Tag Archives: x-men

Desenhos Desanimados

Marvel-super-heroes

The Marvel Super Heroes era a adaptação dos gibis originais dos heróis da Casa de Ideias, em 1966. Foram produzidos 65 episódios com duração de 30 minutos (que mostrava três desenhos).

Eles ficaram amplamente conhecidos por aqui como desenhos desanimados, pois seus personagens não se movimentavam muito. O negócio eram tão tosco que durante seus “quase” movimentos nossos heróis vinham acompanhdos de onomatopéias tipo: “Pow! E Clash! Entre várias outras.

Grantray-Lawrence Animation foi a empresa que produziu as séries dos heróis: Hulk, Capitão América, Namor, Thor e Homem de Ferro. Como o orçamento era muito baixo tiveram a ideia de copiar as páginas das edições originais destes heróis.

A qualidade dos desenhos era horrível, mas tivemos aventuras tiradas com arte de Jack Kirby, Steve Ditko, Don Heck e Gene Colan.

Os desenhos foram exibidos pela primeira vez aqui no Brasil no ano seguinte. A empresa Shell em parceria com a editora EBAL  diante do sucesso do Clube da Marvel Shell na telinha. Distribuiram as edições dos heróis de graça pra quem abastecesse nos postos da empresa.

Foi a invasão dos heróis americanos em nosso país consolidando um mercado que existe há décadas. Nos anos 80 essas séries foram reprisadas e assim como este comentarista também tem muito marmanjão que se amarra nesta versão capenga e nostálgica deles.

Os temas de abertura eram realmente fantásticos, pois haviam feito versões brasileiras com gírias da época. Atualmente estão todas atreladas ao passado, mas pra mim é nostalgia purinha.

Steven_Rogers

Capitão América

Baseando-se nos gibis do herói que foram lançados na década de 40. E mostrando sua origem de rapaz franzino sendo rejeitado pra entrar pro Exército. Steve Rogers consegue sua chance ao entrar num programa militar experimental. Sendo que lá ganha seus poderes através da fórmula do super-soldado transformando-se no patriótico Capitão América.

Durante os episódios o Bandeiroso seguia combatendo seu pior inimigo o Crânio Vermelho (na verdade é o Caveira Vermelha, mas eu não sei por qual motivo mudaram).

A parte interessante é que temos diversas participações especiais de alguns Vingadores como: Vespa, Thor, Feiticeira Escarlate, Gavião Arqueiro entre outros.

A série animada reproduziu outro aspecto memorável que era sua parceria com o adolescente Bucky lutando na Europa no período da guerra.

Tivemos até a clássica queda do avião com Bucky morendo e Steve caindo no mar ficando congelado por décadas.

namor

O Príncipe Submarino

Na época, Namor era conhecido assim por aqui e ao longo das décadas essa foi a única série animada com o soberano dos mares.

Filho da princesa atlante Fen com o explorador Leonard McKenzie, Namor nasceu pertencente aos dois mundos. Dono de uma personalidade forte e irascível era visto como inimigo dos seres da superfície que poluíam os mares.

Atacando a humanidade por causa desses crimes, O Príncipe Submarino aos poucos foi mudando seu pensamento ao entender que nem todos eram malignos.

Durante a maioria dos episódios vemos nosso anti-herói combatendo seu arqui-inimigo Attuma no fundo mar. Quando queria, Namor andava pela superfície disfarçado, mas foi condenado a morte pelo assassinato de alguns policiais. Sendo salvo da condenação graças ao depoimento da policial Betty Dean.

Em Atlântida, Namor ficava no seu palácio em companhia da linda Lady Dorma. Um fato interessante é que não havia material suficiente nas edições para transpor suas aventuras na telinha.

Então a solução foi contratar uma equipe para fazê-la tivemos os artistas Alex Toth e Doug Wildey. A dupla é mais lembrada por causa de suas inesquecíveis criações Space Ghost e Jonny Quest.

Um fato marcante foi a primeira aparição dos X-Men num desenho animado. Aqui tínhamos a formação original dos Filhos do Átomo: Garota Marvel, Homem de Gelo, Ciclope, Fera e Anjo.

Hulk-1966-animated-series

O Incrível Hulk

Também seguindo o aspecto de origem. Aqui vemos o cientista Bruce Banner, um dos maiores pesquisadores da radiação gama. Durante o teste de uma bomba composta desta radiação. O adolescente Rick Jones entra naquela área e ao tentar salvá-lo, Bruce é atingido pela explosão.

Devido a isto, Bruce transforma-se no Incrível Hulk, um ser irracional dono de uma força imensurável. Sentindo culpa Rick passa a ajudar o doutor sempre quando necessário.

Nos episódios haviam um constante clima de Guerra Fria, mas enquanto o Grandão era sempre visto como uma  ameaça sendo caçado pelo General Ross. Por outro lado, Bruce era muito respeitado, sua namorada era Betty Ross e ainda tinha os vilões: Líder, Tyranus, Górgona, Bumerangue entre outros.

A parte mais legal era ver o Hulk usando sua força seja pulando grandes distâncias ou destruindo algo.

thor

O Poderoso Thor

O Deus do Trovão nasceu em Asgard, o Reino Dourado que era comandado pelo nobre Odin, seu Pai. Thor havia sido presenteado com Mjolnir, um martelo mágico que criava trovões, tempestades, raios, portões dimensionais encantamentos e ainda concedia-lhe poder de voo.

Seu maior inimigo era o terrível Loki, deus das mentiras e trapaças que vivia sempre arranjando alguma forma de matar o herói. Além de Asgard tínhamos a famosa Ponte do Arco-Íris que conduzia pra Midgard, nosso planeta a Terra.

Durante uma batalha que estava perseguindo um inimigo, Thor causou uma enorme destruição. Acabando com um tratado de paz e Odin para lhe ensinar a ter humildade puni-o retirando seus poderes e condenando-o numa forma fraca.

Ressurgindo como o mortal, Donald Blake sem suas memórias divinas e até ser digno de reavê-las. A parte interessante que o Loirinho se apaixonou por Jane Foster causando várias discussões com seu pai (isso ficou inesquecível pra mim).

Infelizmente esta também foi a única versão animada estrelada pelo Thor, porém depois ele fez participações especiais em outros desenhos.

ironman

O Invencível Homem de Ferro

Na guerra do Vietnã, o inventor Tony Stark acabou sendo ferido mortalmente quando acionou uma armadilha. Sendo ferido com estilhaços da bomba que se alojaram em seu coração. Para sobreviver decidiu criar uma armadura para mante-lo vivo e também sobrepujar seus inimigos.

Após isso, Tony criou várias versões de sua armadura para combater não só o crime, mas também seu pior inimigo o Mandarim.

Durante os episódios o milionário ainda tinha ajuda de seus amigos. Pimentinha (Pepper Potts), sua secretária e Felisberto (Happy Hogan), seu assistente.

Lembro que Tony colocava sua armadura pra recarregar na tomada.

Devido ao sucesso destas versões tivemos tivemos logo no ano seguinte o clássico desenho do Homem-Aranha e também dos Quatro Fantásticos, ambas veiculadas em 1967.

Se formos compararmos as versões atuais essas irão perder feio, mas fizeram a alegria de gerações de crianças por um longo tempo.

Finalizando mais uma jornada este é o último texto publicado aqui. Espero que tenham gostado da minha companhia neste tempo, pois estarei continuando no Além da Torre Z.

Advertisements

Ober un evezhiadenn

Filed under Desenhos Desanimados

As Melhores Adaptações de HQs – Parte 2

dick-tracy

Não vou ficar enrolando muito, então confira sobre o que eu penso destes filmes.

Dick Tracy – 1990

É um importante herói na cultura pop americana que atualmente foi deixado no limbo. Suas aventuras detetivescas começaram nas tiras de jornal lá na década de 30 e o aspecto que mais chamou minha atenção nele era aquele relógio de pulso que tinha rádio e também um visor, no qual serviu de precursor do telefone celular (é a vida que imita a arte).

As histórias do herói eram um deleite a parte com a narrativa abusando do clima de filme noir e principalmente os vilões que possuíam um visual bastante bizarro.

O filme veio na esteira do sucesso do Batman, de Tim Burton, mas Dick Tracy é marcante por ter sido uma adaptação feita da maneira mais fiel possível de uma HQ.

Warren Beauty interpretou o herói e também dirigiu o longa, porém sua trama é bastante simples. Demonstrando que o chefão Big Boy Caprice (Al Pacino) contratou novos capangas para acabar de vez com a raça de Dick Tracy (coisas que naturalmente aconteciam nas antigas tiras de jornais).

O gângster esta decidido a estragar a reputação do herói arranjando uma guerra pelo domínio da cidade. Em meio a essa loucura Tracy encontra, um garotinho muito esperto que fica na sua cola e precisa tomar conta de sua namorada Tess Trueheart (Glenne Headly).

Pra piorar sua situação ainda temos a estonteante Breathless Mahoney (Madonna), uma cantora que trabalha na boate do chefão do crime e deseja seduzi-lo a qualquer custo.

O grande trunfo de Dick Tracy foi a maquiagem feita nos vilões, seus cenários que eram belíssimos feitos em telas enormes numa composição de várias cores que lembrava um gibi. E a trilha sonora composta por Danny Elfman (que também fez a trilha do Batman).

É um filme marcante que teve um elenco estelar composto pro Madonna, Warren Beauty, Al Pacino, Dustin Hoffman, Dick Van Dyke entre outros. A cantora Madonna até lançou um disco com a trilha sonora do filme, I’m Breathless com músicas que lembravam as compostas na década de 30.

X-Men 2

X-Men 2 – 2003

O sucesso da Marvel em adaptar seus heróis começou com a já quase esquecida franquia de Blade, o vampiro que anda de dia. Logo depois veio o primeiro X-Men enfocando a vida de Wolverine e Vampira e temos como antagonista o terrível Magneto.

Lembro que houve até uma brincadeira quanto ao uniforme do Logan, porque os fãs queriam que fosse exatamente igual ao dos gibis (fato que comprovaram que não ficava legal).

Além da antiga rixa de opiniões divergentes entre Charles e Erik ainda tivemos um enfoque do gibi clássico Dias de Um Futuro Esquecido, pois o Senador Robert Kelly deseja criar a famosa Lei de Registro de Mutantes. Conclusão o filme foi um sucesso e serviu como porta de entrada pra que os heróis dos quadrinhos ganhassem novamente as telonas (dando espaço pro lançamento do Cabeça de Teia, de Sam Raimi).

O segundo veio com uma premissa melhor, pois Noturno ataca o presidente dos Estados Unidos dentro da Casa Branca (numa ação eletrizante e inesquecível).

Então William Striker se aproveita da situação e convence o presidente a assinar uma ordem de captura pra todos os mutantes.

Ele logo invade a Mansão Xavier capturando alguns dos X-Men cena na qual vemos Wolverine soltar toda sua fúria nos soldados. Aliás Hugh Jackman tornou-se sinônimo da encarnação viva do herói (assim como Robert Downey Jr. ficou pra Tony Stark).

A intenção de Striker é controlar o Cérebro e captura Charles com a intenção de matar todos os mutantes americanos. Fora isso ainda mostra o esconderijo de Striker que é o local aonde Logan ganhou seu revestimento de adamantium (adaptando a clássica HQ Arma X) e também temos uma luta visceral entre Wolvie e Lady Letal (a bela Kelly Hu).

X-Men 2 é um daqueles filmes que prendem sua atenção até o último minuto, pois há várias cenas de ação pra deixar qualquer um satisfeito misturado com diálogos inteligentes, situações marcantes e que realmente vale a pena assistir.

spider-man-2

Homem-Aranha 2 – 2004

O primeiro filme do Cabeça de Teia demonstrou todo aquele conceito do herói original dos anos 60 que havia nos gibis e acrescentou também a versão do Miguel O’Hara o Escalador de Paredes, de 2099. Exibindo garras retrateis nas mãos e aquela estranha teia orgânica (todo mundo chiou e eu também, é claro!).

Fora isso ficou totalmente perfeito mostrando o lema inesquecível, a perda trágica do tio Ben, a decisão de combater o crime e o principal arqui-inimigo clássico interpretado de forma magistral e assustadora em sua dualidade por Willem Dafoe.

No segundo o assunto fica mais frenético, pois além de ter que enfrentar o Doutor Octopus (Alfred Molina), ele ainda precisa dar um jeito em sua vida bagunçada. Diga-se sem dinheiro, indo mal nos estudos e problemas com Mary Jane (a bela Kirsten Dunst).

Como se não pudesse ficar pior seus poderes falham por causa do estresse num tipo de bloqueio psicológico (mostrando o uniforme na lata de lixo, uma cena clássica dos gibis). E também usando aquela característica de nos conectar com seus dramas foi bom demais vermos os problemas da vida pessoal de PP sendo adaptados na telona.

Recheado de cenas de ação como a luta do herói contra o Octopus no vagão de metrô ou as cenas engraçadas do J.J. Jameson (interpretado de forma impagável por J.K. Simmons). Nós somos envolvidos numa mistura empolgante com ritmo acelerado que não deixa a peteca cair.

Infelizmente só o terceiro filme jogou tudo por água abaixo. Tenho que constatar que não é a toa que vemos na web viúvas de Sam Raimi, pois sua versão estava realmente calcada no Amigão da Vizinhança que adoramos ler.

E agora temos Andrew Garfield pra quem alguns torcem o nariz (e que infelizmente sua franquia não foi bem). Não se enganem, porque Hollywood é assim mesmo velhas fórmulas pra novas gerações (e muito din-din no bolso, pode crer!).

Espero que tenham gostado, fim da segunda parte e relembre aqui o primeiro texto.

Ober un evezhiadenn

Filed under As Melhores Adaptações de HQs – Parte 2

Musas de Tinta

z

Psylocke

Elisabeth Braddock também foi criada por Chris Claremont e Herb Trimpe.

Betsy é irmã gêmea de Brian Braddock (mais conhecido como Capitão Britânia) e surgiu pela primeira vez na edição Captain Britain vol.1 # 8, de 1976.

Ela era uma modelo que descobriu seu dom mutante de telepatia e começou a ter premonições sobre o futuro. Então Betsy trabalhou para a divisão PSI da S.T.R.I.K.E uma subdivisão inglesa da S.H.I.E.L.D. Mais de repente todos os integrantes da Psi estavam sendo mortos pelo Mestre dos Assassinos.

E Betsy que tinha uma ligação psíquica com seu irmão conseguiu contatá-lo a tempo para que salvasse o restante dos integrantes da Psi. Depois destes acontecimentos por um breve momento, Brian largou a vida de herói e passou a morar com Meggan num farol.

Foi quando, Betsy assumiu o manto do irmão atuando como Capitã Britânia e ganhando os mesmos poderes que ele. Só que ela não tinha experiência nenhuma e tentou enfrentar sozinha o Mestre dos Assassinos (algo que lhe fez muito mal, pois o vilão perfurou seus olhos deixando-a cega).

O Capitão teve que reassumir seu posto e como vingança matou o vilão que havia cegado Betsy.

A sorte de Psylocke só estava piorando, porque depois ela foi capturada por Mojo que a transformou em sua escrava e colocando olhos mecânicos nela. O herói Cifra salva os Novos Mutantes e Psylocke do vilão interdimensional, mas os olhos de Betsy também serviam como câmeras pra espionar tudo que os X-Men faziam (sendo visto pelo Mojoverso).

A entrada definitiva pra equipe mutante foi quando, Dentes-de-Sabre invadiu a mansão e ela lutou ferozmente contra ele.  A luta serviu como distração para dar tempo de Logan e Tempestade chegarem. Mesmo estando muito ferida, Betsy descobre mentalmente quem estava comandando o Massacre dos mutantes Morlocks.

Na época em que os X-Men eram liderados pela Vampira houve uma batalha contra o Fanático nas ruas de Edimburgo, na Escócia. Psylocke, Cristal, Destrutor e Longshot tiveram sua derradeira prova de fogo neste embate (eles participam da quarta formação dos mutantes).

Quando a equipe mutante sofreu grandes baixas restaram apenas 4 integrantes, Betsy teve uma premonição. Levando o resto dos integrantes pra uma base australiana que seriam mortos pelos Carniceiros. Então para mudar este trágico fim ela induz seus amigos a travessarem o portal do destino.

Ao atravessar o portal do destino aconteceu algo totalmente absurdo com Psylocke, pois ela que era loira transformou-se numa bela oriental (com cabelos roxos).

Betsy estava na China desmemoriada aonde foi descoberta pela equipe de Matsuo Tsurayaba, pois devido a manipulação de Espiral, Psylocke trocou de corpo com a ninja assassina Kwannon, que trabalhava pro Tentáculo sob as ordens do Mandarim.

Nesta época sob o nome de Lady Mandarim, ela enfrentou Wolverine e Jubileu usando sua famosa adaga psíquica (antes seu poder parecia uma borboleta). Então, Betsy vê a si mesma na mente de Logan recuperando suas memórias e ela une-se a eles para resgatar os X-Men que estavam presos em Genosha.

Ao retornar pra equipe, Betsy viaja pro Império Shiar pra resgatar Charles que estava no espaço, pois ela ainda não o conhecia. Psylocke fazia parte da famosa equipe Azul na qual também estavam Gambit, Wolverine, Fera, Jubileu, Ciclope e Vampira.

Betsy estava mais provocante e tentou seduzir Scott que quase caiu em seus braços, mas resistiu (foi por causa desta situação que ela e Jean discutiram).

Pra piorar a situação, Kwannon (Revanche) retornou com a aparência original de Betsy afirmando ser a verdadeira Elisabeth Braddock (ambas se enfrentaram numa luta feroz). Depois viajaram pro Japão Gambit, Fera e Betsy descobrindo toda a verdade sobre a troca de corpos.

Mais o que ninguém sabia é que Revanche havia sido infectada pelo vírus Legado morrendo pouco tempo depois.

Então, Betsy vai reconquistando a confiança dos seus amigos e inicia um namoro com o Anjo (Warren Worthington III).

Alguns anos depois, Psylocke ficou bastante ferida numa luta contra o Dentes-de-Sabre e conseguiu ser curada graças a ajuda do Anjo que utilizou o elixir da Aurora Rubra.

Essa cura mística acabou modificando sua personalidade e também seus poderes, pois ela podia se teleportar pelas sombras. Além disso, Betsy transformou-se numa telecinética que podia gerar uma katana de energia.

Nossa heroína também já partiu desta pra melhor. Ela havia sido assassinada pelo mutante Vargas, mas ressurgiu um ano depois sem os poderes da Aurora Rubra (com sua telepatia de volta).

Seu irmão mais velho, Jamie Braddock contou que tudo foi obra dele e que aprimorou os poderes dela. Para que Betsy não fosse controlada por nenhuma força que alterasse a realidade (isso foi só pra enfrentar o Primeiro Cadente, a entidade cósmica que enlouqueceu Jamie).

Durante a batalha contra o Primeiro Cadente, Jamie queria sacrificar sua irmã, mas perdeu a coragem e mandando-a retornar pra Terra.

Então ela viajou pra Inglaterra indo visitar, Brian e contou tudo que havia acontecido com Jamie. Foi quando o Rei das Sombras a atraiu pra uma armadilha fazendo o Novo Excalibur atrair o Capitão Britânia.

Psyloque estava numa batalha brutal contra o vilão, mas ela caiu num portal. Indo parar na equipe dos Exilados deparando-se com o Dentes-de-Sabre e lutando ferozmente contra ele, mas percebeu que ele não queria mata-la (ele era de outra realidade).

Pouco tempo depois ela engata um namoro com o Dentes-de-Sabre e ajuda a equipe em algumas missões. Quando retornou pra Terra-616 havia sido capturada por Madelyne Pryor que a estava manipulando. Durante uma luta contra sua amiga Cristal, Psylocke trava uma batalha mental para quebrar o domínio da Irmandade e consegue se libertar (voltando pros X-Men).

No universo Ultimate, Elizabeth Braddock continua sendo irmã do Capitão Britânia (que é membro do Ultimate da União Européia). Betsy era um agente do Serviço Secreto Britânico com o dom de telepatia (ela fazia dupla com o agente Thomas).

Betsy havia sido designada para ajudar Charles Xavier a encontrar, David seu filho mutante que tinha o poder de alterar a realidade e possuir o corpo de outras pessoas. Infelizmente David matou o agente Thomas e possuiu o corpo de Betsy que estava matando pessoas inocentes. Então Colossus jogou um carro aparentemente matando Betsy e David juntos.

Mais Betsy acordou no corpo da menina japonesa Kwannon que estava em coma. Ela manteve seus poderes telecinéticos e também conseguiu uma lâmina mental. Pouco tempo depois Psylocke deixou a Strike e entrou pra equipe dos X-Men (vivendo como estudante no Instituto Xavier).

Tivemos três participações especiais de nossa musa no clássico desenho X-Men: Animated Series (a parte interessante é que ela possuía os mesmos poderes dos gibis).

Na excelente série animada Wolverine and the X-Men, de 2008. Psylocke pertence a Irmandade Mutantes. Betsy tem várias habilidades telepáticas com as quais pode ler mentes, comunicar-se com os outros, controlar suas ações, deixar seus adversários atordoados mentalmente e também criar ilusões em suas mentes.

Infelizmente, Psylocke teve somente uma aparição e bem rápida na franquia cinematográfica dos X-Men. Ela surge como integrante da Irmandade de Mutantes sendo interpretada pela atriz Mei Melancon, em X-Men: O Confronto Final (2006).

Confira na galeria abaixo algumas imagens da Psylocke que encontrei na web

0-Betsy-Braddock 1.0-psylocke-mei-melancon-x-men 1.2-wolverine-and-the-x-men 1.3-x-men-animated-series 1.4 1 2.1 2.2 2 3.1-Dave-Hoover 3.2-dave-rapoza 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 18 26 27-AH_Psylocke_Digital_Comiquette_by_Edrice 28 29 30

psylocke

31 32 33 34-jim-lee 35-capitã-britânia 36-lady-mandarin 37 38-house-of-m 39-red-queen

mark-brooks

40-ultimate 41 42-new-exiles 43 Adam-Hughes artgerm bruce timm david lima david-yardin earache_j ed benes 1 ed benes 2 elias_chatzoudis iury padilha 1 iury padilha 2 j. scott campbell j-estacado marcio abreu 1

greg-hildebrant Joe Jusko

marcio abreu 2

armando_huerta

wallpaper 1 wallpaper 2 wallpaper 3 wallpaper 4 wallpaper_psylocke_by_j_estacado wallpaper-by-aphrodite_ns

Ober un evezhiadenn

Filed under Musas de Tinta

Herói

z

Capitão Britânia

Brian Braddock é um herói que defende a Inglaterra, porque como havia o exemplo do Capitão América (queriam que existisse um herói que identificasse o país). Suas histórias originais foram somente publicadas pela Marvel UK, uma editora da Casa de Ideias que existia no Reino Unido.

O Capitão Britânia foi criado pelo consagrado roteirista Chris Claremont e também pelo artista Herb Trimpe. Ele surgiu pela primeira vez na edição Captain Britain Weekly # 1, de 1976.

Brian é irmão gêmeo da heroína Psylocke (Betsy Braddock) que pertence ao famoso grupo mutante X-Men e também de Jamie Braddock (que tem o poder de manipular a realidade).

Durante um certo período o herói tinha apenas aventuras em seu país e não havia nenhuma ligação com o restante do Universo Marvel. Mais, em 1978, Chris Claremont mudou os rumos do Capitão Bretanha fazendo uma parceria dele com o Homem-Aranha (com a revista Super Spider-Man & Captain Britain).

Essa mudança simples fez com que o herói compartilhasse o mesmo universo que o resto dos personagens da editora. Quando a revista acima foi cancelada o herói migrou pra revista do Hulk e depois teve relançamento na antologia Marvel Superheroes.

Essa edição também tinha republicação de histórias do Quarteto Fantástico e do Nick Fury.

Nesta época a edição contava com a arte de Alan Davis que redesenhou o traje do Capitão e roteiro de Dave Thorpe (que depois foi substituído por Alan Moore).

Brian Braddock era um jovem que gostava de ler e estudar. Ele dedicou boa parte de sua juventude estudando física. Quando adulto recebeu incríveis poderes do Mago Merlin e decidiu se tornar um herói (assumindo o codinome de Capitão Britânia).

Seus poderes incluem força, voo, invulnerabilidade e velocidade fora do comum. Uma coisa bastante interessante é quando demonstra coragem e determinação, porque fica mais poderoso ainda (é que seus poderes estão ligados intimamente com suas emoções).

Houve uma época em que as histórias do Capitão estavam ligadas com os X-Men, pois ele conheceu Charles aceitando ingressar na equipe mutante. Pouco tempo depois, Brian uniu-se ao Noturno, Rachel Summers, Meggan, Lince Negra e formaram o grupo Excalibur.

As histórias do Excalibur pra mim eram ótimas, porque eles viajavam por diversas realidades alternativas diferentes (isto bem antes de existir Os Exilados).

Brian teve um namoro conturbado Courtney Ross de quem gostava muito, mas acabou terminando com ela. Algum tempo depois começou a se interessar imensamente por Meggan e o relacionamento culminou num casamento.

Numa dessas viagens, Brian e Meggan chegam ao centro do Multiverso e conhecem Saturyne ajudando-a a proteger as várias realidades que existem. Quando descobriram que a Feiticeira Escarlate alterou a realidade da Terra-616 (criando a Dinastia M).

Brian e Meggan foram designados a salvar nosso planeta, pois Saturyne iria usar o Nulificador para destruir nosso planeta que estava ameaçando acabar com todas as outras realidades do Multiverso.

Mais assim que chegaram aqui eles acabaram esquecendo de sua missão. Durante a Dinastia M, Brian era o rei do Reino Unido e mantinha os poderes de resistência física e voo. Estava casado com a metamorfa Meggan  e continuava irmão de Betsy Braddock.

Como sempre gostou de leitura desde cedo fora escolhido para reinar, pois sua irmã não quis o trono e seu irmão mais velho Jamie fora considerado insano para governar.

Com o passar do tempo, Brian conseguiu recuperar a memória e para salvar a Terra. Tinha que tampar o buraco dimensional, mas infelizmente sua esposa se sacrificou para que isso pudesse acontecer (algo que o deixou arrasado).

O herói participou da nova formação do Excalibur que foi convocada a pedido de Pete Wisdow para combater os X-Men Sombrios.

Nesta formação temos: Nocturna, Fanático, Sábia, Cristal e Pete.

O Capitão Britânia também participou dos Vingadores Secretos, mas ficou puto quando descobriu que o Gavião Arqueiro seria o líder ao invés dele.

Como curiosidade há uma Corporação dos Capitães Britânia uma equipe que reúne várias versões dimensionais do herói. E outra curiosidade é que o Capitão Britânia já teve um ajudante era Jackdaw, o Elfo (que infelizmente morreu em combate).

O Capitão Britânia deveria aparecer mais vezes em séries animadas da editora, pois eu conheço apenas uma participação sua no Esquadrão de Heróis (The Super Hero Squad Show).

O desenho foi inspirado numa linha de brinquedos produzida pela Hasbro sendo claramente voltado ao público infantil. E servindo como iniciação ao Universo Marvel, pois tanto heróis como vilões tinham um aparência bastante desproporcional (mostrando cabeça pequena e pés grandes).

O tom era voltado totalmente pra comédia em situações tão ridículas que eu me divertia pra caramba ao asssitir.

Nesta versão o Thor é muito convencido, o Hulk age como criança ficando com raiva por qualquer besteira, o Surfista Prateado age como um surfista entre outras características muito divertidas.

Houve um episódio em que o Wolverine resolveu abandonar a equipe. Sendo depois convidado pelo Steve a se unir ao Esquadrão de Capitães tornado-se o Capitão Canadá. Nesta aventura temos a presença do Capitão Britânia e também da engraçada Capitã Brasil que adora beijar e luta capoeira.

Atualmente a última coisa que eu soube sobre ele é que morreu novamente durante A Era de Ultron, mas a principal pergunta é quanto tempo ficará no limbo?

Fora isso na web teve uma notícia que “talvez” teríamos um filme do Capitão Britânia algo que eu duvido muito, pois o herói não é tão popular assim.

Confira na galeria abaixo algumas imagens do Capitão Britânia que consegui na web

0 1-captain_britain_by_finch 2 3 4-meggan 5-courtney-ross 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17-joe-jusko 18.1 18-excalibur 19-excalibur 20 21 22 23-excalibur_alan-davis 24 25 27-captain_britain_by_greenelantern 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37-Ultimate-Captain-Britain 38 deadpool-j. scott campbell Dr__Doom_by_JoeJusko Earth-X FF_Hulk Gladiator-paul renaud invaders iron-man Kermit Thor máquina-de-combate marvel x dc motoqueiro-fantasma new-mutants-alex ross oliver coipel Os Campeões punho de ferro wallpaper 2 wallpaper 3-marvel heroes wallpaper_Falcon_Bust_by_Thuddleston

Ober un evezhiadenn

Filed under Herói

Cosplay Girl

z-kearstin-nicholson

Jean Grey

Além de linda, inteligente e simpática. Ela é a mutante mais poderosa de todo Universo Marvel.

A virada na transformação da personalidade de Jean Grey foi fundamental pra mudar o panorama de como as personagens femininas eram mostradas nos quadrinhos.

Se antes eram somente mocinhas em apuros ou versões femininas poderosas dos heróis. A Rainha Negra tornou-se uma mulher forte, decidida, independente e feminina.

A Saga da Fênix Negra não mudou somente a vida de Jean, mas também dos X-Men e dos milhões de fãs que curtiam suas histórias.

É uma aventura drástica, contundente e inesquecível. Pena que depois fizeram a ruiva morrer e ressuscitar algumas vezes (retirando o peso psicológico que havia na saga).

E pra piorar a Fênix não é a Jean e sim um simulacro com sua essência vital. Essas e outras loucuras fazem parte das histórias da equipe, eu não consigo entender!

Confira na galeria abaixo além das modelos cosplayers que homenageiam Jean Grey como Kearstin Nicholson, Yaya Han e Bellechere, de Rainha dos Duendes.

Você ainda irá encontrar a Rainha Negra, do Clube do Inferno e também a Viúva Negra, Vampira e de brinde a Poderosa, da Distinta Concorrente.

0-kearstin-nicholson 1-kearstin-nicholson 2-kearstin-nicholson 3.1 3.2 3 4 5.1 5.2 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34.1 34 35 37 38 39 40 41 42 43 44 47 48 49 50-yaya-han 51-yaya-han 52-yaya-han 53 ivy-doomkitty 1 ivy-doomkitty 2 madelyne-pryor-by-bellechere ultimate wallpaper

Ober un evezhiadenn

Filed under Cosplay Girl

Musas de Tinta

z-X-Men-The-Last-Stand-Jean-Grey

Jean Grey

A ruiva foi criada por Stan Lee e Jack Kirby e surgiu pela primeira vez na edição X-Men # 1, de 1963. Jean encanta, porque além de telecinética e telepata é lindíssima.

Seu poder atinge o incrível nível Ômega tornando-a uma das mutantes mais poderosas do Universo Marvel. Jean participou da formação inicial dos X-Men e nesta época usava o codinome de Garota Marvel.

Dizem as lendas que a heroína também já foi chamada de Garota Maravilha na primeira história da equipe publicada no Brasil.

Seus poderes se manifestaram ainda bastante cedo, pois quando criança sentiu telepaticamente a morte de sua melhor amiga. Logo seus pais intervieram pedindo ajuda ao Professor X (que ergue vários escudos telepáticos na mente dela).

A Garota Marvel foi a primeira mulher a ingressar na equipe mutante sendo alvo de muitas cantadas, principalmente do Anjo. Como curiosidade Charles também curtia uma paixão pela moça, mas seu coração já era de Scott.

Jean participou da primeira missão oficial da equipe (enfrentando Magneto em sua primeira semana na Mansão X).

No início a equipe mutante não agradava muito aos fãs, algo que só veio realmente começar a mudar quando John Byrne e Chris Claremont puseram as mãos no grupo.

A parceria da dupla rendeu as melhores histórias dos X-Men de todos os tempos e uma das mais importantes é a Saga da Fênix Negra.

Quando os Novos X-Men estavam atuando, Jean deixou a equipe temporariamente (dizem as lendas que um dos motivos foi Wolverine, porque se sentiu atraída por ele). Mesmo assim ela e Tempestade tornaram-se grandes amigas.

Algum tempo depois Jean e os membros originais foram sequestrados por sentinelas (sendo levados pra uma estação espacial).

Durante o confronto a equipe conseguiu vencer o cientista Steven Lang e também seus sentinelas (só que a plataforma espacial estava prestes a explodir). Um detalhe sinistro é que a cabine do piloto estava danificada e pra piorar a radiação de uma explosão solar poderia matar a todos. Jean resolveu poupar seus amigos e ficou na cabine pensando estar protegida por seus poderes.

Jean com muito custo consegue aterrissar a aeronave mas, antes de chegar na Terra uma explosão solar invade a cabine cobrindo-a. Ao acordar ela anuncia que mudou seu codinome sendo conhecida como Fênix.

Como curiosidade a Fênix é uma duplicata do corpo da Jean e foi criada pela entidade cósmica denominada de Força Fênix. O corpo original de Jean ficou em coma no fundo do oceano se recuperando (enquanto sua duplicata agia pensando ser a própria Jean).

Ao assumir o corpo da Jean, Fênix conheceu diversos sentimentos humanos e criou alguns bloqueios telepáticos para que seus poderes estivessem num nível aceitável.

Depois do acidente no espaço a equipe teve algumas aventuras com a Fênix. A derrocada de “Jean”, na verdade a Fênix, aconteceu após os X-Men terem tido uma batalha contra Magneto na Terra Selvagem (e todos foram separados).

Então “Jean” estava enfraquecida, pois pensava que Scott havia morrido e Jason Wyngard, do Clube do Inferno fazia manipulações mentais com ela (a fim de corrompê-la).

E na mente da Jean, ela estava no séc. XVIII, vivendo como Lady Grey, amante de Wyngard. O vilão conseguiu transforma-la na Rainha Negra do Clube do Inferno.

Os X-Men se reagruparam e foram resgatar Jean na sede do Clube do Inferno, em Nova York. Enquanto Colossus, Wolverine e Tempestade são capturados pela Rainha Branca (Emma Frost). Kitty sorrateiramente tenta ajuda-los de alguma forma.

Jean transformada na Rainha Negra é incitada a destruir seus amigos, mas se liberta. E depois ainda abalada se transforma na Fênix Negra em pleno Central Park (é uma batalha cruel).  Em sua fome insaciável a Fênix consome um sol e por consequência acaba destruindo um planeta com bilhões de vidas.

Quando a Fênix Negra retorna pra Terra há um confronto telepático mortal contra Charles e Jean volta ao normal. Quanto tudo parecia terminar os X-Men são teleportados ao Império Shiar, pois Lilandra quer erradicar a Fênix por seu crime.

Pra se ter uma ideia o poder da Fênix é de um nível tão imensurável que ela é mais perigosa do que o próprio Galactus.

A Saga da Fênix Negra é a mais emocionante e impactante história feita com Jean Grey (mesmo que no final das contas não seja ela). Acho que nunca uma personagem feminina teve tanta relevância nos gibis até aquele momento.

Após a morte da Fênix a essência de Jean que ela usava retornou como Fênix Branca (na Sala Incandescente). Uma parte desta fração que a Fênix roubou foi enviada pra Jean no fundo do rio que a rejeitou (e então foi inserida no clone Madelyne Pryor).

Depois disso tudo que fizeram antes a verdadeira Jean Grey retornou. Ela não havia morrido como imaginávamos, pois havia sido descoberta pelos Vingadores (quando estava descansando numa cápsula no fundo do rio Hudson, em Nova York).

Jean assim como todos os integrantes da formação original dos X-Men participaram do primeiro X-Factor. Nesta época eles debandaram da equipe principal, porque ela estava sendo comandada por Magneto.

Os X-Factor diziam ser uma empresa que caçava mutantes, mas na verdade ensinava-os a usarem seus dons mutantes.

Enquanto todos consideravam que “Jean” estava morta. Scott havia se apaixonado e casado com Madelyne Pryor, um clone de Jean. Ela havia sido criada pelo Sr. Sinistro para que eles tivessem o mutante perfeito (Nathan que no futuro será Cable).

Após a volta de Jean, Scott abandonou Madelyne fato que a magoou profundamente (levando-a se tornar a Rainha dos Duendes).

Rachel Summers é filha de Jean e Scott de uma realidade alternativa. Ela surgiu na famosa Dias de Um Futuro Esquecido e possuiu o mesmo nível de poder que sua mãe.

Jean Grey participou de alguns desenhos da equipe mutante. Em X-Men: A Série Animada usaram sua personalidade como a personagem que aprendemos a gostar.

Nesta versão que é a melhor de todas feita com os X-Men adaptaram o enredo da Saga da Fênix Negra.

Depois temos X-Men: Evolution tornou-os adolescentes novamente. Jean é popular na escola e joga futubol. Enquanto aos poucos seus poderes vão se desenvolvendo rola um romance com Scott.

Em Wolverine e os X-Men, tanto Jean quanto Charles desaparecem durante uma explosão. Depois vemos Jean desacordada num hospital com amnésia (e lá no final a Fênix é retirada dela).

Por último temos Marvel Anime: X-Men, aonde infelizmente Jean já está morta.

Na franquia cinematográfica temos a atriz Famke Janssen. Ela interpreta Jean Grey na franquia dos X-Men, desde 1999. E depois reprisa seu papel em X2, aonde no final ela se sacrifica pra salvar seus amigos e vemos a imagem da Fênix no lago.

Em X-Men 3: O Confronto Final, Scott ouve o apelo telepático de Jean e após reencontra-la, ele morre (sem nós realmente sabermos se isso aconteceu). A parte interessante é que Magneto declara guerra contra a humanidade (por causa da cura mutante).

Jean manifesta os poderes da Fênix Negra tornando-se mais assustadora e pra piorar fiquei boiando quando ela desintegrou Charles (Patrick Stewart). E mais puto da vida por terem colocado uma história de amor entre Logan e Jean (não que fosse algo impossível, mas entendi que não era a Jean de verdade).

X3 conseguiu derrubar a franquia mutante mesmo sendo recheado de cenas de ação impactantes.  Magneto (Ian McKellen) até retira uma ponte do lugar, mas o sumiço do Noturno (Alan Cumming) e a inclusão do Anjo (Ben Foster) sem explicação alguma foi um erro gravíssimo pra mim.

Ficou numa salada desgraçada, mas fora isso se você não tiver lido nada sobre os X-Men nos gibis dá pra assistir numa boa. É o típico filme ame-o ou deixe-o (eu sinceramente detesto).

Só pra fechar em Ultimate X-Men, Jean possui cabelos curtos e seus poderes de Fênix se manifestam na Terra, totalmente diferente da primeira versão. No passado Jean e Logan tiveram um romance curto, mas depois ela  ficou com Scott (fato que o deixa morrendo de ciúmes).

Aqui a Deusa-Fênix é cultuada na Terra pelo Clube do Inferno e usa o corpo de Jean pra se manifestar.

Confira na galeria abaixo algumas imagens que garimpei da belíssima Jean Grey

0 1.1 1 2 3 4 5-j. scott campbell 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 17 18 19 22 23 25 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37-x-men-série animada 38-evolution 39-marvel-anime-x-men 40-rachel-summers 41-Madeyne_Pryor 42-ultimate adam hughes adam-hughes arthur-adams black queen-bruce timm bruce timm 1 Bruce Timm 2 clube-inferno ebas 0 ebas 1 ed benes emma-and-jean Frank Cho garret blair joseph-michael-lisner josh howard 1 josh howard 2 marcio abreu marcio takara mark brooks mike deodato jr. mike mayhew 0 mike mayhew 1 mike mayhew 2 mike-mayhew statman71 steve-rude wallpaper 0 wallpaper 1 wallpaper 2 wallpaper-by-john-byrne

Ober un evezhiadenn

Filed under Musas de Tinta

Herói

all-new-x-men

Os Fabulosos X-Men

“Os Filhos do Átomo”

A ideia de criar uma nova equipe foi do editor Martin Goodman e coube a Stan Lee o trabalho de realizar este intento.

Dizem as lendas que o primeiro nome da equipe que o Excelsior imaginou seria Os Mutantes, mas Goodman não gostou. Ele achava que ninguém saberia o que é um mutante.

Então Lee teve a brilhante ideia de usar o X tanto no Professor quanto pra sua equipe e assim surgiram Os X-Men. A arte é claro ficou nas mãos do mestre Jack Kirby e a equipe estreou em The X-Men #1, de 1963.

Os X-Men surgiram como uma metáfora bastante polêmica para o racismo, pois na época os conflitos raciais (estavam no auge). No gibi o Homo Superior é uma prova contundente da evolução humana e o ser humano comum por medo e desconfiança trata a todos de maneira hedionda.

Outro aspecto interessante é que os mutantes despertam seus poderes na adolescência, porque é na puberdade que nosso corpo sofre transformações.

E ainda temos o inesquecível bordão que os heróis são destinados a salvar um mundo que os odeia que define como é ser um X-Man.  Esse altruísmo idílico veio a partir da mente do Professor Charles Xavier que deseja a convivência pacífica entre humanos e mutantes.

O Professor X comanda secretamente em sua mansão em Nova York, o Instituto Xavier para Jovens Superdotados, no qual os mutantes aprendem a usar seus dons para que o sonho de Charles se concretize.

Só que a convivência é ameaçada por outro mutante muito poderoso Magneto (Erik Lehnsherr) que deseja com sua Irmandade de Mutantes provar que o Homo Superior deve subjugar a raça humana.

A primeira formação da equipe era composta por: Anjo (Warren Worthington III), Ciclope (Scott Summers), Garota Marvel (Jean Grey), Fera (Hank McCoy) e Homem de Gelo (Bob Drake). Um detalhe engraçado é que no início Bob usava botas parecendo um boneco de gelo como víamos nos desenhos animados antigos.

Por mais incrível que possa parecer as revistas dos X-Men não vendiam muito lá no inicio, pois os outros heróis tipo: Homem-Aranha, Hulk e Quarteto Fantástico. Tinham uma repercussão maior que a equipe mutante. O negócio ia tão mal que a editora estava parando de publicar histórias novas (e só republicava material antigo).

Durante este hiato a equipe recebeu dois novos integrantes: Destrutor (Alex Summers) irmão do Ciclope e Polaris (Lorna Dane). Esse período é marcado pela presença de Roy Thomas e Neal Adams que ajudaram a modificar o design dos personagens.

Somente nos anos 70 com a entrada de artistas como Len Wein e Dave Cockrum que o assunto estava começando a mudar de figura, mas mesmo assim a distribuição ainda era bimestral (eles trabalharam na clássica Giant-Size X-Men # 1, de 1975).

Esta fase é marcada pela estreia dos Novos X-Men, uma equipe mista com mutantes de vários países. Na história quando a equipe estava numa missão em Krakoa, a ilha viva alguns integrantes da formação original ficaram desaparecidos (então Charles convoca uma nova equipe para resgata-los).

A grande diferença é que todos os integrantes já eram adultos e não se davam bem de jeito nenhum (Scott teve problemas para comanda-los). Nesta formação dos Novos X-Men tinha: Tempestade (Ororo Munroe), Wolverine (Logan), Solaris (Shiro Yashida), Colossus (Piotr Rasputin), Pássaro Trovejante (John Proudstar), Noturno (Kurt Wagner) e Banshee (Sean Cassidy).

Nos anos 80 quando os artistas Chris Claremont e John Byrne assumiram os personagens tivemos uma das melhores fases dos X-Men de todos os tempos (como êxito a revista passou a ser vendida todo mês).

E foi com a dupla que lemos: A Saga da Fênix, Dias de Um Futuro Esquecido, a sinistra saga da Ninhada, na qual surgiu os Novos Mutantes e a contundente Deus Ama, O Homem Mata.

Chris Claremont conseguiu elevar a venda das edições mutantes que estavam para serem canceladas. Sua contribuição é tão marcante, porque ainda criou alguns dos personagens mais importantes da mitologia dos X-Men (como: Vampira, Psylocke, Os Novos Mutantes, Emma Frost, Lince Negra, Mística, Excalibur entre outros).

A parceria de Byrne e Claremont foi a que melhor contribuiu para a mítica dos X-Men, mas havia um enorme conflito de ideias deles que divergiam sobre quase tudo. No final quem ganhou fomos nós leitores com histórias surpreendentes que ficaram para sempre com nossos heróis.

Ainda nos anos 80 foram acrescentadas sagas muito impactantes ao Universo X: Massacre de Mutantes, na qual os Morlocks estavam sendo exterminados e Queda de Mutantes, aonde Forge foi acusado de matar os X-Men.

E Inferno, na qual Madelyne Pryor vira vilã. Ela havia sido casada com Scott que a deixou assim que Jean voltou da morte (após a saga da Fênix). Madelyne descobriu ser um clone de Jean (criada pelo Sr. Sinistro a fim de criar o mutante perfeito).

Na década seguinte tivemos a era do artista Jim Lee (amado por uns e odiado por outros).

Lee é considerado um dos maiores desenhistas do mundo, pois tratou de redefinir o estilo dos X-Men na década de 1990.

Na época seu estilo bastante detalhado tornou-se referência obrigatória pra qualquer pessoa que sonhava ingressar nesse meio. E como não deveria deixar de ser sua arte foi copiada a exaustão em tudo quanto é canto. A passagem do artista pela equipe mutante é marcada pelas capas com vários efeitos especiais.

Mais há também aqueles que criticam que naquele período a arte era mais valorizada do que o argumento em si. Porém a parte que realmente vale a pena lembrar foi a inclusão da moleca Jubileu e do ladrão Gambit.

Se não me falha a memória ainda tivemos a descoberta do passado de Logan (atuando ao lado do Capitão América).

Estas histórias aconteceram quando o veterano Chris Claremont voltou pra editora após um tempo afastado. Tivemos as sagas Atos de Vingança e Programa de Extermínio, mas depois de 15 anos trabalhando nos títulos mutantes Claremont sai da em empresa (e depois Leem também junto com outros artistas fundaram a Image Comics).

Outro ponto de destaque é que os X-Men se dividiram em duas equipes Azul e Dourada.

Na equipe Azul estavam: Ciclope, Jubileu, Wolverine, Fera, Gambit Vampira e Psylocke e na Dourada haviam: Tempestade, Forge, Banshee, Jean, Arcanjo, Colossus e Homem de Gelo.

Nos anos 90 tivemos uma explosão de diversas sagas que ajudaram a dar uma popularidade incrível pro Universo Mutante. Foram elas: A Saga da Ilha Muir, A Canção do Carrasco, Atração Fatal, Aliança Falange, A Era do Apocalipse, Massacre, Os Doze e Operação: Tolerância Zero.

Foi nesta época que tivemos Cable, Gambit, Deadpool, X-Man (Nate Grey), X-Factor (numa nova formação), X-Force e ainda a grande sensação Geração X.

No final da década surgiu a revista Mutant X, na qual Destrutor vivia algumas aventuras numa realidade alternativa.

Além de criação de heróis, diversas sagas, revistas com crossovers contendo vários desdobramentos (um dos seus títulos vendeu oito milhões de cópias). Os anos 90 ficaram marcados pra sempre como a época em que o Universo mutante virou uma incrível X-mania.

No início dos anos 2000, Chris Claremont retornou pra Casa de Ideias e trabalhou em X-Treme X-men. Nesta formação havia: Tempestade, Fera, Pássaro Trovejante III, Sábia, Bishop, Psylocke e Vampira.

Lembro que o Fera sofreu uma mutação secundária parecendo um felino (ficou muito estranho).

Depois vieram fases marcantes com Grant Morrison e Frank Quitely quando o título mudou para New X-Men.  Na equipe tinhamos: Charles, Scott, Logan, Jean e Emma. O detalhe curisoso era que os uniformes negros tiveram influência do filme de Brian Singer (enquanto Jean e Scott viveram uma crise conjugal).

Aonde tivemos E de Extinção e o surgimento da pior vilã que já vi Cassandra Nova (que exterminou a população de Genosha usando Sentinelas). Em Planeta X achávamos que Xorn era Magneto disfarçado e novamente há outra morte da Jean.

Em 2004 com a saida de Morrison para a Distinta Concorrente vieram John Cassaday e Joss Wedon (atual diretor dos Vingadores). Surpreendentes X-Men tinham em sua formação: Armadura, Ciclope, Emma Frost, Lince Negra, Wolverine e Fera (nesta época temos a volta de Colossus que todos imaginavam estar morto).

O destaque foi pro retorno dos uniformes tradicionais e também Ciclope estava querendo que a equipe fosse vista como heróis (diante da população).

Bem diferente da década anterior nos anos 2000 as sagas deram uma caída brusca, mas em contrapartida o roteiro ficou bastante consistente.

E então veio Dinastia M, saga que mudou tudo, pois ela reduziu drasticamente a população de mutantes e tornou minha querida Wanda numa maluca total.

Depois Complexo de Messias, aonde todos acreditavam que Hope salvaria o futuro dos mutantes. A minissérie cisma veio com a mesma intenção de Guerra Civil, pois assim como Steve e Tony dividiram os Vingadores em duas facções.

Aconteceu a mesma coisa entre Scott e Logan com ideias divergentes quanto ao rsto dos mutantes. A divisão culminou na saga Vingadores versus X-Men, tendo a Força Fênix em destaque (nunca vi nada render tanto assim).

Como trágica consequência Ciclope mata Charles numa cena que despertou a ira de muitos fãs do herói. No reboot da editora conhecido como Marvel Now, os X-Men agem em conjunto com outros heróis da editora.

E como fato inédito temos uma viagem no tempo aonde o X-Men originais viajam pra atualidade (os adolescentes precisam encarar fatos de sua vida que pra eles ainda irão acontecer).

É inegável que os X-Men são uma fonte inesgotável de histórias que nos estarrecem e agora com a franquia mutante bombando nas telonas o futuro nos reservará grandes novas histórias.

Confira na galeria abaixo algumas imagens dos X-Men que garimpei na web

 

 0 1 2 3 4 5 7 8-mike-deodato 9-moira-mactargget 10 11 12 13 14 15-Sentinels 16-morlocks 17-apocalypse 18-Sr_Sinistro_por_Robert_Atkins 19-clube-do-inferno 20-Cassandra_Nova 21-carrascos 22-rei-das-sombras 23-Carniceiros 24-X-Treme_X-Men 25-New-Mutants 26 27 28 29 30 alex ross 0 alex ross 1 alex-ross Artgerm arthur-adams 1 arthur-adams 2 bruce timm 0 cliff chiang dave-cockrum jim lee jim-lee Joe_Jusko john byrne julian-totino-tedesco marco-djurdjevic marvel-anime-x-men marvel-heroes paolo rivera ultimate-x-men wallpaper 0 wallpaper 1 wallpaper 2 wallpaper 3 wallpaper 4 wallpaper 5 wallpaper 6 wallpaper-astonishing-x-men wallpaper-x-men

wallpaper-phoenix-five

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ober un evezhiadenn

Filed under Herói

Imagens

z-x-men

Desenhos dos X-Men

Ao longo das décadas o Universo Mutante foi expandindo saindo dos gibis indo parar nos desenhos e também nos games.

Na parte dos games pra mim o mais interessante é Marvel vs Capcom, no qual temos os mutantes lutando contra os personagens de Street Fighter.

Só que o negócio aqui é outro todos que me conhecem sabem que eu sou um nostálgico de carteirinha assinada e curto demais a versão da equipe dos anos 90. Porém descobri na web que alguns anos antes tivemos uma participação dos X-Men num desenho desanimado (que eu adoro).

namor

Namor – O Príncipe Submarino – 1966

The Marvel Super Heroes era a adaptação dos gibis originais dos heróis da Casa de Ideias. Eles ficaram amplamente conhecidos por aqui como desenhos desanimados, pois seus personagens não se movimentavam muito.

A Grantray-Lawrence Animation foi a empresa que produziu as séries dos heróis: Hulk, Capitão América, Namor, Thor e Homem de Ferro. Como o orçamento era muito baixo tiveram a ideia de copiar as páginas das edições originais destes heróis.

A qualidade dos desenhos era horrível, mas tivemos aventuras tiradas com arte de Jack Kirby, Steve Ditko e Don Heck. Assim como este comentarista também tem muito marmanjão que se amarra nesta versão capenga e nostálgica deles.

Voltando, os X-Men originais: Garota Marvel, Anjo, Fera, Homem de Gelo, Ciclope e também o Professor X fazem uma participação especial num episódio em que Namor enfrenta o Dr. Destino (Victor Von Doom).

Havia uma aventura similar nas HQs do Quarteto Fantástico, na qual era o grupo que participava desta trama. Infelizmente a produtora não tinha licenciamento para usar o Quarteto e tiveram que substituir pelos X-Men.

Pouco tempo depois a Primeira Família também teve uma versão animada pra telinha (sendo que a produção era da Hanna-Barbera, em 1967).

Voltando, a parte estranha era que a equipe mutante fora chamada de Aliados da Paz, não sei por qual motivo, mas nos anos 60 eles mudavam diversas coisas nos personagens, loucura total!

x-men-serie-animada

X-Men: Animated Series – 1992

Eu já me divertia bastante naquela abertura, pois a música tinha uma emoção nela que eu ficava ansioso para assistir o episódio (acho até que ficou guardada na memória afetiva de todos que assistiram).

Enquanto nos gibis o heróis amargavam uma torturante sina de sagas intermináveis e confusas.

Tivemos a melhor adaptação da equipe até aquele momento, pois conseguiu trazer diversos personagens do vastíssimo Universo Mutante pra telinha.

A parte boa da versão dos anos 90 é que comentava temas pesados como racismo, intolerância e também religião. Tivemos o prazer de assistir essa versão aos sábados na TV Globinho.

Além de ter mostrado passagens importantes da equipe nos gibis como Dias de Um Futuro Esquecido ou ainda a incrível Saga da Fênix.

Sem esquecer que tiveram momentos emocionantes como a “morte” do Morfo, a inclusão do Bispo (ou Bishop), Tempestade com sua fobia de ficar enclausurada.

Ou a sensualidade da Vampira que me deixava apaixonadão por ela, eu gostava de ver aquele caso mal resolvido entre Gambit e Vampira.

E não consigo esquecer das citações famosas do intelectual Fera e claro o Logan usando suas garras pra cortar tudo de maneira feroz (lembro que a Jubileu pagava uma paixonite aguda pelo Wolverine).

Outro ponto alto desta versão foi a inclusão dos Morlocks, A Irmandade de Mutantes, Os Acólitos e até dos Carrascos. Era assustador ver o Magneto usando seus poderes e aquela antiga rixa idealista que havia entre ele e Charles. Só que outros vilões como o Clube do Inferno, Lady Letal e Apocalipse também tiveram participações.

X-Men: Animated Series foi marcante e inesquecível na minha vida, porque vi várias coisas que haviam acontecido nos gibis.

evolution

X-Men: Evolution – 2000

Trouxe aquela velha temática original de que a equipe é composta por adolescentes mutantes que estão descobrindo como usar seus poderes. Podemos somar a questão dos sentimentos que nesta fase da vida que são um caldeirão em ebulição.

Eu detestava como eles eram tratados no colégio em Bayville, mas já faziam parte do medo sobre os mutantes (e como eles seriam visto dali em diante).

Uma parte interessante é o visual mais dark que com certeza foi baseado no filme, de 1999. Até a Irmandade de Mutantes foi remodelada para ficar parecendo mais jovem, assim como também tivemos uma rejuvenescida em Logan, Charles e Ororo.

Outro ponto alto foi terem colocado o Spike, um sobrinho da Tempestade que tinha os mesmos poderes da Medula.

O grande lance desta produção foi ter criado a X-23, um clone de Logan que depois migrou pras HQs e também o episódio em que Wolverine atua ao lado Capitão na Segunda Guerra (inesquecível).

As coisas começaram a melhorar durante a terceira temporada quando a existência dos mutantes foi exposta

Sem falar na última temporada no qual todos tiveram que enfrentara ameaça do vilão Apocalipse. X-Men: Evolution não conseguiu agradar a gregos e troianos, mas aos poucos foi mostrando que pode dar destaque pros personagens de uma maneira nunca imaginada antes.

wolverine

Wolverine e Os  X-Men – 2008

É um desenho que explora o futuro sombrio dos mutantes em suas histórias.

Depois que o Instituto Xavier sofreu um ataque muito poderoso Jean aparentemente sumiu e o Professor ficou em coma nos dias atuais (enquanto sua versão futura) divide um elo telepático com Logan.

Ciclope é o líder natural da equipe só que ficou de fora, pois está mentalmente abalado pela falta de sua amada. A animação é a melhor feita com os mutantes de todas até agora. Mesmo que a versão dos anos 90 seja inesquecível sem sombra de dúvidas o nível visto aqui é totalmente superior.

Misturando diversos personagens mutantes de várias fases diferentes temos até velhos conhecidos nossos como: Bishop, Mística, Medula e Dominó.

As histórias se dividem entre passado com Wolverine tentando deter a morte do Senador Kelly e os acontecimentos que poderão desencadear aquela catástrofe. E futuro aonde este fatídico momento já aconteceu e Charles precisa se virar para manter-se vivo (orientando Wolverine sempre que possível).

Lembro que Logan estava relutante em assumir a liderança da equipe, porém mesmo com seu temperamento explosivo consegue desempenhar muito bem a função.

Wolverine e Os X-Men é a melhor versão feita com a equipe mutante que tive o prazer de assistir, pois suas histórias sérias abordavam aquela antiga questão clássica da guerra entre a humanidade e o homo superior.

X-Men-Anime

 Marvel Anime: X-Men -2011

O conceituado estúdio japonês Madhouse uniu-se a Marvel Entertainment para criar animes de seus heróis. Foram 4 séries de 12 episódios que mostravam aventuras do Homem de Ferro, Blade, Wolverine e X-Men acontecendo na Terra do Sol Nascente.

Um ano depois da morte de Jean que estava sendo controlada pelo Círculo Interno. Devido ao rapto de uma menina capaz de criar uma armadura           que enfrentou os U-Men (Charles decide reagrupar os X-Men e viajam para o Japão).

Scott anda bastante deprimido pela morte de Jean e acha que Emma Frost pode ter causado a morte de sua amada. Durante uma luta contra os U-Men, os X-Men descobrem que alguns mutantes no Japão sofrem com a Síndrome de David Haller, que causa uma estranha mutação secundária.

A série é marcada pela entrada de Hisako Ichiki, na equipe dos X-Men. Ela descobre que o Mestre Mental é o responsável pelo que está acontecendo (como também fez com que Scott pensasse que foi Emma quem matou Jean).

Após derrotar o Mestre Mental, Magneto foge da prisão deixando uma brecha pra continuação da série.

A inclusão do estúdio Madhouse já demonstra que o anime não é feito pra crianças, pois a ação mostrada é bastante pesada (pena que não lançaram todos os episódios em DVD).

E pra fechar temos como curiosidade o desenho X-Men: Pryde of the X-Men, de1989. No título há uma mistura com o nome da Lince Negra (pryde) com a palavra em inglês orgulho (pride).

Esse desenho nuna foi lançado na telinha, mas o episódio piloto já foi lançado em DVD.

O enredo mostra como Kitty entrou pra equipe, pois começa com um exército tentando prender Magneto, porém Emma ataca-os e consegue libertar Erik.

Então Kitty vai até ao Instituto, pois recebeu uma carta de Charles pra ir visita-lo. Na escola o Professor explica como funciona tudo e também sobre os X-Men.

Nesta formação temos: Wolvie, Ciclope, Crystal, Tempestade, Colossus e Noturno. Os problemas começam quando Pyro e Blob, da Irmandade de Mutantes querem chamar a atenção dos X-Men. A Irmandade é composta po: Rainha Branca, Juggernaut, Blob, Pyro e Groxo.

Eles ameaçam matar os seres humanos, no entanto sua verdaeira intenção é conseguir as cordenadas do cometa Scorpion.

Enquanto a equipe vai atrás deles, Magneto invade amansão junto com o Juggernaut roubando o controle do cérebro. Em seu Asteróide M, Magneto conecta a caixa a fim de controlar o cometa e arremessá-lo na Terra (para destruir os humanos).

Sem o conssentimento de Logan, Kitty entra sorrateiramente na nave ajudando a equipe a enfrentar a Irmandade. Os X-Men desativam o asteróide e salvam a humanidade.

A possivel serie tinha a narração do Excelsior, mas  não sei por qual motivo não foi pra frente (basta procurar no Youtube que encontramos alguns videos).

Só pra fechar no inicio dos anos 2000 a editora conseguiu emplacar seu universo Ultimate primeiro com o Cabeça de Teia. Logo em seguida veio Ultimate X-Men, na qual a equipe tinha pouquíssimas diferenças do universo tradicional (era mais na personalidade mesmo).

As brigas de Scott e Logan por causa de Jean eram constantes, a Tempestade deus uns pega no Fera, Lince Negra namorou com o Homem-Aranha e a Crystal também teve um caso com o Anjo.

Eu não gostei desta versão da equipe, pois aparentemente mudou pouquíssima coisa do status quo da Terra-616.

Confira na galeria abaixo algumas imagens dos X-Men que garimpei na web

0-charles 1-tempestade 3-logan 4-lilandra agente-brand armadura Banshee bishop cable Cannonball cecilia-reyes Chamber colossus_by_ryankinnaird cristal Darwin Dentes-de-Sabre_por_Robert_Atkins destrutor dinamite-tabitha-smith dominó Emma_Frost_by_cakes escalpo esperança-summers estrela polar estrela-de-fogo fada fanático fluxo forge frenesi gambit Hepzibah Jubileu lady-mental larval Lince Negra Lockheed Longshot magneto medula mímico Mistica morfo namor Nimrod_Sentinels noturno pássaro-trovejante perigo Petra polaris Psylocke-by-ed-benes rachel summers reprise Revanche rogue-x_men_1992_by_snakou sábia salva-vidas sentinela-ômega siryn stacy x vulcan wallpaper-ciclope x-man xorn

Fonte da Pesquisa: Wikipedia e Zona Nerd.

Ober un evezhiadenn

Filed under Imagens

Artista

z

George Pérez

Ele nasceu em 9 de junho, no Bronx, Nova York, em 1954. Pra mim é um dos melhores artistas de todos os tempos (sem falar que é um dos meus preferidos).

Sua carreira é extensa tendo começado na Marvel, nos anos 70. Aonde teve reconhecimento nos Vingadores, Quarteto Fantástico e participou da criação do herói Tigre Branco (com o roteirista Bill Mantlo).

Mais somente 10 anos depois foi que sua carreira decolou após sair da Casa de Ideias. E foi pra Distinta Concorrente aonde trabalhou com a Liga da Justiça, mas atingiu sucesso absoluto quando esteve a frente dos Novos Titãs .

A sua prolífera parceria com Marv Wolfman nos rendeu os heróis: Estelar, Ravena e Ciborgue.

O acontecimento da renovação da equipe despertou a atenção dos fãs que chegou a rivalizar em vendas com os X-Men daquele mesmo período.

Este fato lhe deu a oportunidade de ser chamado para ser o principal artista da clássica Crise nas Infinitas Terras (1985).

Quando estava iniciando minha carreira como leitor de gibis foi com George Pérez que comecei a ler Crise, uma saga marcante não só em minha vida, mas também pro mercado editorial americano.

Na Crise mundos, galáxias, dimensões e heróis foram destruídos pelo vilão Anti-Monitor e como consequência tivemos um universo renovado da editora em comemoração aos seus 50 anos de existência.

Enquanto John Byrne teve a árdua tarefa de recomeçar a história do Homem de Aço. George Pérez foi incumbido com a difícil missão de renovar o status quo da Mulher-Maravilha. Sua passagem pelas páginas da Guerreira Amazona foi sensacional, pois focou sua origem na mitologia grega.

Envolvendo a heroína em diversas situações na qual interagia com os deuses gregos e teve que combater o terrível Hades, o deus da guerra. O sucesso de sua versão foi consagrado por tornar-se cult.

O que despertou minha atenção pra sua arte é seu estilo realista de composição. Podemos notar que os músculos não são exagerados, mostrando contornos bem nítidos e a melhor parte são as feições dos personagens que de forma incrível demonstram seus sentimentos.

É claro que eu não poderia esquecer das belíssimas cenas bastante detalhadas com diversos heróis sendo retratados.

Seu trabalho mais recente é She-Devils que mostra um grupo de belas guerreiras místicas pra editora Boom Studios.

Confira na galeria abaixo o excelente trabalho do lendário George Pérez

0 1 2 3.1 3 4.1 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 avengers-01 avengers-assemble jla-avengers marvel-and-dc-women she_devils Superman tigre-branco WarOfTheGods

george_perez_sirens george_perez_sirens_01

Ober un evezhiadenn

Filed under Artista

Cosplay Girl

z

Vampira

Nossa musa  é conhecida por causa de sua habilidade mutante de sugar a vitalidade, assim como também a memória e os poderes de quem tocar com suas mãos.

Algo que sempre deixou Anne Marie bastante aborrecida é não poder manter um contato físico com quem ela gosta.

Além das habilidades que adquire da pessoa que absorveu, nossa heroína possui fator de cura, força e voo, poderes absorvidos da heroína Miss Marvel (do período em que era uma vilã).

Filha da Mística e irmã do Noturno é uma das heroínas mais importantes do Universo Mutante dos X-Men.

Na antiga franquia cinematográfica dos X-Men, Vampira foi interpretada pela atriz Anna Paquin.

Na galeria abaixo temos várias modelos cosplayers que homenageiam a Vampira

Confira também versões femininas dos heróis Thor, Colossus, Justiceiro, Doutor Estranho entre outros

 

Ober un evezhiadenn

Filed under Cosplay Girl