de Ideias, em 1966. Foram produzidos 65 episódios com duração de 30 minutos (que mostrava três desenhos).

Eles ficaram amplamente conhecidos por aqui como desenhos desanimados, pois seus personagens não se movimentavam muito. O negócio eram tão tosco que durante seus “quase” movimentos nossos heróis vinham acompanhdos de onomatopéias tipo: “Pow! E Clash! Entre várias outras.

Grantray-Lawrence Animation foi a empresa que produziu as séries dos heróis: Hulk, Capitão América, Namor, Thor e Homem de Ferro. Como o orçamento era muito baixo tiveram a ideia de copiar as páginas das edições originais destes heróis.

A qualidade dos desenhos era horrível, mas tivemos aventuras tiradas com arte de Jack Kirby, Steve Ditko, Don Heck e Gene Colan.

Os desenhos foram exibidos pela primeira vez aqui no Brasil no ano seguinte. A empresa Shell em parceria com a editora EBAL  diante do sucesso do Clube da Marvel Shell na telinha. Distribuiram as edições dos heróis de graça pra quem abastecesse nos postos da empresa.

Foi a invasão dos heróis americanos em nosso país consolidando um mercado que existe há décadas. Nos anos 80 essas séries foram reprisadas e assim como este comentarista também tem muito marmanjão que se amarra nesta versão capenga e nostálgica deles.

Os temas de abertura eram realmente fantásticos, pois haviam feito versões brasileiras com gírias da época. Atualmente estão todas atreladas ao passado, mas pra mim é nostalgia purinha.

Steven_Rogers

Capitão América

Baseando-se nos gibis do herói que foram lançados na década de 40. E mostrando sua origem de rapaz franzino sendo rejeitado pra entrar pro Exército. Steve Rogers consegue sua chance ao entrar num programa militar experimental. Sendo que lá ganha seus poderes através da fórmula do super-soldado transformando-se no patriótico Capitão América.

Durante os episódios o Bandeiroso seguia combatendo seu pior inimigo o Crânio Vermelho (na verdade é o Caveira Vermelha, mas eu não sei por qual motivo mudaram).

A parte interessante é que temos diversas participações especiais de alguns Vingadores como: Vespa, Thor, Feiticeira Escarlate, Gavião Arqueiro entre outros.

A série animada reproduziu outro aspecto memorável que era sua parceria com o adolescente Bucky lutando na Europa no período da guerra.

Tivemos até a clássica queda do avião com Bucky morendo e Steve caindo no mar ficando congelado por décadas.

namor

O Príncipe Submarino

Na época, Namor era conhecido assim por aqui e ao longo das décadas essa foi a única série animada com o soberano dos mares.

Filho da princesa atlante Fen com o explorador Leonard McKenzie, Namor nasceu pertencente aos dois mundos. Dono de uma personalidade forte e irascível era visto como inimigo dos seres da superfície que poluíam os mares.

Atacando a humanidade por causa desses crimes, O Príncipe Submarino aos poucos foi mudando seu pensamento ao entender que nem todos eram malignos.

Durante a maioria dos episódios vemos nosso anti-herói combatendo seu arqui-inimigo Attuma no fundo mar. Quando queria, Namor andava pela superfície disfarçado, mas foi condenado a morte pelo assassinato de alguns policiais. Sendo salvo da condenação graças ao depoimento da policial Betty Dean.

Em Atlântida, Namor ficava no seu palácio em companhia da linda Lady Dorma. Um fato interessante é que não havia material suficiente nas edições para transpor suas aventuras na telinha.

Então a solução foi contratar uma equipe para fazê-la tivemos os artistas Alex Toth e Doug Wildey. A dupla é mais lembrada por causa de suas inesquecíveis criações Space Ghost e Jonny Quest.

Um fato marcante foi a primeira aparição dos X-Men num desenho animado. Aqui tínhamos a formação original dos Filhos do Átomo: Garota Marvel, Homem de Gelo, Ciclope, Fera e Anjo.

Hulk-1966-animated-series

O Incrível Hulk

Também seguindo o aspecto de origem. Aqui vemos o cientista Bruce Banner, um dos maiores pesquisadores da radiação gama. Durante o teste de uma bomba composta desta radiação. O adolescente Rick Jones entra naquela área e ao tentar salvá-lo, Bruce é atingido pela explosão.

Devido a isto, Bruce transforma-se no Incrível Hulk, um ser irracional dono de uma força imensurável. Sentindo culpa Rick passa a ajudar o doutor sempre quando necessário.

Nos episódios haviam um constante clima de Guerra Fria, mas enquanto o Grandão era sempre visto como uma  ameaça sendo caçado pelo General Ross. Por outro lado, Bruce era muito respeitado, sua namorada era Betty Ross e ainda tinha os vilões: Líder, Tyranus, Górgona, Bumerangue entre outros.

A parte mais legal era ver o Hulk usando sua força seja pulando grandes distâncias ou destruindo algo.

thor

O Poderoso Thor

O Deus do Trovão nasceu em Asgard, o Reino Dourado que era comandado pelo nobre Odin, seu Pai. Thor havia sido presenteado com Mjolnir, um martelo mágico que criava trovões, tempestades, raios, portões dimensionais encantamentos e ainda concedia-lhe poder de voo.

Seu maior inimigo era o terrível Loki, deus das mentiras e trapaças que vivia sempre arranjando alguma forma de matar o herói. Além de Asgard tínhamos a famosa Ponte do Arco-Íris que conduzia pra Midgard, nosso planeta a Terra.

Durante uma batalha que estava perseguindo um inimigo, Thor causou uma enorme destruição. Acabando com um tratado de paz e Odin para lhe ensinar a ter humildade puni-o retirando seus poderes e condenando-o numa forma fraca.

Ressurgindo como o mortal, Donald Blake sem suas memórias divinas e até ser digno de reavê-las. A parte interessante que o Loirinho se apaixonou por Jane Foster causando várias discussões com seu pai (isso ficou inesquecível pra mim).

Infelizmente esta também foi a única versão animada estrelada pelo Thor, porém depois ele fez participações especiais em outros desenhos.

ironman

O Invencível Homem de Ferro

Na guerra do Vietnã, o inventor Tony Stark acabou sendo ferido mortalmente quando acionou uma armadilha. Sendo ferido com estilhaços da bomba que se alojaram em seu coração. Para sobreviver decidiu criar uma armadura para mante-lo vivo e também sobrepujar seus inimigos.

Após isso, Tony criou várias versões de sua armadura para combater não só o crime, mas também seu pior inimigo o Mandarim.

Durante os episódios o milionário ainda tinha ajuda de seus amigos. Pimentinha (Pepper Potts), sua secretária e Felisberto (Happy Hogan), seu assistente.

Lembro que Tony colocava sua armadura pra recarregar na tomada.

Devido ao sucesso destas versões tivemos tivemos logo no ano seguinte o clássico desenho do Homem-Aranha e também dos Quatro Fantásticos, ambas veiculadas em 1967.

Se formos compararmos as versões atuais essas irão perder feio, mas fizeram a alegria de gerações de crianças por um longo tempo.

Finalizando mais uma jornada este é o último texto publicado aqui. Espero que tenham gostado da minha companhia neste tempo, pois estarei continuando no Além da Torre Z.

Ober un evezhiadenn

Filed under Desenhos Desanimados

As Melhores Adaptações de HQ – Parte 4

Thor_2

Nesta lista infelizmente há dois filmes que não caíram totalmente no gosto de alguns críticos, mas eu não estou nem aí pra isso.

Sem mais firula conheça meus comentários sobre estes filmes.

Thor 2: O Mundo Sombrio – 2013

No primeiro filme, Thor (Chris Hemsworth) foi iludido por Loki (Tom Hiddleston) começando uma guerra contra os Gigantes de Gelo, de Jotunheim. Por causa de seu ato arrogante foi banido de Asgard por Odin (Anthony Hopkins) e também perdendo seus incríveis poderes.

Aqui em Midgard teve que aprender uma lição de humildade para ser digno de reaver o que era seu por direito. O primeiro longa teve cenas belíssimas de Asgard  e uma comparação dos Três Guerreiros a Xena, Robin Hood e Jackie Chan (deixando aquela imensa vontade de quero ver mais).

Nos trazendo ao Mundo Sombrio que explora melhor a mitologia do herói mostrando os Nove Mundos e também um dos seus piores arqui-inimigos, Malekith (Christopher Eccleston).

Na excelente série animada dos Vingadores temos o episódio “O Cofre dos Invernos Antigos” aonde a equipe precisa enfrentar Malekith.

Voltando, Malekith deseja vingança pela derrota sofrida no passado por Odin e quer destruir todo universo usando o Éter, um tipo de trevas eternas.  Outro aspecto importante da trama é o relacionamento entre Jane Foster (Natalie Portman) e o Deus do Trovão que torna-se mais conflituoso, principalmente, porque, Odin não aprova essa união.

Como se só isso não fosse suficiente, Jane foi contaminada pelo Éter e o herói também precisa enfrentar, Kurse (Adewale Akinnuoye-Agbaje, outro inimigo retirado dos gibis).

Então, Thor é obrigado a tomar a difícil decisão de aliar a Loki para salvar sua amada e todos os Nove Reinos. Porém ele sempre contará com a ajuda da bela Lady Sif e dos Três Guerreiros pra todas as batalhas que enfrentar.

Thor: O Mundo Sombrio contém cenários maravilhosos de Asgard, cenas de batalha empolgantes e até uma homenagem a Journey Into Mistery # 83 (gibi com a primeira aparição do Trovejante). Já que o herói enfrenta um enorme ser de pedra como nesta referida edição.

Apesar de ser um filme denso, pesado, conflitante ainda sobrou tempo para inserir algumas cenas engraçadas. Numa ótima atuação de Stellan Skarsgård que interpreta o Dr. Erik Selvig. Mais também temos o destaque de Tom Hiddleston (Loki) que como sempre rouba a cena transformando-se naquele vilão que todos nós adoramos odiar.

Na famosa cena pós-créditos temos Sif e Volstagg visitando O Colecionador (o diretor Benicio del Toro) deixando o Éter em seus poder. Ele afirma que o Tessaract já está em Asgard e duas Joias do Infinito estando tão próximas torna-se muito perigoso.

As joias são seis pedras que contém poderes incomensuráveis e Thanos utiliza-as numa manopla para poder controlar o universo. Nos quadrinhos tivemos algumas batalhas incríveis usando todo o panteão da Marvel para deter o deus que venera a morte.

Acho que a Marvel irá ousar e também causar alvoroço nos fãs de gibis trazendo isso para a telona vai ser demais (basta apenas esperar pra assistirmos).

E só pra fechar essa cena também nos conecta ao engraçadíssimo Guardiões da Galáxia que comentarei mais pra frente.

Spider-man_vs_electro

O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça do Electro – 2014

Uma continuação sempre carrega o peso de precisar ser melhor que o filme anterior. E pra mim O Espetacular Homem-Aranha 2 consegue provar isso muito bem.

O Cabeça de Teia é um dos heróis mais queridos de todos no mundo. Sejam pessoas que não acompanham gibis que são a grande maioria. Pois conhecem apenas os desenhos animados da telinha que de tempos em tempos sempre há uma nova versão.

Ou aqueles como nós fiéis leitores que possuem cada um á sua maneira uma fase preferida do Escalador de Paredes (a minha é esta aqui).

Tacaram pedra no Andrew Garfield quando a culpa não foi somente dele, pois sinceramente, eu vi seus problemas, dramas pessoais e conflitos que nos conectam diretamente com o PP que há nos quadrinhos na telona.

Vemos que Peter sente-se culpado por não conseguir manter a promessa de se afastar de Gwen Stacy (Emma Strone) sofrendo amargamente por essa decisão. Os problemas começam quando, Max Dillon (Jamie Foxx), um cara muito solitário demonstra uma enorme obsessão pelo Teioso (após ser salvo pelo herói).

Lembrando que na série animada de 2003, Cristina demonstrou a mesma afeição doentia pelo herói.

Infelizmente no filme o Amigão da Vizinhança enfrenta três inimigos Electro, Harry Osborn (Dane Haan) que devido a uma alteração genética torna-se o Duende Verde e o Rino (Paul Giammatti), numa armadura igual a versão Ultimate, mas aparece pouquíssimo.

O grande problema desta adaptação é que tentou tornar-se épica. Mexendo com a memória afetiva dos fãs contando a Morte de Gwen Stacy, mas fora isso as cenas de ação estão excelentes.

Fiquei realmente puto e não deu pra aceitar aquela teia parecendo uma mão pra salvar, Gwen quando estava caindo. Sua perda é um aspecto muito marcante pra mim em minha vida como fã do herói. E devido ao fracasso teremos outro ator interpretando PP/Homem-Aranha na telona.

A franquia de Sam Raimi mesmo tendo escorregado no terceiro filme. Ainda continua marcante pra vários de nós, principalmente, pela presença do impagável J. Jonah Jameson e vai ser preciso mostrar algo que continue a nos surpreender pra virar um sucesso.

Só pra fechar mesmo tendo detestado ver, Gwen morrer novamente. Confesso que adorei a cena do garotinho sair do meio da multidão enfrentado o Rino (foi sensacional).

Scott_Pilgrim_vs._the_World

Scott Pilgrim contra o Mundo – 2010

O filme foi baseado no gibi do artista Bryan Lee O’Malley.  Seu estilo de arte é obviamente influenciado pelo mangá.

Estamos em Toronto, no Canadá e Scott Pilgrim (Michael Cera) mora num apartamento com Wallace, seu amigo homossexual. Scott está se remoendo no fundo do poço e desiludido com sua vida amorosa. Desde que Envy Adams terminou com ele pra fazer sua carreira decolar.

Scott é integrante da banda “Sex Bob-omb” e de repente começou a namorar Knives Chau (Ellen Wong), uma linda colegial, porém seus amigos são contra esse relacionamento.

A situação começa a mudar quando surge em sua vida a misteriosa Ramona Flowers (Mary Elizabeth Winsted) e Scott acaba se apaixonando perdidamente por ela.

Confesso que fiquei muito entusiasmado com Ramona, pois além de ser cativante. Ela até viaja através de buracos de minhoca como se fosse algo simplesmente normal.  Nos quadrinhos da DC temos a caixa materna pra fazer esta ligação de um ponto a outro do universo.

Voltando, quando estava disputando a batalha de bandas, Scott foi atacado pelo convencido Matthew Patel e descobre que para ficar com Ramona. Terá que enfrentar toda Liga dos Sete Ex-malvados do Mal que são ex-namorados dela que não querem deixar a moça em paz.

Podemos destacar a presença de Chris Evans como o ator Lucas Lee e Brandon Routh como Todd Ingram que possui poderes psíquicos veganos que lembram demais o Azulão.

Eu que não gosto de jogo fiquei fascinado pela estética deste filme, pois Scott Pilgrim Contra o Mundo funciona como uma partida de videogame, pois a vida do herói acontece como se fosse num jogo.

A parte interessante é notar que Scott precisa passar de fase para poder realmente conquistar Ramona, pois a cada luta ele ganha tanto uma vida quanto poderes extras.

Fora isso há cenas de ação maravilhosas nas lutas de Ramona usando Scott contra Roxie Richter. Ou ainda na parte final quando vemos o sinistro e impagável Gideon Graves, pois é ele quem orquestrou tudo.

Sem contar com o rock pesado garantido como som de fundo, as cenas que lembram páginas de quadrinhos, o desenvolvimento da história rápida, frenética, alucinante, contagiante e também engraçada (tudo na medida certa).

Se você ainda não assistiu está perdendo seu tempo, pois Scott Pilgrim é emocionante demonstrando até um final alternativo (que não vou contar pra não perder a graça).

Relembre aqui da terceira parte.

Ober un evezhiadenn

Filed under As Melhores Adaptações de HQ – Parte 4

Herói

avengers 1

Os Poderosos Vingadores

Os Heróis mais Poderosos da Terra

“Avante, Vingadores!”

É a equipe da Marvel tão popular nos gibis quanto a Liga da Justiça. Os Vingadores foram criados pelas lendas o roteirista Stan Lee e pelo artista Jack Kirby. Surgindo em sua própria revista The Avengers # 1, em 1963.

Dizem as lendas que Os Vingadores foram criados para combater o sucesso que era a Liga da Justiça, da Distinta Concorrente. A abordagem teve aquele contexto batido no qual deveriam se unir para combater uma ameaça que nenhum deles conseguiria enfrentar sozinho (algo que tanto a Sociedade quanto a Liga já usavam há algum tempo).

A primeira formação da equipe reuniu: Hulk, Thor, Homem de Ferro, Vespa e Homem-Formiga (que eram os heróis da editora mais populares daquele período). A união da equipe é culpa do Loki que através de seu ódio irracional por Thor e por meio de suas manipulações enfurece o Gigante Esmeralda.

Assim um pedido de socorro é enviado que atrai a atenção do Deus do Trovão (forçando um confronto). No entanto o pedido de socorro também chama a atenção inesperada do restante de heróis (depois eles descobrem a trapaça de Loki).

E acabam se juntando para derrota-lo formando a equipe. A entrada do Capitão América na equipe aconteceu logo depois que o Grandão saiu. Na verdade Stan Lee queria retirar Steve do limbo e inseriu aquela clássica aventura aonde ele é resgatado do gelo (fato aproveitado no desenho de 2011).

Bom, pouco tempo depois que Steve entrou pra equipe logo acabou virando líder, porque sua grande experiência como estrategista e combatente de Guerra (tornou-o uma escolha lógica). Sem sombra de dúvidas o Capitão está pros Vingadores assim como o Caçador de Marte está pra Liga, pois ambos são os heróis que mais ficaram em suas equipes nos gibis.

Os Vingadores contam com diversas formações variando ao longo das décadas com vários heróis: Feiticeira Escarlate que durante algum tempo virou uma maluca muito poderosa (durante a ótima Dinastia M), o velocista Mercúrio ambos participaram da primeira formação da Irmandade de Mutantes (que na época era comandada por Magneto).

O Pantera Negra, vulgo T’Challa e também rei de Wakanda é um dos personagens mais fascinantes pra mim na equipe. Justamente por causa de sua aparição no desenho, porque conseguiram dar relevância ao seu aspecto de cientista renomado e inteligente. Colocando-o no mesmo patamar que Reed Richards, Hank Pym, Bruce Banner e Tony Stark (as mentes mais brilhantes da Marvel).

Outro que me surpreendeu foi o Gavião Arqueiro, pois foi somente por causa da atuação perspicaz de Jeremy Renner no filme (que passei a gostar do herói). Eu não conhecia nada sobre ele, então pesquisei mais na web e também curti sua participação engraçadíssima na série animada, de 2011.

Logo de primeira os heróis não eram amigos e agiam separados em lugares diferentes. Então somos apresentados a cada um deles com episódios centrados no Homem de Ferro, Thor em Asgard, Hulk numa transformação igual ao antigo seriado televisivo, Capitão América numa aventura durante a Segunda Guerra Mundial aonde temos a participação de um certo “mutante canadense” como integrante do Comando Selvagem (sendo chamado aqui de forma errada de Comando Vermelho).

Além do Homem-Formiga que apesar de muito inteligente é um pacifista relutante em usar seus conhecimentos para ser um herói e a Vespa uma adorável socialite que curte essa aventura toda como heroína.

Vemos de maneira bem impressionante as características pessoais dos heróis serem mostradas. Eu sempre achei a fala empolada do Thor uma das coisas mais interessantes que já vi e neste desenho mantiveram isso, mas no filme não sei por qual motivo tiraram e ficou como se estivesse faltando algo especial do meu ponto de vista.

Além disso temos a participação de vários vilões como: Kang, Barão Von Strucker, a bela Encantor, o Homem Absorvente , IMA, Abominável, os Mestres do Terror entre outros que eu nem lembrava mais (e Loki desempenha novamente  o papel de reunir mesmo sem querer a equipe).

Os Vingadores também consegue ter momentos antológicos como o Homem de Ferro voando igual a adaptação cinematográfica, Steve Rogers ensinando Tony Stark a lutar com o Hulk e o Gavião rindo da situação, o Thor em sua divergência com Odin, o Gavião Arqueiro contando piadas a todo momento.

Tivemos até participações especiais do Homem-Aranha, Quarteto Fantástico, Guardiões das Galáxias, Luke Cage, Punho de Ferro e até do Soldado Invernal. Contando com situações engraçadas, boas cenas de ação e um desenvolvimento impecável na personalidade dos heróis.

A Casa de Ideias acertou em cheio nos brindando com um desenho de alta qualidade. A série prima por excelência em mesclar elementos de várias passagens das HQs do supergrupo ao longo dos anos.

É uma das poucas vezes em que a Marvel conseguiu emplacar um desenho de bom nível, pois a DC sempre ganhou de lavada neste quesito. Apesar de que tudo que é bom dura pouco, por causa do estrondoso sucesso da adaptação pra telona. Cancelaram a série animada para minha total infelicidade e acredito que de milhares de fãs também.

Antes desta versão emplacar na telinha tivemos Avengers: United They Stand, de 1999. Foi uma porcaria sem precedentes principalmente, porque não tinha participação de nenhum dos três grandes Steve, o Loirinho e o Cara de Lata.

Eu não sei quem teve a grande ideia de colocar a equipe baseada nos Vingadores da Costa Oeste, um grupo que fez pouquíssimo alarde nos gibis dos anos 80. A equipe era composta por: Feiticeira Escarlate, Magnum, Vespa, Gavião Arqueiro, Tigresa, Falcão e Visão.

Tínhamos o Homem-Formiga na liderança. Esse desenho era ruim pra cacete, pois os heróis usavam um tipo de armadura tecnológica (uma invenção da produtora apenas pra vender brinquedos, blargh!).

O resultado foi um fracasso total resultando num total de apenas treze episódios com algumas participações especiais do Capitas e do Vingador Dourado. Nos gibis Os Vingadores tem diversos arcos de histórias relevantes, mas não vou me aprofundar sobre isso, pois cada fã tem seu momento preferido.

A famosa equipe ganhou novamente relevância quando o roteirista Mark Millar e o artista Bryan Hitch remodelaram suas origens pro séc. XXI, surgindo assim as aventuras na versão de Ultimate Avengers, no Brasil foram chamados de Os Supremos.

Todos os heróis principais foram readaptados ganhando versões mais radicais e até puxando para um lado mais plausível numa possível realidade pros tempos atuais (fato histórico na editora). O sucesso resultou no DVD Os Supremos – O Filme, de 2006 que consegue nos conectar com todo aquele ambiente que havia descrito nos gibis.

Os Supremos enfrentam a ameaça dos Chitauri com a vantagem que o Grandão estava ajudando, mas depois surge sua fúria desenfreada (e só pra constar o Hulk está assustador). E então tivemos uma continuação Os Supremos 2, no qual envolvem os Chitauri no assassinato do pai de T’Challa (então ele assume o manto de Pantera Negra e aventura começa).

Esse ficou bem fraquinho ainda mais, porque modificaram a origem do Pantera e deixaram o Hulk e o Thor de fora desta vez.

Pra fechar o filme de 2012 foi um sucesso absoluto, pois as adaptações anteriores prepararam o caminho pro seu lançamento (deixando a nós fãs mais loucos e ansiosos do que eu nunca havia visto antes).

Agora temos que esperar A Era de Ultron pra podermos continuar curtindo a epopeia cinematográfica da Marvel. Confira na galeria abaixo imagens de alguns heróis que pertenceram a equipe dos Vingadores que garimpei na web

0-the-avengers-1963 1.0 1 2 3 4 5 7-Pantera_Negra_por_Robert_Atkins 8-Gavião_Arqueiro_por_Clint_Langley 9 agente-americano ares-marte arraia asas de fogo capitã-marvel 1 Capitã-Marvel-by-Terry-Dodson capitão_mar_vell capitã-universo cavaleiro-da-lua cavaleiro-negro Coração de Leão - Kelsey Leigh crystalis deathcry Dr__Strange_by_tsudaduda edwin-jarvis espadachim Falcão falcão-de-aço feiticeira-escarlate felina-by-Stuart_Immonen Fera_por_Robert_Atkins Flama_by_West_by_Mythical_Mommy garota-esquilo garra-de-prata gigante gladiador golias-negro hank-pym Harpia - Bobbi Morse Hercules Homem Maquina homem-aranha homem-formiga-scott lang Hulk_Vermelho jaqueta-amarela jocasta Justiça luke-cage magdalene magnum mantis marrina mercúrio mulher-aranha 1 mulher-aranha 2 Namor punho de ferro Rick_Jones she-hulk tigresa tocha-humana 1 triatlo Trovejante-by-joe-jusko valete-de-copas visão-by-kevin-nowlan viúva-negra-phil noto wallpaper 0 wallpaper 1 wallpaper 2 wallpaper-marcio-takara

Ober un evezhiadenn

Filed under Herói

Vingadores: A Origem

vingadores 52

Na edição Avante, Vingadores # 52 temos essa ótima aventura mostrando como foram os acontecimentos que fizeram o grupo se unir pela primeira vez.

O gibi tem arte de Phil Noto e roteiro de Joe Casey então veremos nossos heróis com a aparência que tinham nos anos 60, mas o contexto cronológico está atualizado (vemos computadores e também internet).

Bom, em O Mal Necessário Loki, o deus da trapaça foi banido por Odin e estava preso na Ilha do Silêncio, mas seu ódio por Thor é tão imensurável que manipulou a mente do Hulk (que estava tranquilo no deserto de Nevada).

Enfurecendo-o até chegar ao ponto dele virar notícia na telinha. Fato que despertou a atenção de Rick Jones e seus amigos, um bando de hackers que parecem gostar do Verdão. Aliás Rick Jones parece ter um tipo de gratidão com o Hulk (conectando-nos a história do Gigante Esmeralda original).

O pedido de ajuda enviado por eles que seria pro Quarteto Fantástico acaba sendo também manipulado por Loki indo parar com Jane Foster no consultório médico de Donald Blake (que se transforma no Loirinho).

Só que algo mais acontece, porque o quarteto que responde ao e-mail é formado por Thor, Homem de Ferro, Homem-Formiga e Vespa. Causando uma confusão danada quando invadem a base secreta dos moleques (eles se unem na intenção de deter a ameaça do Grandão).

Enquanto isso o deus da trapaça continua manipulando a mente de Thor e os acontecimentos para que enfrente o Hulk (e o Grandão é acolhido pelo pessoal do circo).

Um dos focos mais interessantes da narrativa mesmo que sendo mostrado de leve é o drama pessoal do Hulk sempre sendo tratado pela grande maioria como um monstro.

Voltando, Thor parte pra Asgard já desconfiando de seu meio-irmão e sobra pro restante a tarefa árdua de enfrentar o Verdão. No reino místico da Ilha do Silêncio Thor luta contra o irônico Loki que obviamente não consegue vencer.

Então o Loirinho traz seu odiado meio-irmão pra Midgard a fim de mostrar que todos foram manipulados em suas intenções.

Quando tudo foi resolvido notamos como o relacionamento entre eles foi se tornando mais coeso e passaram a se respeitar (formando a equipe sendo batizada pela Vespa).

Não é uma edição ruim ou sensacional ou inesquecível, porém servindo apenas pra pegar carona no primeiro filme dos heróis. A única coisa estranha é a primeira versão do traje do Homem de Ferro que parece uma lata de sardinha gigante e amarela.

É interessante lembrar que no desenho dos Vingadores, episódio A Fuga, parte 2, os heróis unem-se para derrotar Graviton, e é mais uma forma de explicar a origem do supergrupo.

A Vespa novamente nomeia a equipe, e então temos a frase clássica: “Naquele dia, um dia como nenhum outro, surgiram os Vingadores, para enfrentar inimigos que nenhum herói poderia derrotar sozinho!”

Em, Thor: A Verdade da História, o artista Alan Davis fez uma homenagem aos comediantes Oliver Hardy e Stan Laurel, respectivamente O Gordo e o Magro na figura de dois arqueólogos (muito engraçados).

Por “mero acaso do destino” Thor e os Três Guerreiros vão parar no Egito há quase quatro mil anos atrás. A narrativa se desdobra entre o passado com Thor e também no  presente, pois os arqueólogos estudam os hieróglifos do Egito Antigo.

O livro “Eram os Deuses Astronautas” torna-se uma referência nesta bela narrativa. Os arqueólogos discutem se a existência da Estátua da Esfinge antecede as pirâmides.

Existe também uma teoria de que algumas pirâmides foram construídas pelos deuses e outras posteriormente copiadas pelo homem. O que é verdade ou mentira só saberemos quando os deuses retornarem á Terra.

O roteiro inteligente de Alan Davis aliou-se com o pano de fundo das duas mitologias: a nórdica e a egípcia (aonde vemos uma história bastante simples, mas também muito divertida).

 

 

 

 

 

Ober un evezhiadenn

Filed under Vingadores: A Origem

Cosplay Girl

z

Marvel Girls

Lady Sif é uma guerreira que despertou o amor no coração do jovem Thor, mas seu meio-irmão Loki também ficou bestificado pela beleza dela.

E como a deusa só tinha olhos pro Deus do Trovão, infelizmente, Loki fez uma maldade cruel cortando seus belos cabelos loiros.

Só que Thor fez ele remediar seu erro e os anões deram pra ela cabelos negros que conseguiram deixar Sif ainda mais bela do que antes.

Encantor também era outra deusa que se encantou com Thor (piadinha mais boba essa). E o filho de Odin percebendo a maldade em seu coração e apaixonado por Jane Foster não quis saber dela.

Sentindo-se ultrajada por não ter seu amor correspondido a feiticeira decidiu se vingar de qualquer maneira possível tanto de Thor quanto de sua amada mortal, mas em alguns momentos ela deixa a rivalidade de lado e cai nos braços do herói.

Além da Lady Sif e da Encantor confira na galeria abaixo algumas das musas mais impressionantes da Marvel Comics e também outras modelos cosplayers em versões femininas de heróis e vilões.

1-enji night 2

3-yaya-han-lady-sif 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 SONY DSC 25 26 27 28 29 30 32 34

spider-gwen-nicole marie jean

37

 39 40 41

iron girl ironette lady deadpool-jessica nigri 1 lady loki

lady wolverine 1 lady wolverine 2

38

nadya sonika 2nadya sonika 3

 nadya sonika 4nadya sonika 5

silver surfer 1 thanos venom

Ober un evezhiadenn

Filed under Cosplay Girl

Musas de Tinta

natalie-portman

Jane Foster

É uma das personagens femininas mais importantes da mitologia de Thor.

Jane Foster foi criada por Jack Kirby e Joe Shinnot surgindo na edição de Journey Into Mistery #84, de 1962 e trabalhava como enfermeira no consultório de Donald Blake, mas devido a convivência acabaram se apaixonando perdidamente.

E numa cópia deslavada do que havia entre Super-Homem, Lois Lane e Clark Kent  tivemos Jane Foster se encantando por Thor já que achava que Don Blake não estava interessado nela.

Então chegou um momento em que o Deus do Trovão revelou sua identidade secreta para ela. E até levou Jane para Asgard como sua noiva, mas apesar de estarem completamente apaixonados (as coisas nunca foram fáceis pros dois).

No Reino Dourado haviam muitos problemas, pois Loki ameaçava Jane vendo-a como um ponto fraco de seu meio-irmão. Encantor morria de ciúmes, porque ter sido deixada de lado por uma simples mortal.

E principalmente Odin que também pelo fato de Jane ser uma mortal não aceitava o relacionamento deles. Odin chegou até a fazer um teste para Jane com a intenção de torna-la uma imortal.  Só que Jane desistiu desta condição querendo ter uma vida normal (e Odin fez a cabeça de Thor para que Jane não ficasse em Asgard).

Então o Deus do Trovão foi convencido pelo pai e terminou com Jane Foster. Odin devolveu-a pra Terra, ainda apagou a memória da moça e também arranjou um novo pretendente para ela.

O Dr. Keith Kincaid, por quem Jane, se apaixonou e casou. Sinceramente Odin foi de uma baixeza vilipendiosa fazendo isso, porque impedir a felicidade do próprio filho não é normal.  Suponho apenas que “possa” ter pensado em ver a moça envelhecer, definhar e morrer (enquanto seu filho seguiria pela eternidade sofrendo sua perda).

Uma coisa interessante é que na série “O que Aconteceria se…?”, tivemos uma história em que no lugar de Donald Blake quem encontra Mjolnir é Jane Foster.

Então após ler a inscrição, ela transforma-se em Thordis, a Deusa do Trovão e resgata Don Blake que estava em perigo. Depois Odin a fez entregar o martelo para Don Blake que se transforma em Thor (enquanto Jane fica em Asgard como deusa e se casa com Odin).

A importância de Jane Foster na vida do herói é resgatar o lado humano. Levantando aspectos da humanidade que possam fazer sentido pra nós leitores (assim podemos nos conectar com suas histórias).

Na franquia cinematográfica mudaram o status quo de Jane Foster para uma astrofísica interpretada pela atriz Natalie Portman, mas seu primeiro papel destaque para nós foi Padmé Amidala, da série Star Wars.

1

Lady Sif

Na mitologia nórdica Sif é normalmente retratada com belos cabelos dourados. Além de ser esposa de Thor, deusa da colheita e da fertilidade (também é uma guerreira com grande habilidade em combate).

A única diferença com a criação da Marvel é que primeiro os cabelos da Sif mitológica eram negros como a noite (e devido a inveja de Loki que cortou tudo deixando-a careca).

Os anões a pedido de Thor fizeram uma nova cabeleira de fios da luz sol, deixando-a loira, e fazendo de uma maneira que criassem raiz na sua cabeça. Ainda na mitologia Sif morrerá durante o Ragnarok, mas não se sabe como.

A heroína da Marvel foi criada por Stan Lee e Jack Kirby surgindo na edição Journey Into Mistery # 102, de 1964. Desta vez retrataram Lady Sif primeiro com os cabelos loiros e depois da travessura de Loki (adotaram o visual que nós conhecemos).

A mudança na cor dos cabelos só fez Thor ficar ainda mais apaixonado por Sif, porém com o passar do tempo eles trilharam caminhos divergentes.

Lady Sif é irmã de Heimdall e desde criança sempre foi apaixonada pelo Deus do Trovão, mas Loki também nutria um sentimento por ela(daí se explica a maldade feita por ele). Quando era jovem Sif foi enviada por seus pais para um mundo místico aonde aprendeu técnicas de combate tornando-se uma das melhores guerreiras do Reino Dourado.

Nas antigas histórias havia um triângulo amoroso entre Sif, Thor e Jane Foster. Isto aconteceu na época em que Thor ficou exilado em Midgard e acabou se apaixonado pela enfermeira Jane Foster (um relacionamento que Odin não aprovava).

Quando Jane Foster deixou Asgard sem demorar muito Odin deu um jeito para que, Sif e Thor, se aproximassem novamente. Só que este reencontro não durou muito, pois Thor era um campeão de Midgard e seu coração estava voltado para defender os mortais (deixando-a em Asgard).

Houve um período em que Ladi Sif tentou viver na Terra para entender melhor, porque seu amado gostava tanto daqui. Ela ajudou diversas vezes nossos heróis e compartilhou sua essência com Jane Foster (quando ela estava quase morrendo).

Depois deste período quando Jane Foster foi resgatada de uma dimensão distante, Lady Sif se separou dela retornando a Asgard. Enquanto Jane voltou pro seu amado Dr. Keith Kincaid.

Na série animada dos Vingadores notei que Lady Sif ficou interessada em Bill Raio Beta, um dos poucos que conseguiu empunhar Mjolnir. E tal fato já havia acontecido nos gibis exatamente como vimos naquele episódio.

Durante um novo Ragnarok tanto Sif quanto vários asgardianos morreram em combate. Só que depois ficamos sabendo que estavam adormecidos em corpos humanos (uma ironia do destino já que alguns desdenhavam de nós meros mortais).

Lady Sif estava escondida no corpo da Sra. Chambers que se encontrava com um câncer em estado terminal.  Thor procurou-a desesperadamente, mas Loki num outro ardil não deixava o herói encontra-la por causa de um encanto.

Mas o deus da trapaça, renascido num corpo de mulher conta a verdade pro seu meio-irmão que salva encontra a Sra. Chambers no último momento antes de morrer (salvando a essência de Lady Sif).

Então a deusa decide viver em Midgard na cidade de Oklahoma, adotando o nome de Sylvan e tornando-se uma residente no mesmo hospital que Donald Blake.

Lady Sif é uma deusa de beleza incomparável, porém não se engane. Ela também é uma das maiores guerreira do Reino Dourado.

Desde cedo tornou-se uma amiga de infância de Thor e por consequência seu primeiro amor durante a vida toda. Ela é uma mulher que na maioria das vezes esconde seus sentimentos, mas mesmo assim quando se entrega é por que acredita no seu coração.

Poucos tem a verdadeira alegria de poder compartilhar tais momentos de entrega ao seu lado, pois na maioria das vezes seu instinto de guerreira a precede.

Na franquia dos filmes de Thor, Lady Sif é interpretada pela atriz Jaimie Alexander.

Confira na galeria abaixo algumas imagens que consegui de Jane Foster, da bela Lady Sif e de algumas outras musas da Marvel

0 1 2 3 5 6 7-what-if 8 MANHATTAN 10.1-Sif-mitologia-nórdica 10-lady sif-by-bruce timm 11 12 13 14 15 16 17-Asgardian_warrior_Sif_by_MARCIOABREU7 18 19 20-arthur adams 21 22_by_marclaming 23 24 25 26 27  29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41-lady_sif_by_rosythorns

esad-ribic (2)

42-lady_sif_by_elazinsu-d50wmko 43 45 firestar-arthur-adams gata negra gwen stacy hela jubileu 1 jubileu 2 lorelei makoto Mandy_Castle__the_punisher_by_tombancroft Serpent_Squad_(Earth-1610) songbird sonja-bruce timm sonja-mike s. miller spiral wallpaper 0 wallpaper 1.1_natalie_portman_jane_foster wallpaper 1-jane foster

wallpaper-lady sif jamie alexander

wallpaper 2 wallpaper 3-stephane-roux wallpaper 4-feiticeira escarlate wallpaper 5 wallpaper 6  wallpaper 8-maria-hill-avengers-cobie-smulders wallpaper-X-23

Ober un evezhiadenn

Filed under Musas de Tinta

Thor versus Hulk

1

Os heróis já tiveram diversas lutas a primeira foi na edição JIM n° 112. Nesta história temos arte de Jack Kirby e roteiro de Stan Lee.

Então temos Thor voando pela cidade e neste momento ouve um grupo de moleques se questionando qual deles é o mais forte. Então o asgardiano pousa e conta sua última aventura que por algum motivo que não sei qual foi os Vingadores estavam no encalço do Hulk e Namor (numa caverna em Gilbraltar).

Então percebendo a força do Hulk, Thor pede a Odin que retire o encantamento que o faz perder o poder quando se afasta de Mjolnir. E ambos lutam pra se ter uma noção o Hulk até consegue erguer o martelo algo impossível nos dias atuais, mas devido a briga monumental a caverna desaba.

O Verdão desaparece debaixo das pedras e nós não ficamos sabendo quem era o mais forte.  É uma aventura simples que deu inicio há algo muito discutido pelos fãs há décadas.

A versão mais recente do embate foi no filme dos Vingadores. No qual o Loirinho gosta da bagunça no aeroporta aviões da Shield e convoca Mjolnir mentalmente pra baixar a porrada no Verdão (mais uma vez Loki estava manipulando tudo).

No filme, O Retorno do Incrível Hulk, com Lou Ferrigno temos o famoso alter ego de Thor Don Blake que encontra o martelo numa caverna quase igual a história original.

Thor (Eric Allan Kramer)  e Don Blake (Steve Levitt) não trocam de lugar como nos gibis e Don não suporta a presença do Loirão. Bom, sinceramente é um filme muito ruim e a luta entre eles é pior ainda.

Mais a minha luta preferida está na animação Hulk x Thor, na qual Loki (sempre ele) manipula a mente de Banner usando o Grandão para atacar Asgard.

A batalha é tão feroz que Thor acaba indo parar nos braços de Hela, a deusa da morte e filha de Loki (tanto pai quanto filha não valem nada).

Bom, a melhor luta entre os heróis esta nesta animação, Loki, tentou controlar o Hulk separando o corpo de Banner do Grandão. O vilão até conseguiu tal coisa, mas momentaneamente.

O Hulk controlado por Loki invade Asgard derrotando  os três guerreiros facilmente e nem o valoroso Balder consegue detê-lo. Thor que nesta versão namora Lady Sif toma conta do Reino Dourado enquanto Odin descansa seu famoso sono.

O plano de Loki dá errado, pois sem Banner para aplacar sua raiva. O Hulk torna-se uma máquina de destruição viva. Atacando, derrubando e destruindo todos os guerreiros que entram no seu caminho. A luta contra  Thor estava equiparada enquanto a mente de Loki controlava o Hulk, mas quando o feitiço foi quebrado (ficou evidente que a força do Verdão é muito superior a do asgardiano).

Se não fosse pela intervenção de Amora no último momento Thor teria ido descansar no Valhalla. Loki mata Banner que vive tudo que sonhava, pois sua alma estava nos domínios de Hela.

A parte interessante é que Loki engana a própria filha pra trazer o Hulk pro inferno. E o que vemos é o dilema moral de Bruce ao escolher voltar a dividir sua consciência e também sua vida com o Hulk (ou continuar em paz, morto e descansando).como eu comentei antes é a melhor animação já feita mostrando esta eterna briga entre as duas maiores lendas da Marvel.

No desenho dos Vingadores, episódio A União faz a Força, Tony Stark apresenta aos heróis a Mansão dos Vingadores. Eles se uniram pra conter a ameça das dezenas de vilões que fugiram das prisões da Shield.

Enquanto isso Encantor aprisionou a personalidade de Banner e aparecia simulando sua imagem (sempre fazendo a cabeça do Golias Esmeralda deixando-o enfurecido).

Mais uma vez Hulk e Thor não se davam bem, pois estavam a todo momento entrando em atrito. Há até uma homenagem pra Jack Kirby na TV (cena da comida de cachorro).

Então o Verdão decide sair da mansão e Pepper Potts pede pro Loirão segui-lo. É quando começa a luta entre eles que vão parar no Central Park. Ainda sendo controlado pela Encantor e manipulando sua autoconfiança o Hulk ataca os Vingadores.

A luta é feroz, pois o Golias Esmeralda derrota facilmente Thor, Gigante e Homem de Ferro, mas quando quase ia matando a Vespa (consegue se libertar do controle mental).

Após o Verdão ter ido embora, a Encantor e o Executor, dominam os Vingadores, porém depois de conversar com Bruce (o Hulk retorna a tempo de salvar seus colegas).

A batalha continua pendendo para ambos os lados até que Encantor tenta dominar o Hulk novamente. Só que o Verdão acaba de vez com ela arrebentando o chão. Quando tudo termina o Hulk deixa a equipe por não confiarem nele e no final o Grandão está num dos polos gritando furiosamente e aparece o escudo do Capitão América.

Um desenho maravilhoso destes que conseguiu adaptar diversas histórias dos quadrinhos da equipe e cancelaram de olho grande por causa do sucesso do filme (que porcaria!).

Pra fechar será que ainda irão fazer algum outro embate fantástico entre Hulk e Thor para nós fãs termos o que comentar? Só o tempo poderá responder (até o próximo post).

Ober un evezhiadenn

Filed under Thor x Hulk

Imagens

joshua-middleton

Encantor

Como seu nome já diz a deusa é de uma beleza espetacular e aproveita-se disto para usar sua magia e conquistar tudo que almeja.

Por mais incrível que possa parecer Amora não foi criada baseada em alguma história da mitologia nórdica.

Stan Lee e Jack Kirby deram vida a um dos principais inimigos do Deus do Trovão.

Enchantress surgiu na edição Journey Into Mistery # 103, de 1964. Como uma deusa apaixonada por Thor, mas ele enxergou além de sua beleza e viu a maldade em seu coração (não aceitando seu amor).

Então sentindo-se repudiada Encantor tenta varias vezes se vingar do Trovejante. Primeiro aliando-se ao Executor para atacar Jane Foster (obviamente por ciúmes).

Depois eles participaram da primeira formação dos Mestres do Terror, equipe de vilões que enfrentam os Vingadores, liderada pelo Barão Zemo.

Loki, o deus da trapaça é o parceiro que mais se assemelha em maldade com ela, porém inúmeras vezes Amora deixa seu coração falar mais alto (salvando Thor de alguma enrascada).

Tanto Encantor quanto, Jane Foster e Lady Sif são mulheres que em determinado momento dos gibis estiveram nos braços de Thor (cara sortudo).

Só que ainda existe mais uma deusa caída de amores por ele é Lorelei, irmã mais nova de Amora sendo uma feiticeira tão bonita quanto ela.

Veja na galeria abaixo algumas imagens que garimpei na web da Encantor

0 1.1 1 2 3 4 5 6--michael dooney 7 8 9

bruce-timm

10 11 12 13 14 15 16 17 18 19-the_enchantress_by_javigarcia 20 21 22 24 25-enchantress___by_adagadegelo_by_cerebus873 26-mahmud-asrar 27 28-encantor-phil noto 29 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 amora_the_enchantress_by_mizzcoffeebot encantor-gene-espy Joe Jusko Print mitch foust 1 mitch foust 2 wallpaper 1 wallpaper-Enchantress

Ober un evezhiadenn

Filed under Imagens